Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão 08

Sou um homem comum
brasileiro, maior, casado, reservista,
e não vejo na vida, amigo
nenhum sentido, senão
lutarmos juntos por um mundo melhor.
Poeta fui de rápido destino
Mas a poesia é rara e não comove
nem move o pau de arara.
Quero, por isso, falar com você
de homem para homem,
apoiar-me em você
oferecer-lhe meu braço
que o tempo é pouco
e o latifúndio está aí matando
[…]
Homem comum, igual
a você,
[…]
Mas somos muitos milhões de homens
comuns
e podemos formar uma muralha
com nossos corpos de sonhos e margaridas.

FERREIRA GULLAR. Dentro da noite veloz.
Rio de Janeiro: José Olympio, 2013 (fragmento)

No poema, ocorre uma aproximação entre a realidade social e o fazer poético, frequente no Modernismo. Nessa aproximação, o eu lírico atribui à poesia um caráter de

  1. agregação construtiva e poder de intervenção na ordem instituída.
  2. força emotiva e capacidade de preservação da memória social.
  3. denúncia retórica e habilidade para sedimentar sonhos e utopias.
  4. ampliação do universo cultural e intervenção nos valores humanos.
  5. identificação com o discurso masculino e questionamento dos temas líricos.

Comentário da questão

O autor quer, além de demonstrar  uma insatisfação com a ordem instituída,  provocar mudanças, característica do período Modernista. (interpretação, Modernismo)

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção A

Questões correspondentes

41 43 38 0

Assunto