• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Como gabaritar o Enem estudando em 4 meses

Esse marco de 4 meses para o Enem é a hora real oficial que a realidade bate e a galera quer correr atrás do tempo perdido.

BAIXE AQUI UM PLANEJAMENTO DE ESTUDOS PARA ESTUDAR NA RETA FINAL DO ENEM!

A gente entende esse desespero e está aqui para te ajudar nessa missão de estudar e aprender em 4 meses tudo que você está deixando de lado desde Janeiro – e, ainda por cima, gabaritar o Enem!

Para conquistar o 1000 em todas as áreas do conhecimento e em redação, partiu conferir nossas dicas infalíveis para mandar ver nesse tempo que te resta?

Invista muito na redação!

A nota da redação costuma ter um peso maior do que as outras áreas do conhecimento na maioria das universidades participantes do Sisu. Ou seja, garantir uma pontuação lá em cima na redação pode impactar – e muito! – sua média final e ser decisiva na disputa com a concorrência. Por isso mesmo que investir no treino da redação deve ser uma de suas prioridades máximas a 4 meses para o Enem!

E como fazer isso?

1) A principal parte do treino de redação é botar a mão na massa e escrever. Essa atividade já deveria fazer parte do seu planejamento de estudos até agora e, nessa reta final para o Exame, sua frequência deve aumentar ainda mais. Por exemplo, se antes você fazia 1 redação por semana, agora você deve passar a fazer 2. Se planejar para fazer diversas redações, dos mais variados temas, é a única maneira de se sentir seguro e preparado para conseguir produzir um texto em uma 1 hora, no momento já tenso do Enem – e ainda por cima um texto que arrase na coesão, coerência, nos argumentos e na gramática.

2) Para se acostumar com o modelo das propostas de redação do Enem, confira aqui todas as regras do Exame e tudo que sua redação deve conter para pontuar bem e faça textos usando as propostas das edições anteriores. Você pode até conferir se seu texto está dentro dos padrões da prova comparando-o com as redações exemplares – aquelas que receberam nota 1000 – que são divulgadas todos os anos pelo Inep.

3) Se você está inseguro ou tem medo de chegar na hora da prova e não saber nada do assunto do proposta de redação, essa é pra você: uma forma bem eficaz de chegar no Exame preparado para qualquer tema, dos mais complexos até os mais comentados pelos professores, é aumentando agora mesmo a frequência com que você consome conteúdo que pode cair na prova. Isso pode ser assistir noticiários, ler jornais, revistas, blogs… Assistir séries e filmes com um caráter mais social, com temas em discussão atualmente, também super valem e com certeza vão te ajudar a usar argumentos muito mais embasados e contextualizados nas suas redações.

Ajuste seu cronograma de estudos sempre que precisar

Faltam 4 meses para o Enem, não temos tempo a perder! Então, seu planejamento de estudos – que já ensinamos aqui como montar um 100% adequado à sua rotina – deve estar super alinhado com a sua realidade e suas necessidades e você deve estar sendo capaz de mantê-lo, sem esquecer, deixar pra lá ou procrastinar.

Na maioria das vezes, ele não funciona logo de cara: são necessários ajustes e modificações até tudo se encaixar direitinho. E essa dica é exatamente sobre isso. Essas mudanças e atualizações no seu planejamento devem acontecer com mais eficácia na reta final de 4 meses para o Enem. Ou seja, se você identificar que um dia do seu cronograma não está fluindo bem, se uma ordem de estudo não está funcionando, se tem horários que não está dando pra cumprir ou qualquer outro problema, você deve alterar rapidamente no seu planejamento!

Isso garante que você:

  • Não perca tempo com uma organização de estudos que não está contribuindo para que você aprenda mais e melhor
  • Teste diferentes ordens, organizações e métodos com mais rapidez para que você demore menos a achar aquele que é o ideal
  • Não se acomode numa rotina que não muda nunca – para algumas pessoas, uma organização sempre igual pode deixá-la entediada, ao invés de motivada

Ciclo de estudos

Para aprofundar seu estudo nas matérias mais importantes no Enem – aquelas que caem todo ano e você já quer garantir o ponto, sabe? – e até estudar aquelas que você tem mais dificuldade ou ainda tem dúvidas, o ciclo de estudo é a boa!

