• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Linguagem corporal no trabalho: como usá-la a seu favor

Você sabia que a comunicação não verbal é um dos pontos que mais fazem diferença na hora de transmitir uma informação? Às vezes, o jeito de contar algo pesa mais do que a mensagem em si. Essa é uma das razões pela qual linguagem corporal no trabalho é um assunto que vale a pena prestar atenção.

Desse modo, gestos simples como tocar o nariz, cruzar os braços e apontar os pés pra saída mais próxima ganham uma luz diferente no universo da comunicação não verbal. Já pensou em usar esse conhecimento pra mudar sua interação no ambiente de trabalho?

A gente vai explicar como funciona esse rolê todo. Você vai descobrir nos próximos tópicos por que a linguagem corporal é tão importante e qual é a melhor forma de se expressar no mundo corporativo. É só continuar por aqui.

Por que a linguagem corporal no trabalho é importante?

Você provavelmente lida com questões de linguagem corporal todos os dias, seja quando alguém chora, franze a testa ou dá uma risada nervosa. Isso, porque a maior parte das pessoas é intuitivamente equipada pra ler boa parte dos sinais, mesmo que de forma inconsciente.

Ainda assim, alguns são mais sutis e passam despercebidos pra muita gente. Aprender sobre linguagem corporal no trabalho não só é útil pra emitir melhores sinais, como também pra saber o que os outros estão dizendo sem usar as palavras.

Como usar a linguagem corporal no trabalho a seu favor?

Seja na hora de pedir um aumento pro chefe, responder um comentário de um colega ou simplesmente criar laços melhores, usar os comportamentos certos é a receita pra uma boa impressão. Confira!

Exponha o lado ventral

O lado ventral é a parte da frente do corpo, uma região que as pessoas inconscientemente tendem a proteger quando se sentem desconfortáveis — cruzando os braços ou colocando objetos na frente do corpo, por exemplo. Vale manter a postura aberta e a região desprotegida ao conversar com alguém.

Mostre as palmas

Palmas das mãos visíveis costumam ser associadas à honestidade, enquanto mãos ocultas debaixo da mesa ou dentro dos bolsos frequentemente são relacionadas ao desconforto. Polegares pra cima ainda passam uma impressão confiante.

Explore as “mãos em torre”

Você já assistiu a alguma palestra em que o apresentador estava com as pontas dos dedos unidas, com as “mãos em torre”? Então, isso provavelmente não aconteceu por acaso. A posição é um sinal universal de confiança e tranquilidade. Mas em caso de desconforto repentino, o comportamento pode mudar pra dedos entrelaçados, um traço de pessoas nervosas.

Usar a linguagem corporal no trabalho a seu favor é uma tarefa mais simples do que parece. Boa parte do que você expressa tem ligação com seu estado de ânimo. Por isso, se sua linguagem corporal anda cabisbaixa, vale observar como o trabalho faz você se sentir.

Não se esqueça de que uma análise da linguagem corporal no trabalho exige segredo. Se você quer descobrir o que seu chefe pensa de você, seja discreto. Nada de espalhar pra seus colegas suas conclusões. Afinal, pessoas intimidadas emitem sinais confusos e pouco confiáveis.

Pensando nisso, a Faculdade Descomplica preparou um curso pra você se especializar nas relações organizacionais. Que tal conhecer a Pós-Graduação em Psicologia Organizacional e fazer a sua inscrição agora mesmo?