• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

3 motivos para se especializar em Direito Agrário

Já ouviu falar no Direito Agrário? É o ramo que estuda o universo jurídico relacionado à atividade rural. Por isso, leva em conta as questões da terra e do trabalhador do campo. Ainda assim, o meio não tem um código próprio.

O ramo é um tipo de “Direito Híbrido”: misturando elementos do Direito Privado e Direito Público. Mas se relaciona com vários ramos, como o Direito Civil, o Tributário e o Penal.

Aqui, a União tem o “monopólio legislativo” — ou seja, quando um advogado tem uma dúvida, vai ver o que a União está falando.

Os próximos tópicos contam um pouco de como esse rolê funciona e por que vale a pena se especializar em Direito Agrário. É só conferir!

direito agrário – pessoa irrigando algo com mangueira

1. O Direito Agrário regula um dos setores que projetam internacionalmente o país

O agronegócio é um dos principais setores produtivos do país, crescendo mesmo em tempos de pandemia. Ainda é uma das áreas mais importantes da economia, unindo práticas rurais e urbanas. Às vezes, o modelo denomina-se “agribusiness”.

O Brasil ainda tem uma importância enorme no cenário internacional. O país está entre os maiores exportadores mundiais de vários produtos, como café, açúcar, carne bovina e carne suína.

Isso cria um mercado forte e uma possibilidade de atuação grande pros profissionais na área. Frequentemente, há cabos de guerra judiciais entre os “ruralistas” e os “ambientalistas”, principalmente em relação ao uso da terra e à preservação ambiental.

direito agrário – mãos segurando terra

2. A tecnologia vem renovando a área

O mercado do agronegócio não ficou pra trás. Hoje, é possível usar aplicativos, drones e várias outras tecnologias, atualizando o mercado e acelerando o progresso do setor. Com um software, dá pra lançar mão de mapeamento e GPS.

A “lavoura high tech” aposta na chamada agricultura de precisão, em que os sensores óticos identificam as propriedades do solo. Isso, enquanto os eletroquímicos dão pistas sobre o pH e as possibilidades de adubação.

Desse modo, até as dificuldades com doenças na lavoura podem ser contornadas com sensores e bancos de dados. Por isso, o setor que já ocupa um quarto do PIB tem uma perspectiva boa de crescimento.

direito agrário – maquinários colhendo e triturando uma plantação

3. O setor está crescendo e se transformando

O agronegócio bateu o recorde de 470 bilhões de reais em 2020, consolidando-se como a atividade econômica mais próspera do país.

Ainda assim, a insegurança jurídica é uma das principais demandas e pode ser uma oportunidade pros profissionais do Direito Agrário, de acordo com o estabelecimento das leis nos próximos anos.

O Direito Agrário estuda a relação entre as pessoas e a propriedade rural, também passando pela vida no campo e pelas questões sociais dos espaços. Latifúndio, por exemplo, é uma definição que só existe graças à área.

O assunto envolve a proteção jurídica até de quem não é proprietário. Desse modo, os profissionais lidam com ações relacionadas ao campo e auxiliam cooperativas, empresas e famílias.

Se você quer apostar nessa carreira, a gente tem uma especialização em Direito Ambiental e Agrário. Além de lidar com os assuntos do campo, você ainda se qualifica pra atuar juridicamente nos cabos de guerra ambientais. Bora estudar com a gente?