Questão 43

— O senhor pensa que eu tenho alguma fábrica de dinheiro? (O diretor diz essas coisas a ele, mas olha para todos como quem quer dar uma explicação a todos. Todas as caras sorriem.) Quando seu filho esteve doente, eu o ajudei como pude. Não me peça mais nada. Não me encarregue de pagar as suas contas: já tenho as minhas, e é o que me basta… (Risos.)

O diretor tem o rosto escanhoado, a camisa limpa. A palavra possui um tom educado, de pessoa que convive com gente inteligente, causeuse. O rosto do Dr. Rist resplandece, vermelho e glabro. Um que outro tem os olhos no chão, a atitude discreta.

Naziazeno espera que ele lhe dê as costas, vá reatar a palestra interrompida, aquelas observações sobre a questão social, comunismo e integralismo.

MACHADO, D. Os ratos, São Paulo: Círculo do Livro, s/d

A ficção modernista explorou tipos humanos em situação de conflito social. No fragmento do romancista gaúcho, esse conflito revela a

  1. sujeição moral amplificada pela pobreza.
  2. crise econômica em expansão nas cidades.
  3. salta de diálogo entre patrões e empregados.
  4. perspicácia marcada pela formação intelectual.
  5. tensão política gerada pelas ideologias vigentes.

Comentário da questão

O conflito social presente no enunciado se manifesta no texto pela postura de superioridade em que o diretor se coloca em oposição ao empregado, que se comporta de modo passivo e pouco questionador.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção A

Questões correspondentes

40 10 38 0

Assunto