Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão 15

A imagem da relação patrão-empregado geralmente veiculada pelas classes dominantes brasileiras na República Velha era de que esta relação se assemelhava em muitos aspectos à relação entre pais e filhos. O patrão era uma espécie de “juiz doméstico” que procurava guiar e aconselhar o trabalhador, que, em troca, devia realizar suas tarefas com dedicação e respeitar o seu patrão.

CHALHOUB, S. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores da Rio de Janeiro da Belle Époque. Campinas: Unicamp, 2001.

No contexto da transição do trabalho escravo para o trabalho livre, a construção da imagem descrita no texto tinha por objetivo

  1. esvaziar o conflito de uma relação baseada na desigualdade entre os indivíduos que dela participavam.
  2. driblar a lentidão da nascente Justiça do Trabalho, que não conseguia conter os conflitos cotidianos.
  3. separar os âmbitos público e privado na organização do trabalho para aumentar a eficiência dos funcionários.
  4. burlar a aplicação das leis trabalhistas conquistadas pelos operários nos primeiros governos civis do período republicano.
  5. compensar os prejuízos econômicos sofridos pelas elites em função da ausência de indenização pela libertação dos escravos.

Comentário da questão

Essa política de conciliação superficial fomentou a luta de classes no Brasil, que sem garantia ao trabalhador e com as primeiras organizações operárias sendo fundadas em São Paulo e Rio de Janeiro essas desigualdades estouraram em grandes movimentos populares como a Greve Geral de 1917 e a Revolta da Vacina ainda em 1904 que mostraram que as incongruências sociais não podiam ser remediadas com pequenas conciliações.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção A

Questões correspondentes

40 04 18

Assunto

conflitos

Primeira República

Trabalho