Quer receber materiais gratuitos e conteúdos exclusivos? 😉

Insira seu e-mail e receba todas as novidades sobre o Enem 2019 em primeira mão

Dúvidas Frequentes

1.
Como recuperar o número de inscrição do Enem e a senha de cadastro?

Ao fazer a inscrição no Enem, você recebe um número que dará acesso às etapas do processo, porém, é bastante comum que os candidatos acabem esquecendo desses dados. Por isso, vamos ensinar você como recuperar o número de inscrição do Enem e a sua senha de cadastro.

A senha dá acesso ao portal para que você possa navegar por lá. Para recuperá-la, basta:

  • acessar o portal do participante do Enem;
  • clicar em esqueci minha senha;
  • preencher os campos com seu CPF e data de nascimento;
  • clicar em enviar e pronto! Você receberá um e-mail com as orientações necessárias.

Com o login e senha em mãos, chegou o momento de recuperar o número de inscrição do Enem. Para isso, siga o passo a passo abaixo:

  • acesse o site de resultados do Enem;
  • selecione o ano em que você fez/fará a prova;
  • adicione seu CPF e a senha;

Prontinho! Nessa página você terá acesso não apenas ao seu número de inscrição do Enem como também ao seu resultado.

2.
A inscrição no Sisu é de graça?

Sim, a inscrição no Sisu é 100% gratuita!

3.
Quem pode se inscrever no Sisu?

Para se inscrever no Sisu, você deve:

  • Ter feito a última edição do Enem;
  • Ter tirado nota acima de zero na redação;
  • Estar no 3º ano do Ensino Médio ou já ter se formado (ou seja, não ser treineiro!).

Quem ainda não concluiu o Ensino Médio e/ou ainda não tem 18 anos, pode se inscrever no Enem como treineiro, mas não pode participar do Sisu. Essa galera geralmente recebe as notas do Exame mais ou menos 60 dias depois da divulgação do resultado oficial.

4.
Como funciona a nota de corte do Sisu?

A nota de corte é, basicamente, a menor pontuação necessária para conseguir a vaga que você quer e ela é calculada uma vez por dia durante o período de inscrição. Cada curso tem uma e é ela que dá ao candidato uma ideia de sua classificação parcial para o curso e instituição escolhidos.

Nem a nota de corte nem a classificação parcial são dados definitivos! Enquanto a inscrição do Sisu estiver rolando, pode ser que outros candidatos troquem suas opções de curso. Isso altera diretamente a nota de corte e sua classificação.

Um exemplo de como a nota de corte funciona na prática: você se inscreveu para o curso Comunicação Social em uma das instituições de ensino disponíveis no Sisu. Após o primeiro dia de inscrição, o sistema libera uma nota de corte: digamos, para ilustrar, 800,00. Isso significa que a sua média da pontuação do Enem deve ser igual ou superior a 800,00 para você conseguir ingressar no curso. A sua classificação parcial, dependendo da nota de corte, pode estar dentro do número de vagas ofertado (o que significa que você, yes, ainda está dentro da disputa!) ou fora do número de vagas ofertado (o que significa que a sua nota é menor do que a dos outros candidatos que também fizeram a mesma escolha que você).

5.
O que é TRI (Teoria de Resposta ao Item)?

A TRI é o algoritmo escolhido pelo Enem para corrigir e dar a nota final da prova de múltipla escolha. Imagina milhões de pessoas fazendo uma prova de 180 questões: se fosse só certo e errado, muita gente teria nota igual, né?

TRI significa teoria de resposta ao item e é um modo de legitimar a prova do Enem porque impede o chute. As questões vêm pré calibradas em níveis FÁCIL – MÉDIO – DIFÍCIL para que o algoritmo consiga ver pelo seu padrão de acertos se há coerência em o ponto inteiro da questão. Vamos a um exemplo bobo:

Maria acertou a questão fácil, a média e a difícil. João errou a fácil, errou a média,
acertou a difícil.

Hmmm, há algo estranho aqui, né? Pelo histórico de João, o algoritmo enxerga que ele provavelmente chutou a questão difícil. João até ganha pontos, mas não vai ser a pontuação cheia como a da Maria.