• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Farmácia Oncológica: entenda tudo sobre essa área de atuação

Imunoterapia, radioterapia, terapia-alvo, quimioterapia, cirurgia. Os tratamentos pro problema de saúde que chega a atingir 600 mil brasileiros por ano variam e não param de evoluir, sendo o principal foco da oncologia. É aqui que profissionais como os formados em Farmácia Oncológica ganham protagonismo.

O farmacêutico é o responsável por analisar as prescrições médicas, manipular os medicamentos e fornecer auxílio durante o tratamento. Ainda assim, existem alguns outros campos de atuação, como gestão de tarefas ligadas aos medicamentos e assistência aos outros profissionais.

A Farmácia é uma das áreas de saúde que priorizam os estudos em laboratórios e conta com um mercado de trabalho chamativo. A gente vai contar como isso acontece no mundo da oncologia e quais são os principais detalhes da carreira dos farmacêuticos oncológicos. Bora?

visão panorâmica de uma farmácia

O que é Farmácia Oncológica?

Antes de entender o que é Farmácia Oncológica, talvez seja uma boa pensar no que significa o termo “farmácia”. Diferentemente do que muita gente pensa, “farmácia” não é uma palavra usada apenas pra se referir às lojas que vendem remédios perto da sua casa.

Mas é uma área da farmacologia, voltada a estudar como as pessoas interagem e reagem com a medicação. Já a oncologia, é o ramo da medicina que estuda os tumores e o câncer. A Farmácia Oncológica é simplesmente a união das duas áreas.

Assim, quem trabalha na área pode atuar na consulta farmacêutica, manipular os medicamentos pro câncer, fazer sua dispersão e acompanhar o tratamento dos pacientes. A profissão tem o apoio de instituições como a Sobrafo.

farmácia oncológica – farmacêutica pegando remédio na plateleira

Como é a carreira em Farmácia Oncológica?

Os profissionais formados em Farmácia Oncológica têm muitas opções pela frente. Isso inclui hospitais, clínicas, indústria farmacêutica, drogarias, empresas de capacitação farmacológica e por aí vai.

Embora o tratamento pro câncer tenha avançado, ainda é uma das doenças que mais geram preocupação nas pessoas. Por isso, os profissionais de oncologia ainda contam com uma boa demanda no mercado de trabalho.

Já na primeira graduação, é possível ter experiências na área por meio de estágios e apostar em uma residência. Mas o principal investimento é a pós-graduação em Farmácia, vendo nas aulas sobre a manipulação e a prescrição dos medicamentos.

farmácia oncológica – máscara, termômetro e pílulas sobre a mesa

Quanto um farmacêutico oncológico ganha?

De acordo com as informações do portal Vagas, uma pessoa formada em Farmácia Oncológica começa ganhando R$ 3.234,00, com uma média salarial de R$ 3.693,00.

Já os salários de profissionais experientes, ficam na casa dos R$ 4.956,00. Assim, as pessoas na área precisam contar com, pelo menos, cinco anos de atividade profissional ou titulação mínima.

No segundo caso, entram os cursos de pós-graduação que a gente citou, desde que reconhecidos pelo MEC. Os títulos emitidos pela Sobrafo também têm reconhecimento e fazem parte da titulação mínima.

farmácia oncológica – imagem borrada de prateleira com remédios

Como funciona o curso de Farmácia Oncológica?

A pós em Farmácia Oncológica capacita os alunos pra atuar no mundo da oncologia, podendo participar nas áreas de farmacologia, farmacoterapia e farmacotécnica. Os cursos surgem graças à demanda que vem aparecendo por farmacêuticos que possam atuar com os pacientes oncológicos.

Desse modo, a formação habilita farmacêuticos clínicos, aprofunda as noções de doenças oncológicas, explora assuntos farmacoterapêuticos e é mais recomendado às pessoas graduadas em Farmácia. Assim, você vai entrar em contato com vários protocolos de tratamento.

Isso inclui problemas como câncer, leucemias, tumores e linfoma. Algumas das abordagens mais usadas no tratamento também são conhecidas. Por exemplo, a imunoterapia e a terapia alvo.

Por fim, os alunos ainda podem conhecer assuntos ligados à logística e aos custos, como a farmacoeconomia.

farmácia oncológica – farmacêutico mostrando remédio para cliente

O que é estudado?

Um curso de Farmácia Oncológica conta com uma boa dose de conteúdo. Na pós Descomplica, o curso contém 390 horas, divididas em vários módulos. O primeiro conta com matérias como Gestão de Tempo, Storytelling, Planejamento de Carreira e Humanização da Saúde.

Já o segundo módulo disponibiliza matérias mais específicas. Por exemplo, Liderança e Gestão de Pessoas, Suporte Básico de Vida, Ética e Bioética, Biossegurança e por aí vai.

E o terceiro explora a Farmácia Oncológica com mais detalhes. Assim, inclui Farmacologia Clínica, Fisiopatologia do Câncer, Bases Farmacológicas, Oncogenética, Terapias Antineoplásicas, Farmacoterapia e Boas Práticas Farmacêuticas.

farmácia oncológica – placa indicando entrada de uma farmácia

Como um farmacêutico oncológico trabalha?

O farmacêutico tem um dos papéis mais importantes na qualidade do tratamento. Isso porque, seu trabalho envolve não só a prescrição e a manipulação dos remédios, como também passa pela seleção dos medicamentos, educação sobre o assunto, auditorias e muito mais.

Mas ainda que o trabalho se resumisse à manipulação, já não seria tarefa fácil. Os medicamentos precisam ser preparados de forma elaborada, já que envolve armazenamento, transporte e descarte.

Leia também: Enfermagem em Oncologia: conheça os pilares dessa área

Ainda há uma série de outros cuidados que exigem atenção. Por exemplo, o uso de EPIs, a rotulagem correta, o cumprimento das recomendações dos fabricantes e o uso de processos assépticos.

farmácia oncológica – pílulas coloridas sobre a mesa

Como ser um farmacêutico oncológico?

A carreira em Farmácia Oncológica conta com uma regulação específica voltada à profissão. Assim, os farmacêuticos são reconhecidos se cumprirem alguns dos critérios que a lei exige.

A formação em um curso de pós-graduação reconhecido pelo MEC ou de especialista reconhecido pela Sobrafo estão entre eles.

Outra possibilidade é a residência ou a experiência comprovada na área. Normalmente, são profissionais multidisciplinares que contam com noções de coordenação — afinal, boa parte dos desafios fazem parte do mundo da logística.

Existem opções de atuação pública. Por exemplo, os hospitais que atendem ao SUS. Mas as vagas também pintam nos espaços privados e nas instituições filantrópicas.

Lembra da multidisciplinaridade que a gente citou? Então, é importante justamente porque os farmacêuticos fazem parte de equipes multiprofissionais.

A área de Farmácia Oncológica pode ser uma boa pra quem gosta no universo dos medicamentos e quer participar do tratamento das doenças oncológicas. Geralmente, é o responsável por dar instruções e acompanhar os tratamentos.

Mas essa é apenas uma das várias áreas de Farmácia. Campos como a Farmacologia Clínica, Farmácia Hospitalar, Farmácia Estética e Farmácia Clínica tem conquistado espaço no mercado de trabalho e também são opções pros alunos especializados no assunto.

Você sabia que a Pós Descomplica tem um curso de Farmácia Oncológica? A gente ainda pode descomplicar a sua vida com um preço que cabe no bolso e uma plataforma que pode ser acessada de qualquer lugar pela internet. Bora estudar com a gente!