• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Aprenda a controlar o nervosismo para o Enem

Cada dia o Enem está mais próximo – faltam menos de 4 meses! – e o nervosismo passa a se tornar parte da sua rotina, principalmente durante os momentos de estudo. Você vê um montão de matéria atrasada, conteúdo para revisar, redação pra fazer… e aí parece que não vai dar tempo mesmo!

BAIXE AQUI O CRONOGRAMA DO EMPURRÃO PARA O ENEM!

O medo, a ansiedade e o nervosismo são emoções presentes no dia a dia de muitas pessoas e é normal que você esteja sentindo isso cada vez mais com a proximidade da prova, mas a questão é que esses sentimentos podem – e devem! – ser controlados. Eles não podem te impedir de mostrar todo seu potencial e arrasar no Enem! Caso contrário, vão prejudicar sua produtividade nos estudos e até seu desempenho na hora da prova 🙁

Vem com a gente conhecer várias técnicas infalíveis para controlar o nervosismo para as provas do Enem:

Você já tem um cronograma de estudos?

Se você ainda não tem, está mais do que na hora de montar um cronograma de estudos fadão! Além de ser essencial para se organizar e aumentar sua produtividade para estudar por conta própria para o Enem, ele pode te ajudar – e muito – a não se sentir tão desesperado e nervoso com o Exame chegando. Mas por que? Ter um planejamento, sabendo o que, quando e como você vai estudar, te dá segurança e confiança de que você está no caminho certo para mandar muito na prova – e isso com certeza te ajuda a relaxar e ficar menos ansioso!

Os passos essenciais para montar um cronograma de estudos de sucesso, que vai te deixar confiante de que vai dar tudo certo, você confere agora:

  1. Tenha seu objetivo em mente: qual seu objetivo ao fazer o Enem? Qual o curso dos seus sonhos? E a universidade? Como é a concorrência das vagas para esse curso nessa universidade?
  2. Conheça bem sua rotina e seja realista: analise bem sua rotina para, no próximo passo, conseguir definir quanto tempo tem disponível para estudar. Identifique quais são os horários em que você atividades a fazer, tipo trabalho, escola, afazeres domésticos…
  3. Defina seus horários de estudo: agora que você já tem em mente os seus horários que estão ocupados é hora de definir os tempos de estudo dentro dos seus horários em branco. Lembre-se que o tempo e intensidade da preparação devem estar 100% alinhados com seus objetivos com o Enem (que você definiu lá em cima)
  4. Tempo livre: estudar até desmaiar não vai te deixar menos nervoso, viu? É super importante ter tempos de descanso durante a semana para se desligar de tudo e relaxar a mente
  5. Selecione as matérias que vai estudar em cada dia: você prefere separar um dia da semana para estudar cada matéria? Ou estudar uma matéria de humanas e uma de exatas no mesmo dia? Ou ver um pouco de cada matéria todos os dias? Essa escolha depende única e exclusivamente do que funciona para você – a estratégia que você sente que aprende mais, que te traz os melhores resultados!
  6. Siga o planejamento, sem procrastinar! 

Como obter um maior rendimento nos estudos?

Você já tem um planejamento do que precisa estudar até o Enem, mas ainda está desesperado porque precisa correr com a matéria para dar conta de tudo até lá. Existem técnicas e métodos de estudo que podem te ajudar a conseguir estudar uma maior quantidade de matéria em menos tempo sem perder qualidade – e a gente te ensina isso agora mesmo! O importante aqui é aumentar sua produtividade nos estudos sem deixar de aprender, de absorver cada conteúdo e, claro, de treinar até estar dominando-o 100%.

Técnica Pomodoro
A Técnica Pomodoro foi desenvolvida por um universitário italiano e promete aumentar sua produtividade. Mas como? A técnica funciona dividindo o fluxo de estudo em blocos de concentração da seguinte forma:

  1. Estude sem interrupções e distrações – sem celular ligado com notificação apitando, sem série passando na TV, sem cachorro latindo… – por 25 minutos direto
  2. Dê uma pausa de 5 minutinhos  – sem procrastinar ou extender esse tempo, hein! – para ir ao banheiro, beber água e se preparar para a próxima sessão de estudo
  3. Repita esse esquema até completarem 4 Pomodoros – ou seja, 4 sessões de estudo de 25 minutos – e, então, tire 30 minutos de descanso

Acelerar a reprodução dos vídeos
No Descomplica, existe um recurso que pode te ajudar bastante a ganhar tempo nos estudos sem perder conteúdo, a função de acelerar a reprodução dos vídeos.

Assim, uma aula ao vivo de 1 hora – que pode ter várias partes que você já entendeu, já estudou ou até que não te interessam mesmo – pode ter assistida em 30 minutos na velocidade 2x de reprodução. Você “suga” apenas a parte importante para você da aula e ainda pode usar esse tempo que ganhou para treinar o que acabou de aprender, fazendo um resumo e resolvendo exercícios.

Usando essas duas técnicas nos seus momentos de estudo vão fazer você sentir mais produtivo, o que com certeza vai diminuir a ansiedade e aquele nervoso “socorro, o Enem está aí e não estou estudando o suficiente”!

Como usar resumos e exercícios para diminuir o nervosismo?

Um outro caminho para diminuir o nervosismo, se sentir produzindo e cada dia mais preparado para o Enem é criando o hábito de fazer resumos e exercícios. Além de te deixar mais seguro emocionalmente, eles te darão uma boa noção de como é uma prova do Enem.

Resumos
Enquanto assiste às aulas, vá fazendo anotações, quantas achar necessário. Ao final, reúna elas em um resumo da matéria – você pode até consultar a parte teórica para deixá-lo completão! Ele deve ter suas palavras, é importante que você explique bem do jeitinho que entendeu e que fez sentido você aprender. Esses resumos vão te ajudar pra caramba na hora de revisar esse conteúdo, já que ele já está pronto, com as informações mastigadas e ainda 100% com a sua cara 🙂

Exercícios
Após fazer um resumo fadão da matéria que você assistiu à aula, prepare uma lista com pelo menos 10 exercícios sobre esse mesmo conteúdo. Para estabelecer o tempo que você terá para resolvê-los tenha em mente como é a prova do Enem: nela, você tem em média 3 minutos para resolver cada questão.

Terminando a lista, faça um diagnóstico do seu desempenho: quantas questões você acertou? E quantas errou? É importante que você defina uma meta de acertos para saber se realmente aprendeu aquela matéria ou não: entre 80% e 90% de questões certas é uma boa taxa.

Para deixar o nervosismo de lado de vez: sempre que você se sentir desesperado e ansioso com o Enem, pegue sua pastinha com os resumos e veja o quanto você produziu até agora. Descubra, também, quantos exercícios você já fez e acertou. Isso irá servir como uma prova de que você está estudando e se dedicando sim, então não há motivos para se desesperar, você está no caminho certo!

Confie em você!

A autoconfiança é uma visão ou reconhecimento de suas habilidades e é também o ponto de partida para começar a enfrentar seus medos! É super normal que transformações e mudanças gerem expectativas, que acabam se transformam em ansiedade e nervosismo. Por isso, acredite em você e encare de frente seus novos desafios, mesmo se parecer impossível.

Não desamine ou desista com os obstáculos e desafios que você encontrar pelo caminho, eles fazem parte do percurso (e da vida!) e, no fim das contas, desenvolvem sua capacidade de aprendizagem e inclusive te fazem crescer como pessoa. Acredite no seu esforço e dedicação e não deixe de continuar: o seu grande aliado é sua confiança no quanto estudo!