• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

O Que É Startup e o Que É Preciso Para Abrir a Sua

Nos últimos tempos, houve um crescimento nas taxas de empreendedorismo no Brasil. Muitas pessoas estão apostando em abrir seu negócio próprio e há várias opções para isso — e falaremos sobre uma delas aqui. Para começar, você sabe o que é startup e como funciona?

O que é startup?

Para responder a pergunta sobre “o que é startup”, vamos conferir alguns requisitos que um empreendimento como esse precisa ter: 

  • ser uma empresa de pequeno porte; 
  • reunir um grupo de pessoas em busca de criar um modelo de negócios repetível e escalável;
  • propor algum serviço e/ou produto inovador; 
  • ter menos custos; 
  • não saber se aquela proposta realmente dará certo, ou seja, trabalhar em condições de incerteza; 
  • normalmente utiliza-se da tecnologia para criar algo novo.

É importante ter clareza que, quando falamos sobre ser repetível, estamos dizendo que é necessário que a startup possa entregar o mesmo produto novamente em uma escala potencialmente ilimitada, ou seja, sem se customizar ou adaptar-se muito para outros clientes. 

Já a parte de ser escalável, significa que é preciso conseguir crescer sem custos maiores, ou seja, a tendência é aumentar a receita de forma mais rápida do que os custos. 

O “trabalhar em condições de incerteza” quer dizer que, como você estará oferecendo algo inovador, não tem como saber se ele dará certo e se aquilo realmente vai solucionar um problema dos seus consumidores potenciais. 

Além disso, uma startup precisa ter flexibilidade para se adaptar às mudanças e conseguir formar uma equipe que realize os processos de forma dinâmica e integrada. 

A tecnologia não é uma regra, mas aparece na maioria das vezes. Isso porque, além de estar ligada com a inovação, também tem relação com oferecer menores custos. 

Como abrir uma startup?

Agora que você entendeu o que é startup, chegou o momento de conferir os passos para abrir a sua. Veja: 

Desenvolvimento e planejamento

  • tenha uma ideia inovadora. Você deve identificar um problema e propor uma solução que ainda não exista. Pense no seu diferencial; 
  • faça uma pesquisa de mercado para ajudar em seu modelo de negócio. Leia livros sobre empreendedorismo, artigos, notícias da sua área, pesquise concorrentes e público-alvo; 
  • verifique quais recursos precisará para transformar sua ideia em um negócio, bem como a mão de obra e o que terá disponível para desenvolver a ideia; 
  • identifique se há possibilidade de escalabilidade e se o seu modelo de negócio é replicável.

Testes e potenciais investidores

  • faça um protótipo e teste com seu consumidor potencial. Veja o que precisa melhorar e o que acertou. Assim, você descobre também quem é o seu público ideal; 
  • busque parceiros para viabilizar sua ideia. Lembre-se que é preciso investir pouco. Vá em eventos, palestras e feiras para networking;
  • você pode ir atrás de incubadoras. Elas apoiam empresas ainda em fase de desenvolvimento e que são mais voltadas para negócios na área da ciência e tecnologia. Ajudam com a estrutura, mentoria e investimento — na maioria das vezes, sem cobrar nada;
  • capte os recursos e encontre um sócio investidor para apostar junto com você.

Formalização

  • formalize sua startup. Assim como qualquer outra empresa, é necessário ter um CNPJ e estar registrado em diferentes órgãos oficiais (Receita Federal, Junta Comercial, Prefeitura e etc);
  • você pode contar com a ajuda no SEBRAE para orientação de processos burocráticos. 

Gostou do conteúdo? Fique por dentro das notícias com o blog Tudo Sobre Pós. Leia também: quais são as especializações mais indicadas para empreendedores?