Exclusivo para alunos

Bem-vindo ao Descomplica

Quer assistir este, e todo conteúdo do Descomplica para se preparar para o Enem e outros vestibulares?

Saber mais

Lyndon Johnson e a Guerra do Vietnã

A Guerra do Vietnã, primeira guerra televisionada, chocou a sociedade americana, já que houve a presença de soldados americanos na guerra.

Morte de Malcon X

Primeiro Festival da Música Popular Brasileira

Inauguração da Rede Globo

Ato Institucional Número 2

Questão Enem 2012

Questão Enem 2013

Especial Aniversário Para o Enem - 1965

As efemérides costumam ser importantes para vestibulares ao redor do país e para o próprio ENEM. É muito comum que eventos históricos que completam aniversário de década ou centenário em um ano sejam lembrados por essas provas. Temas como o centenário da transferência da Família Real portuguesa para o Brasil em 2008, o centenário da Grande Guerra em 2014 ou os 50 anos da viagem do homem à Lua são constantemente vistos nos noticiários, nos eventos públicos e em filmes, sendo assim, muitas vezes cobrados também em provas.

Neste módulo o professor aborda algumas efemérides, analisando eventos históricos importantes de 1965, que marcaram a Guerra Fria e que completaram 50 anos no ano de 2015. No material são abordados: 

  1. Lyndon Johnson e a Guerra do Vietnã - O processo de independência da Indochina francesa foi marcado por anos de guerras e conflitos entre diversos países. Neste contexto, após a conquista da independência, a região do Vietnã foi dividida e os acordos que visavam a reunificação do país não foram respeitados, o que ocasionou, enfim, uma guerra civil. Desta forma, o Vietnã do norte, controlado por um regime socialista com apoio da U.R.S.S e da China e o Vietnã do Sul, dominado por um governo influenciado pelo capitalismo norte-americano iniciaram a guerra em 1959. Neste cenário pós revolução cubana, temendo uma expansão socialista pela Ásia e o aumento do bloco rival, os E.U.A passaram a apoiar o governo do Sul. Apenas em 1965 que o presidente Lyndon B. Johnson cerca de 184 mil soldados norte-americanos para atuarem diretamente no conflito, pois temia a vitória do Norte e usava como declaração de guerra um suposto ataque contra navios norte-americanos. A guerra que parecia que duraria pouco tempo atravessou a década e terminou apenas em 1975, após duras críticas da população civil dos E.U.A, que levou à retirada das tropas da Ásia e a vitória do Vietnã do Norte.

  2. Morte de Malcolm X - Durante a Guerra Fria, apesar do governo dos E.U.A demonstrar grande preocupação com a difusão do socialismo ao redor do mundo e com os problemas de outros países, internamente a "terra da liberdade" viveu na década de 1960 situações políticas muito distantes dessa liberdade. Desde a abolição da escravidão a população negra do país era marginalizada através de leis segregacionistas e inferiorizada por discursos racistas muito utilizados pela população branca. Ao longo do século XX, no entanto, essa população negra se mobilizou de diversas formas para conquistar seus direitos, para obter liberdade e para mudar as condições miseráveis que vivia em solo americano. Assim, surgiram durante o século XX grandes lideranças com ideias profundas para combater a estrutura racista dessa sociedade, como W. E. Du Bois, Rosa Parks, Martin Luther King Jr. e Malcolm X. Considerado por muito como uma das figuras mais radicais do movimento negro norte-americano, Malcolm X se notabilizou por suas ideias de separatismo e nacionalismo negro, pelo uso da violência como forma de defesa contra o racismo, pela defesa do socialismo e pela devoção ao islamismo. Malcolm X também foi o responsável pela criação da Organização da Unidade Afroamericana, onde foi assassinado em 1965, recebendo 16 tiros.

  3.  Primeiro Festival da Música Popular Brasileira - Em 1964, a democracia brasileira, que já caminhava cambaleante após tentativas de golpes anteriores, foi derrubada por militares apoiados por empresários e por membros da elite brasileira. O golpe que havia derrubado o presidente Jango em um contexto conturbado da Guerra Fria criou no Brasil um regime extremamente autoritário. Apesar do argumento dos militares, que diziam que queriam salvar o Estado brasileiro e a democracia das ameaças do socialismo, em 1965, já era possível perceber que o autoritarismo do novo governo não só as ideias socialistas, como qualquer manifestação de liberdade ou contrária ao pensamento militar. Assim, foi nesse contexto que surgiu o primeiro Festival da Música Popular Brasileira, em 1965. Apesar de festivais de música já serem comuns ao longo do século XX, os festivais dessa geração foram marcados por um novo contexto político de muita censura e perseguição aos artistas. Assim, diversos músicos e canções se destacaram nesse período realizando protestos contra o regime militar e gritando novas ideias, sobretudo voltadas para a defesa da liberdade.

  4.  Inauguração da Rede Globo - O Grupo Globo é um conhecido conglomerado de Mídia e Telecomunicação internacionalmente, sendo, inclusive uma das maiores empresas do setor no mundo. Desde o início do século XX, a família Marino, inicialmente com Irineu Marinho e, posteriormente, com seu filho Roberto Marinho, possui uma relevante atuação nos meios de comunicações brasileiros, com o jornal O Globo e, a partir de 1944, com a Rádio Globo. Já como uma importante empresa nacional, em 1951 o grupo Globo fez seu primeiro pedido de concessão de Televisão, que foi aceita apenas em 1957 pelo presidente JK. No entanto, apesar de ter a concessão, foi somente em 1965 que finalmente o diretor Roberto Marinho conseguiu reunir os capitais necessários para fundar a Rede Globo de televisão, que se tornou posteriormente uma das maiores emissoras do mundo.

  5.  Ato Institucional Número 2 - Apesar do golpe de Estado promovido pelos militares em 1964 ter usado um argumento de rápida reorganização do país e ter contado com apoio de certos setores da sociedade, nas eleições de 1965 a população votou contra os nomes ligados ao golpe. Neste ano, diversos estados brasileiros elegeram como governador políticos de partidos não ligados aos militares. Neste cenário de derrota política os militares passaram a reforçar seus mecanismos de poder para evitar novos fracassos, assim, ainda em 1965 criaram o Ato Institucional número 2. Esse ato foi responsável pelo fim dos partidos políticos e pela permissão de apenas dois partidos oficiais, o ARENA e o MDB. O Ato também ampliou os poderes executivos para possíveis intervenções no Congresso e nos estados.