Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão

Pode-se viver sem ciência, pode-se adotar crenças sem querer justificá-las racionalmente, pode-se desprezar as evidências empíricas. No entanto, depois de Platão e Aristóteles, nenhum homem honesto pode ignorar que uma outra atitude intelectual foi experimentada, a de adotar crenças com base em razões e evidências e questionar tudo o mais a fim de descobrir seu sentido último.

ZINGANO, M. Platão e Aristóteles: o fascínio da filosofia. São Paulo: Odysseus, 2002.

Platão e Aristóteles marcaram profundamente a formação do pensamento Ocidental. No texto, é ressaltado importante aspecto filosófico de ambos os autores que, em linhas gerais, refere-se à

  1. adoção da experiência do senso comum como critério de verdade.
  2. incapacidade de a razão confirmar o conhecimento resultante de evidências empíricas.
  3. pretensão de a experiência legitimar por si mesma a verdade.
  4. defesa de que a honestidade condiciona a possibilidade de se pensar a verdade.
  5. compreensão de que a verdade deve ser justificada racionalmente.

Comentário da questão

Platão e Aristóteles têm inúmeras divergências em matéria de ideias e conclusões filosóficas. O que a questão procura indicar, porém, é a sua profunda concordância a respeito de algo mais básico: ambos consideram o conhecimento filosófico algo essencial para a vida humana e veem na filosofia, acima de tudo, uma atividade pessoal e racional de busca pela verdade. A razão aí ganha um papel de destaque, para além do senso comum, da retidão moral e mesmo da experiência sensível isoladamente.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção E

Questões correspondentes

0 0 06 0

Assunto