• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Veja o passo a passo de como desenvolver um software!

Você sabe como desenvolver um software? Antes mesmo de começar o projeto, a equipe de desenvolvedores e programadores deve ter em mente o prazo, o que deve estar incluso no projeto e muitos outros aspectos além do código em si.

O desenvolvimento de software se trata de um conjunto de passos complexos que podem interferir em toda a qualidade e no funcionamento do resultado final. Por isso, é crucial se atentar aos pequenos detalhes. 

Geralmente, pessoas que trabalham com software de programação costumam ser indivíduos atentos, que precisam analisar os pequenos pontos. E, quando falamos em pequenos pontos, é no sentido mais literal possível: um ponto, uma vírgula ou qualquer espaço dentro de um código pode fazer com que ele pare de funcionar. 

Se quer saber mais sobre o passo a passo do processo de desenvolvimento de software e de como criar um programa é só continuar a leitura aqui do post porque vamos te explicar tudinho!

pessoa com a mão na cabeça em frente a um notebook

Quanto custa a criação de um software?

Antes mesmo de começar a pensar em como desenvolver um software, é crucial que a pessoa jurídica ou física tenha em mente um valor previsto pro orçamento. 

Inclusive, se você é o especialista que vai fazer esse trabalho, também é necessário que saiba quanto tempo vai demorar pra poder dar o seu valor por hora.

A complexidade do projeto também pode variar: quanto mais alta for, maior o preço cobrado. O valor pode variar por uma série de fatores:

  • a região;
  • o tipo de trabalho;
  • o tempo que vai demorar pra ficar pronto;
  • até mesmo a especialização necessária que é imposta pra concluir e chegar aos objetivos finais. 

Por exemplo, apenas desenvolver uma calculadora online pode custar R$ 500. Mas, criar um site super otimizado no estilo da Amazon pode render mais de R$ 20 mil. A gente fica tão surpreso quanto você, acredite!

A criação de aplicativos que, muitas vezes, é ainda mais complexa e demorada, pode ter preços ainda mais elevados. 

tela com linguagem de programação

Qual o melhor programa para criar um software?

Existem muitos programas que podem ser utilizados pra criar um software, ainda que simples. No entanto, os mais comuns são:

  • Visual Basic;
  • Delphi;
  • Visual Studio (Dot Net);
  • Java.

Existem alternativas que são um pouco mais complexas, que somente os especialistas conseguem dominar pra fazer produções coerentes, como é o caso do C/C++. 

Vale salientar, no entanto, que, pra dominar essas ferramentas, é necessário que o programador ou desenvolvedor tenha o entendimento do inglês básico. Felizmente, é possível aprender de forma didática. 

como desenvolver um software - óculos focando em ícones na tela de um computador

Como desenvolver um software passo a passo?

Agora que você já sabe quais são as melhores ferramentas, o próximo passo é aprender como desenvolver um software. Pra isso, separamos 5 pontos que podem fazer toda a diferença no seu processo e vida profissional

1. Reunindo-se com o cliente

O primeiro passo é se reunir com o cliente. Dessa forma, será possível saber mais sobre o que ele está buscando, quais são os tipos de padrões que ele quer que o especialista siga e, se existe um programa específico que deve ser usado. 

Perguntar sobre o programa que será usado faz toda a diferença porque isso também tem relação com o grau de complexidade e, logo, com o valor que será cobrado pela hora. 

Por exemplo, se for um programa mais complexo de mexer, pode cobrar até R$ 100 a hora. Mas, se for um mais simples, dependendo do caso, cobra-se apenas metade. 

Ao conversar com o cliente, mesmo que seja por vídeo no computador, você garantirá que não estará correndo o risco de acabar desenvolvendo algo que fuja do previsto porque teve uma interpretação equivocada dos e-mails ou das mensagens via Whatsapp. 

2. Pensando no valor

Depois de elencar todos os processos exigidos pelo seu cliente, é o momento de determinar quais são os valores. Pra isso, leve em conta: 

  • seu tempo de experiência;
  • região;
  • complexidade;
  • demora pra finalizar o projeto;
  • outros aspectos importantes. 

Existem várias formas de cobrar por algo. Por exemplo, quem é do ramo de programação ou do desenvolvimento, costuma cobrar por projeto. 

Já no caso de quem cobra por hora, pode-se dar um valor cobrado e depois somar o tempo investido, que é uma das melhores alternativas pra quem não sabe quanto tempo vai demorar. 

O valor da hora pode variar de R$ 20 até R$ 150. Geralmente, quanto maior for a empresa, mais ela tende a pagar pros seus freelancers

3. Cadeia de processos

A cada processo de desenvolvimento, é necessário realizar uma revisão e analisar os erros nas páginas que são criadas. Dessa forma, é possível consertar assim que for necessário.

Outra alternativa, além disso, é o usuário marcar uma agenda semanal pra se reunir com o cliente e abordar sobre todas as dúvidas que surgirem. 

Vale salientar, ainda, que esses agendamentos de horas devem ser cobrados porque também contam como trabalho. É muito comum encontrar profissionais que não realizam a cobrança desse tempo e acabam saindo prejudicados. 

4. Nota fiscal

Essa não é uma obrigatoriedade de quem atua como MEI (Microempreendedor Individual), mas acaba se tornando pra aqueles que optam por outros portes de empresas.

O que muitos autônomos não sabem, é que contar com emissão de nota fiscal pra empresas pode aumentar o valor do trabalho. Muitas marcas negociam apenas com especialistas que possuem CNPJ.

Por isso, além de ter um maior limite de possibilidades, consegue cobrar mais porque não são todos os profissionais que fazem a emissão. 

5. Cursos

Por fim, contar com um bom portfólio de cursos no currículo pode ser um diferencial pra quem deseja atrair mais clientes. Dessa forma, consegue mostrar que tem toda a capacitação necessária pra realizar o que vem sendo solicitado. 

Outra forma de conseguir bons resultados é com a prática. Por isso, treine durante alguns meses antes de colocar a mão na massa. Fazer estágios pode ajudar bastante.

E então, o que te interessou mais? Foi o salário? A carreira desafiadora? Foram as oportunidades de trabalho? Bom, independente do que tenha te atraído mais, a gente tá contigo nessa pra te ajudar a alcançar seus objetivos!

Que tal começar com uma Pós pra Desenvolvedores? O Descomplica tem uma perfeita pra você. Vem conhecer!