Questão 41 da prova azul do primeiro dia do Enem 2021

O pavão vermelho

Ora, a alegria, este pavão vermelho,
está morando em meu quintal agora,
Vem pousar como um sol em meu joelho
quando é estridente em meu quintal a aurora.

Clarim de lacre, este pavão vermelho
sobrepuja os pavões que estão lá fora.
É uma festa de púrpura. E o assemelho
a uma chama do lábaro da aurora.

É o próprio doge a se mirar no espelho.
E a cor vermelha chega a ser sonora
neste pavão pomposo e de chavelho.

Pavões lilases possui outrora.
Depois que amei este pavão vermelho,
os meus outros pavões foram-se embora.

COSTA, S. Poesia completa: Sosígenes Costa. Salvador: Conselho Estadual de Cultura, 2001.

Na construção do soneto, as cores representam um recurso poético que configura uma imagem com a qual o eu lírico

  1. revela a intenção de isolar-se em seu espaço.
  2. simboliza a beleza e o esplendor da natureza.
  3. experimenta a fusão de percepções sensoriais.
  4. metaforiza a conquista de sua plena realização.
  5. expressa uma visão de mundo mística e espiritualizada.

Comentário da questão

O eu lírico abre o poema apresentando a alegria como um pavão vermelho e, ao longo das estrofes, fará várias metáforas para indicar o esplendor desse animal/sentimento. Além disso, na última estrofe, ele fala de pavões lilases (representantes de outros sentimentos que não a alegria) que passaram por sua vida, mas foram embora após a chegada do vermelho.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção D

Questões correspondentes

16 11 44 0

Assunto