O que é o Enem e como funciona?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma prova anual que tem o objetivo de avaliar a qualidade do Ensino Médio em escolas de todo o País. Ele é a principal porta de acesso a cursos em universidades públicas e privadas. Além disso, essa prova garante a estudantes de baixa renda o acesso aos programas governamentais de bolsas de estudo ou financiamento com juros reduzidos.

Organizado pelo Ministério da Educação, esse exame é composto por 180 questões e uma redação. Os conteúdos abordados envolvem o que o aluno aprender nos três anos do Ensino Médio, divididos nas seguintes áreas:

• Ciências Humanas e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia

• Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia

• Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação

• Matemática e suas Tecnologias: Matemática

Como saber o local da prova do Enem?

Cerca de um mês antes da data de realização da prova, o Inep, instituto que aplica o exame, divulga o local de realização da prova. Em geral, o candidato recebe a notificação no e-mail cadastrado no ato da inscrição, mas é possível acompanhar essa atualização na área do participante, dentro do portal do Inep.

Para acessar essa área, será preciso entrar no site do instituto e fazer o login com o CPF. Ali, o estudante terá acesso a informações importantes, tais como nome, número de inscrição e local de prova.

Quando vai ser a prova do Enem 2020?

Com a retificação das datas do Enem em abril, a realização do exame na modalidade tradicional ficou para 17 e 24 de janeiro de 2021. Já as provas digitais do Enem acontecem em 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.

A estimativa de liberação dos resultados do Enem é o dia 29 de março de 2021, porém vale a pena sempre acompanhar as atualizações na Página do Participante, no site do Inep, para ficar por dentro de todas as novidades.

Banner Enem 2018

Quais são as vantagens de fazer o Enem? O que se ganha com o Enem?

O Enem traz uma série de vantagens aos candidatos. A principal delas é viabilizar a entrada em universidades sem a necessidade de fazer o vestibular. Além disso, ele dá acesso a programas como o Sistema de Seleção Unificada (SiSu), que oferece vagas em universidades públicas com base na nota obtida no exame.

O acesso a faculdades particulares também é beneficiado pelo Enem. É com base nesta nota que o Programa Universidade para Todos (ProUni) concede bolsas de estudos parciais (50%) e integrais (100%) para estudantes brasileiros que ainda não tenham um diploma de Ensino Superior. O FIES, programa de financiamento estudantil do Governo Federal, permite que o candidato financie entre 50 e 100% das mensalidades da faculdade particular a juros baixos – tudo com base na nota do Enem.

Por que o Enem é importante para os estudantes?

O Enem é um exame que explora diversas áreas do conhecimento e aplica o conceito de interdisciplinaridade na elaboração da prova. Assim, os estudantes que realizam o exame têm o desafio de demonstrar sua capacidade de raciocínio lógico e interpretação, deixando o famoso “decoreba” de lado.

Além disso, ele prevê que o candidato seja capaz de desenvolver uma redação com elementos de dissertação, desenvolvendo seus argumentos e defendendo seu ponto de vista. Quando obtém uma boa nota no Enem, o estudante está credenciado para ingressar em universidades públicas e privadas concorridas. Ele obtém uma espécie de “passaporte” com o Enem, que dá acesso, inclusive, a algumas universidades no exterior.

O que acontece se eu passar na prova do Enem?

Participar do Enem não significa concorrer automaticamente a uma vaga na faculdade. Se você conseguir uma boa nota no exame, é preciso ficar atento aos cronogramas dos processos seletivos e se inscrever. Com essa nota, você pode entrar em uma universidade sem fazer o vestibular, conseguir bolsas de estudo e até financiar uma faculdade privada.

Programas como SiSu, ProUni e FIES utilizam a nota do Enem para selecionar os candidatos que têm direito ao benefício. Por isso, se você passar no Enem, é preciso ficar atento à data de inscrição para não perder a oportunidade. Faculdades privadas e públicas também abrem seus processos seletivos após a realização do Enem, então, vale ficar atento!

Como vai funcionar a prova digital do Enem 2020?

O Enem digital permitirá que o aluno faça o exame de forma online, mas não de casa. Ele terá que se deslocar à instituição de ensino selecionada pelo Inep para fazer a prova em dois domingos. Serão 4 provas objetivas, com 45 questões cada uma, e uma prova de redação, digitada no computador.  

Disponíveis apenas para 50 mil alunos, as inscrições para a prova digital do Enem abrangem apenas alguns Estados, mas a intenção é que, nos próximos anos, a modalidade chegue a todo o Brasil. O tempo de prova também seguirá o mesmo: o candidato terá cinco horas e trinta minutos fazer o exame no primeiro domingo e, no segundo, serão cinco horas de prova.

Quem pode e quem não pode fazer o Enem?

