• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Descubra os benefícios da gestão horizontal e como praticá-la!

Que tal uma empresa que incentiva a participação dos colaboradores nos processos de decisão, sem chefes controlando o trabalho e com pessoas motivadas trabalhando? Bem, essas são algumas das características da gestão horizontal.

Ela está relacionada à estrutura da organização e ao modo de divisão de trabalho. Pode ser chamada também de departamentalização, ou de pirâmide achatada. Na prática, costuma contar com várias áreas de gestão, todas com certa autonomia.

Interessante, concorda? Sendo assim, se liga nesse conceito e entenda mais sobre ele. Continue a leitura!

gestão horizontal – pessoas trabalhando no escritório

Afinal, o que é gestão horizontal?

A gestão horizontal tem a ver com a forma que a empresa é estruturada e como acontecem as especializações de cada função.

Oposta a ela, temos a especialização vertical, que funciona com níveis hierárquicos e cadeia de comando. A divisão do trabalho se dá em termos de autoridade. É o famoso: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.

A especialização horizontal, por sua vez, tem foco na departamentalização. É comum existirem diversos departamentos (Contabilidade, Marketing, Vendas, Produção), cada um com processos gerenciais próprios.

Assim, na gestão horizontal, a especialização está nas atividades e nos conhecimentos. Por isso, segue o princípio da homogeneidade, além de ser uma estrutura menos rígida. Pode até contar com um líder por departamento, mas ele não tem o costume de exercer tanto controle.

De modo geral, esse modelo é indicado pra empresas grandes ou que atuam no modo on-line, visto que os colaboradores precisam de autonomia e têm mais responsabilidade em suas funções.

gestão horizontal – colegas de trabalho de mãos dadas

Quais são os benefícios da gestão horizontal?

Confere aí, as principais vantagens desse tipo de gestão:

  • clima organizacional mais favorável;
  • aumento de motivação e sinergia;
  • aproveitamento melhor dos talentos;
  • facilidade maior de adaptação a mudanças;
  • exercício de responsabilidade conjunta;
  • orientação da empresa a resultados;
  • comunicação mais fluida, principalmente dentro de cada departamento;
  • cultura organizacional de compartilhamento.
gestão horizontal – colegas de trabalho em reunião

Como colocar a gestão horizontal em prática?

Ok, e agora? Como transformar a empresa e investir em uma gestão horizontal? Descubra, a seguir!

Saiba selecionar bem os candidatos

Sem dúvida, esse é um dos passos mais importantes. Ao procurar colaboradores pra atuar na empresa, você precisa ter certeza de que eles têm o perfil adequado pra esse formato. 

Desse modo, precisam ter uma personalidade de autonomia e facilidade na comunicação, por exemplo.

Estimule pequenas decisões

Estimular pequenas decisões faz toda a diferença. Afinal, esse é um dos princípios da gestão horizontal, certo? O nome disso também é empowerment. Assim, você confere um pouco de poder a cada funcionário ou equipe. Isso promove, inclusive, mais eficiência na produtividade.

Incentive o desenvolvimento profissional 

O desenvolvimento profissional é o que traz especialização em certa atividade ou área. A partir disso, as pessoas obtêm as habilidades e os conhecimentos adequados pra exercer suas responsabilidades. Além disso, é uma forma de levar a empresa ao crescimento.

Bem, mas depois disso tudo, também é importante entender que a gestão horizontal tem um ar mais moderno e é cheia de benefícios. No entanto, não serve pra todas as empresas. 

Por isso, é legal que você busque aperfeiçoamento e novas informações sobre gestão horizontal e vertical, pra saber tomar as melhores decisões pro negócio, combinado?  

Curtiu ficar por dentro desse assunto? Então, confere nossos cursos livres online e invista agora mesmo na sua profissionalização!