Questão 105

No ano de 1985 aconteceu um acidente muito grave em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, perto da aldeia guarani de Sapukai. Choveu muito e as águas pluviais provocaram deslizamentos de terras das encostas da Serra do Mar, destruindo o Laboratório de Radioecologia da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto, construída em 1970 num lugar que os índios tupinambás, há mais de 500 anos, chamavam de Itaorna. O prejuízo foi calculado na época em 8 bilhões de cruzeiros. Os engenheiros responsáveis pela construção da usina nuclear não sabiam que o nome dado pelos índios continha informação sobre a estrutura do solo, minado pelas águas da chuva. Só descobriram que Itaorna, em língua tupinambá, quer dizer “pedra podre”, depois do acidente.

FREIRE, J. R. B. Disponível em: www.taquiprati.com.br. Acesso em: 1 ago. 2012 (adaptado).

Considerando-se a história da ocupação na região de Angra dos Reis mencionada no texto, os fenômenos naturais que a atingiram poderiam ter sido previstos e suas consequências minimizadas se:

  1. o acervo linguístico indígena fosse conhecido e valorizado.
  2. as línguas indígenas brasileiras tivessem sido substituídas pela língua geral.
  3. o conhecimento acadêmico tivesse sido priorizado pelos engenheiros.
  4. a língua tupinambá tivesse palavras adequadas para descrever o solo.
  5. o laboratório tivesse sido construído de acordo com as leis ambientais vigentes na época.

Comentário da questão

O conhecimento acerca da linguagem indígena faria com que a construção sobre o termo “pedra podre” não ocorresse.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção A

Questões correspondentes

122 114 126 0

Assunto

Interpretação Textual

Léxico

Variação Linguística