Qualquer pessoa que esteja no Ensino Médio ou já o tenha concluído pode prestar o Enem. Entretanto, casos específicos, como deficiência física, detentos e estudantes hospitalizados, pedem um atendimento diferente durante o exame. Quem ainda não estiver na terceira série do Ensino Médio pode se inscrever como “treineiro” e não poderá utilizar a nota do Enem para entrar em uma faculdade ou se candidatar a programas de auxílio como ProUni, SiSu ou FIES.

Em relação à idade para prestar o Enem, é importante saber que menores de idade podem fazer o exame, mas se não tiverem completado 18 anos, não poderão solicitar o certificado de conclusão de Ensino Médio.

O que devo estudar para o Enem 2020?

Em geral, as provas do Enem englobam disciplinas e conteúdos aprendidos no Ensino Médio, divididos em quatro áreas do conhecimento: linguagens e códigos, ciências humanas, ciências da natureza e matemática. Anualmente, o Inep divulga o edital do Enem, explicando como o exame vai funcionar e quais conteúdos estudar. O Descomplica te dá uma ajuda nos estudos e neste e-book explicamos o que é e como estudar para o Enem.

Sobre a redação do Enem, que é composta por uma frase-tema, é recomendado que o estudante se prepare para falar sobre o coronavírus e as implicações econômicas e sociais trazidas pela pandemia. A dica, aqui, é acompanhar os noticiários e entender o impacto dos acontecimentos no Brasil e no mundo. 

Quem não concluiu o Ensino Médio pode fazer o Enem?

Sim. Entretanto, quem não concluiu o Ensino Médio deve se inscrever como “treineiro”. Dessa forma, o candidato pode fazer a prova, entender seu funcionamento e já se preparar para o momento em que for prestar de fato o exame, porém, não poderá usar a nota para se candidatar a processos seletivos em universidades ou a programas estudantis do Governo.

Em qual série o Enem pode ser feito?

O Enem deve ser realizado por estudantes do terceiro ano do Ensino Médio. Esses alunos, que posteriormente ingressarão na faculdade, devem prestar o Enem e utilizar a nota para se inscreverem nos processos seletivos de instituições públicas e privadas. Quem já concluiu o Ensino Médio também pode prestar o Exame Nacional do Ensino Médio.

Candidatos que ainda não estiverem no terceiro ano podem prestar o Enem na condição de treineiros, mas não poderão se candidatar a uma vaga em universidades.

Como funciona o sistema do Enem para entrar na faculdade?

A nota do Enem dá acesso a diversos programas estudantis do Governo e deve ser utilizada nos vestibulares de universidades públicas e privadas. Grande parte das instituições, inclusive, utiliza apenas a nota do exame para selecionar os candidatos, dispensando o vestibular. 

O sistema de avaliações do Enem credencia os estudantes a se candidataram a programas como SiSu, ProUni e FIES. Além disso, permite que a nota do vestibular seja complementada e que o candidato entre em universidades particulares sem a necessidade de vestibular. 

É necessário fazer o Enem para entrar na faculdade?

O Enem é visto como um vestibular moderno. Por isso mesmo, ele dá acesso a diversos programas do Governo Federal e é utilizada cada vez mais por instituições de ensino para selecionar os candidatos. Por isso, ele é necessário para entrar na faculdade,  a menos que a instituição escolhida pelo estudante não utilize a sua nota e tenha um vestibular próprio – algo bastante raro.

Se você tem a intenção de se candidatar a vagas em diferentes instituições e obter benefícios de programas como SiSu, ProUni ou FIES, é, sim, necessário fazer o Enem para entrar na faculdade.

Qual é a diferença entre o Enem e o vestibular?

O vestibular é a forma de seleção utilizada pelas instituições de Ensino Superior. O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é uma avaliação dos conhecimentos dos estudantes que já concluíram ou vão concluir o Ensino Médio.

Nos últimos anos, as instituições de Ensino Superior têm, cada vez mais, utilizado a nota do Enem para substituir o vestibular. Com uma boa nota no Enem, o candidato tem mais chances de conquistar uma vaga no curso desejado – tudo depende da oferta de vagas e das notas dos outros candidatos.

O que acontece se eu não fizer a prova do Enem?

Se o candidato pagar pela taxa de inscrição e faltar ao Enem, ele não terá a possibilidade de fazer novamente o exame no mesmo ano. Como consequência, ele não poderá ingressar em universidades que utilizam a nota do Enem como vestibular ou solicitar benefícios em programas governamentais. 

Candidatos que não fizerem a prova do Enem, seja ela presencial ou online, não poderão reagendá-la. Quem tiver obtido isenção na taxa de inscrição e não fizer a prova, precisa enviar uma justificativa se quiserem manter o benefício para o próximo ano.

O que acontece se eu passar no Enem no segundo ano?

Quem passar no Enem estando no segundo ano do Ensino Médio não poderá se inscrever em processos seletivos de faculdades e universidades. Neste caso, o exame fica apenas como um treino para o ano em que o estudante poderá, de fato, fazer o exame e utilizar seu resultado. 

É importante saber que apenas candidatos do terceiro ano do Ensino Médio ou que já o concluíram poderão fazer uso da nota do Enem em vestibulares.