Resolver questões de concursos e horas de estudos: é tudo relativo

Tempo e espaço são relativos a depender do ponto de vista do observador, segundo a Teoria da Relatividade de Albert Einstein. Fomos bastante longe para buscar fundamento e explicar um pouco do título do nosso texto.

Estamos batendo muito nesta tecla porque as pessoas se preocupam muito com quantidade. Elas desejam atingir metas generosas de horas de leitura e fazer um gigantesco percentual de questões. Afinal, leem nas redes sociais que é necessário fazer cerca de 30 a 50 mil questões para terem sucesso nos concursos.

Ocorre que, como já ressaltamos em artigos anteriores, nem sempre será necessário estudar esse enorme quantitativo. Afinal, é possível ser aprovado sem resolver questões. Enfim, há muitas possibilidades de estudos. Cabe a você verificar qual delas é melhor para o seu aprendizado e produz melhores resultados.

Vamos tratar da relatividade agora. Ela se dá na medida em que, muitas vezes, podemos ser extremamente produtivos em poucas horas de estudos. Por outro lado, podemos estudar mais tempo e ter progressos mais tímidos no conteúdo programático. Não é somente por causa dos fatores de cansaço que a relatividade opera, mas também por causa da complexidade daquilo que se estuda.

banner_descomplica_concursos

Quer um exemplo? Experimente resolver 10 questões sobre Direito das Pessoas com Deficiência e 10 questões sobre Atos Administrativos. Quanto tempo você gastará lendo as assertivas, marcando o gabarito e as corrigindo? Faça o teste e depois conte como foi. Já fizemos o teste e o tempo para cada uma das matérias foi bastante distinto.

Pois bem, se você deseja saber se anda produzindo bastante enquanto estuda, não deve levar em consideração somente as horas de dedicação e as questões resolvidas, é preciso também considerar a complexidade e grau de abstração do que se propõe a aprender. Afinal, você vai ler mais páginas em menos horas se o assunto tiver poucos detalhes, poucas exceções e estiver mais próximo do seu cotidiano. Ao revés, se houver muita informação para memorizar, se o tema for muito teórico, é bastante provável que seu estudo seja mais demorado.

Com isso, fica muito mais evidente que quantidade de horas e de questões por dia não significa muita coisa. É mais importante buscar qualidade naquilo que se faz, na medida em que se busca estudar todas as disciplinas e obter o melhor aproveitamento nelas.

Resumo da Ópera: essas são conclusões muito óbvias, mas que frequentemente não atentamos a elas. Por isso, no intuito de trazer calma e alento a quem nos lê, resolvemos tratar desses aspectos. Você não está parado ou se dedicando pouco. Apenas está se deparando, muitas vezes, com temas mais complexos e que exigem uma velocidade menor de avanço para ter maior eficiência. Como dissemos, é tudo relativo!

Se você quiser conversar comigo sobre essas e outras questões, siga-me no Instagram @concurseiro.solitario. Será um prazer!

Raquel Monteiro, é advogada pós-graduada em Direito Público pela Universidade Gama Filho, blogueira do Concurseiro Solitário. Já foi oficial da Marinha do Brasil e agora, todas as quintas, posta aqui no Tudo Sobre Concursos as vicissitudes da vida de uma legítima concurseira carioca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here