O objetivo do método é atacar uma matéria de várias maneiras diferentes e, ao mesmo tempo, complementares. Assim, você estudará em etapas que, ao final da maratona de estudo, se complementarão, te dando uma visão geral da matéria sem ser superficial.

Aqui vai um exemplo para você entender melhor como funciona e como você pode incluir esse método de estudo no seu cronograma a 4 meses para o Enem.

Imagine que você vai estudar Globalização. O seu ciclo de estudos poderia funcionar assim:

1) Pegar seu livro de Geografia da escola/cursinho (buscar na internet também vale!) e ler a parte referente à Globalização, estudando e se aprofundando na teoria

2) Depois de ler a parte teórica da matéria, faça um resumo com os pontos principais e conceitos mais importantes. Temos uma folha de resumo para download que pode te ajudar muito nessa etapa!

3) Agora, assista a videoaulas sobre Globalização e faça anotações. Nada de assistir de maneira passiva, só olhando a tela do computador ou celular – você deve ir escrevendo tudo que achar relevante enquanto assiste, assim a matéria ficará muito mais fixada na sua memória (e será mais fácil revisar lá na frente!)

4) Para fechar o ciclo de estudos com chave de ouro, é hora de treinar o que você acabou de aprender de várias maneiras: fazendo muitos exercícios. Monte uma lista com questões de vestibulares e provas do Enem e pratique! Ao final, confira o gabarito delas e, a partir do resultado, identifique se ainda restam dúvidas ou se está tudo ok.

Diagnóstico de desempenho

Essa dica é essencial para você saber se seus estudos estão te colocando no caminho certo: o de gabaritar o Enem daqui a 4 meses! O objetivo do diagnóstico de desempenho é medir se você está entendendo bem uma matéria ou se ainda precisa estudar mais para conseguir acertar as questões sobre ela no Enem.

Fazer esse diagnóstico é bem simples e pode até fazer parte do seu ciclo de estudos (que te explicamos ali em cima como fazer e incluir na rotina):

1) Monte uma lista com 10 a 15 exercícios. De preferência, com questões de universidades e do Enem, mas pode incluir também as presentes no material de aula do Descomplica ou no seu livro didático.  

2) Resolva essa lista com calma, mas também sem demorar muito em cada questão – se não souber resolver de primeira, pule e volte para ela ao final. Tenha em mente que no Enem você tem, em média, 3 minutos por exercício e é preciso treinar como se fosse no dia!

3) É aqui que o diagnóstico realmente acontece. Depois ter resolvido a lista de exercícios inteira, confira o gabarito. Você deve contar seus números de acertos e erros (considerando uma lista de 15 questões) e a partir daí:

  • Você deve pegar as questões que errou e entender em detalhes o porquê de não ter acertado. Pesquise na internet a resolução desse exercício, assista de novo as vídeo-aulas, consulte o resumo que fez… É super importante entender que conhecimentos você ainda não absorveu 100% e não soube responder certo para tirar suas dúvidas e reforçar a matéria. Se quiser, anote os pontos de atenção, isso vai te ajudar tanto na hora de refazê-la quanto na hora de fazer questões semelhantes!
  • Não se esqueça dos seus acertos, eles são tão importantes quanto os erros! Busque entender também o que te levou a acertar cada questão e procure repetir esse raciocínio que foi só sucesso nos próximos exercícios da matéria – e, claro, no Enem!

Já te demos todas as ferramentas que você precisa para arrasar nos estudos faltando 4 meses para o Enem. Se você ainda não estuda com a gente, aproveite a nova turma do curso Intensivo que está começando! É o plano ideal para quem está começando do zero, com toda a matéria do ano com o que você mais precisa para o Exame.  Saiba mais aqui.