Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão 30

TEXTO I

Experimentei algumas vezes que os sentidos eram enganosos, e é de prudência nunca se fiar inteiramente em quem já nos enganou uma vez.

DESCARTES, R. Meditações Metafísicas. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

TEXTO II

Sempre que alimentarmos alguma suspeita de que uma ideia esteja sendo empregada sem nenhum significado, precisaremos apenas indagar: de que impressão deriva esta suposta ideia? E se for impossível atribuir-lhe qualquer impressão sensorial, isso servirá para confirmar nossa suspeita.

HUME, D. Uma investigação sobre o entendimento. São Paulo: Unesp, 2004 (adaptado).

Nos textos, ambos os autores se posicionam sobre a natureza do conhecimento humano. A comparação dos excertos permite assumir que Descartes e Hume

  1. defendem os sentidos como critério originário para considerar um conhecimento legítimo.
  2. entendem que é desnecessário suspeitar do significado de uma ideia na reflexão filosófica e crítica.
  3. são legítimos representantes do criticismo quanto à gênese do conhecimento.
  4. concordam que conhecimento humano é impossível em relação às ideias e aos sentidos.
  5. atribuem diferentes lugares ao papel dos sentidos no processo de obtenção do conhecimento.

Comentário da questão

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção E

Questões correspondentes

09 44 26 0

Assunto

Empirismo

Filosofia moderna

Racionalismo