Quer receber materiais gratuitos e conteúdos exclusivos? 😉

Insira seu e-mail e receba todas as novidades sobre o Enem 2017 em primeira mão

Tema de redação do Enem 2017 é ‘Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil’

Veja comentários dos professores do Descomplica e saiba o que poderia ser abordado sobre o tema para conquistar a nota mil!

No primeiro dia do Enem 2017, os candidatos produziram uma redação dissertativa-argumentativa sobre o tema Desafios para a formação educacional de surdos no BrasilE o Descomplica já tinha tangenciado este tema nas aulas de redação que aconteceram durante o ano! Olha só quantas vezes apostamos em inclusão de deficientes no Brasil como um possível tema de redação para esse ano:

  • 25 temas que podem cair na sua redação do Enem
  • Maratona de Redação
  • Redação em 3 Semanas
  • Maratona Enem 2017

CONFIRA AGORA O GABARITO DO PRIMEIRO DIA DO ENEM 2017!

Entenda a fundo a proposta de redação do Enem 2017 e saiba o que era essencial ter abordado no texto, com os comentários dos monitores  sobre o tema:

Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil.

Mais uma vez, a prova do ENEM ressaltou as dificuldades vivenciadas pelas minorias ao abordar sobre os deficientes. No entanto, o tema restringiu à questão auditiva, relatando os empecilhos vivenciados pela comunidade surda no âmbito educacional. É preciso ter em mente que a falta de informação sobre as necessidades desse grupo contribui para a marginalização, pois o tema é pouco debatido nos meios de comunicação e nas escolas.

1. Ao analisarmos o tema, é preciso atentar para a palavra “desafio”. Isso significa que:

  • O candidato precisa entender que há barreiras, dificuldades, impedimentos que obstruem a educação dos surdos no Brasil. Daqui, sairá a problemática a ser discutida e explicitada na tese.
  • O candidato deve, também, a partir desta ótica, pensar em soluções para esta situação.

 

2. O tema fala especificamente sobre a questão do surdo dentro do sistema de ensino. Isso significa que:

  • Apesar de abarcar minorias, determina sobre qual delas devemos falar. Por isso, o candidato deve levar em consideração o contexto social, educacional e político no qual os deficientes auditivos estão inseridos, não esquecendo de mencionar que essa situação não é nova na realidade brasileira e, mesmo assim, ainda não foi solucionada.
  • O candidato pode falar sobre as dificuldades de inserção dos surdos no mercado de trabalho;
  • O candidato pode dissertar sobre a ausência de políticas que favoreçam a educação inclusiva no ensinos público e privado;
  • O candidato pode argumentar, também, sobre a invisibilidade do tema, que é pouco explorado pelos meios de comunicação;
  • O candidato deveria, ainda, abordar sobre os desafios dos profissionais da educação ao lidarem com a formação educacional dos surdos, pois embora existam colégios direcionados ao ensino de LIBRAS, a maioria das escolas não possui qualificação profissional para atender às necessidades desse grupo.

 

3. Apesar de o tema restringir o assunto ao cenário brasileiro, nada impede que o aluno utilize comparações e alusões a questões vividas em outros países.

Entretanto, é necessário deixar claro que o foco principal é o Brasil, conforme exigido pelo tema.

Seria interessante iniciar a introdução com uma contextualização que utilize a educação como direito básico do cidadão, destacando, na tese, as dificuldades enfrentadas, ao explicitar a problemática. No desenvolvimento, é preciso trabalhar com os porquês, mostrando os tópicos frasais que representam a argumentação. E na conclusão, não podemos esquecer a proposta de intervenção que deve responder às perguntas:

  • Quem?
  • Como?
  • Para que?
  • A longo ou a curto prazo?
  • Quais os efeitos?

Devemos também usar sempre os agentes sociais que podem intervir com soluções viáveis e concretas para o problema.

 

4. Fatos interessantes e que agregam valor ao tema:

  • Beethoven, consagrado compositor de música clássica era surdo.
  • O Instituto Nacional de Educação para Surdos (INES) tem por objetivo institucional o desenvolvimento e a divulgação de saberes tecnológicos e científicos inerentes à área da surdez.
  • A Língua brasileira de sinais, LIBRAS, é a segunda língua oficial no Brasil.
  • “Não ser ouvido não é razão para silenciar-se” – Os Miseráveis (1862), Victor Hugo.
  • O artigo 6º da Constituição Federal de 1988 diz: “São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.” Nesse sentido, o direito dos surdos à educação é constitucional e lhes deve ser assegurado.
  • Educação para surdos não é a mesma coisa que educação especial.

Agora corra no nosso Gabarito Enem e confira uma Redação Exemplar sobre o tema produzida pelos nossos professores experts em dissertação nota mil! Lá, você também encontra respostas e comentários das 90 questões do primeiro dia de Enem 2017 😀 #TamoJuntoEnem