Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão 127

Noites do Bogart

 

O Xavier chegou com a namorada mas, prudentemente, não a levou para a mesa com o grupo. Abanou de longe. Na mesa, as opiniões se dividiam.
— Pouca vergonha.
— Deixa o Xavier.
— Podia ser a filha dele.
—Aliás, é colega da filha dele.
Na sua mesa, o Xavier pegara na mão da moça.
—Está gostando?
— Pô. Só.
— Chocante, né? – disse o Xavier. E depois ficou na dúvida. Ainda se dizia “chocante”?
Beberam em silêncio. E ele disse:
— Quer dançar? E ela disse, sem pensar:
— Depois, tio.
E ficaram em silêncio. Ela pensando “será que ele ouviu?”. E ele pensando “faço algum comentário a respeito, ou deixo passar?”. Decidiu deixar passar. Mas, pelo resto da noite aquele “tio” ficou em cima da mesa, entre os dois, latejando como um sapo. Ele a levou em casa. Depois voltou. Sentou com os amigos.
— Aí, Xavier. E a namorada?
Ele não respondeu.

VERISSlMO, L. F. O melhor das comédias da vida privada. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.

O efeito de humor no texto é produzido com o auxílio da quebra de convenções sociais de uso da língua. Na interação entre o casal de namorados, isso é decorrente

  1. do registro inadequado para a interlocução em contexto romântico.
  2. da iniciativa em discutir formalmente a relação amorosa.
  3. das avaliações de escolhas lexicais pelos frequentadores do bar.
  4. das gírias distorcidas intencionalmente na fala do namorado.
  5. do uso de expressões populares nas investidas amorosas do homem.

Comentário da questão

“Tio” definitivamente não é o melhor vocativo para se dirigir ao namorado. O efeito de humor é causado justamente pelo  descompasso causado por essa  infeliz escolha lexical da namorada de Xavier, justificando, assim, a alternativa “A” como gabarito.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção A

Questões correspondentes

128 108 109

Assunto