Questão 16

Pessoal intransferível

Escute, meu chapa: um poeta não se faz com versos. É o risco, é estar sempre a perigo sem medo, é inventar o perigo e estar sempre recriando dificuldades pelo menos maiores, é destruir a linguagem e explodir com ela. Nada no bolso e nas mãos. Sabendo: perigoso, divino, maravilhoso.

Poetar é simples, como dois e dois são quatro sei que a vida vale a pena etc. Difícil é não correr com os versos debaixo do braço. Difícil é não cortar o cabelo quando a barra pesa. Difícil, pra quem não é poeta, é não trair a sua poesia, que, pensando bem, não é nada, se você está sempre pronto a temer tudo; menos o ridículo de declamar versinhos sorridentes. E sair por aí, ainda por cima sorridente mestre de cerimônias, “herdeiro” da poesia dos que levaram a coisa até o fim e continuam levando, graças a Deus.

E fique sabendo: quem não se arrisca não pode berrar. Citação: leve um homem e um boi ao matadouro. O que berrar mais na hora do perigo é o homem, nem que seja o boi. Adeusão.

TORQUATO NETO. Melhores poemas de Torquato Neto. São Paulo: Global, 2018.

Expoente da poesia produzida no Brasil na década de 1970 e autor de composições representativas da Tropicália, Torquato Neto mobiliza, nesse texto,

  1. gírias e expressões coloquiais para criticar a linguagem adornada da tradição literária então vigente.
  2. ntenções satíricas e humorísticas para delinear uma concepção de poesia voltada para a felicidade dos leitores.
  3. frases de efeito e interpelações ao leitor para ironizar as tentativas de adequação do poema ao gosto do público.
  4. recursos da escrita em prosa e noções do senso comum para enfatizar as dificuldades inerentes ao trabalho do poeta.
  5. referências intertextuais e anedóticas para defender a importância de uma atitude destemida ante os riscos da criação poética.

Comentário da questão

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção E

Questões correspondentes

33 20 28 0

Assunto