Exclusivo para alunos

Bem-vindo ao Descomplica

Quer assistir este, e todo conteúdo do Descomplica para se preparar para o Enem e outros vestibulares?

Saber mais

O Surgimento da Máfia

Neste primeiro vídeo do módulo sobre a máfia italiana podermos perceber a região em que a mesma atuava. O Sul da Itália, na ilha da Sicília, surge uma dos maiores movimentos mafiosos do mundo contemporâneo.

A Região da Sicília

Ascensão dos Fascistas ao poder

O auge das famílias

A Máfia Italo-Americana

A lei seca

A revolução cubana e a máfia

A máfia italiana.

Atualmente, organizações mafiosas existem pelo mundo inteiro, atuando de forma clandestina através de diversas práticas ilegais. Algumas se dedicam ao tráfico de drogas e bebidas alcoólicas, outras com circuitos de apostas e jogos de azar, contrabando de armas de fogo e até mesmo o tráfico de seres huamos e animais. Muitas delas, como a japonesa Yakuza, a chinesa Tríade ou os cartéis colombianos, como o de Medelín são internacionalmente famosas. 

Entretanto, dessas, uma das máfias mais famosas no mundo, amplamente representada nos cinemas e livros é a máfia italiana. Atualmente, os 3 grupos mais famosos da máfia italiana são os criminosos sicilianos da Cosa Nostra, a napolitana Camorra e a  'Ndrangheta da Calábria. 

Apesar de existirem registros de organizações criminosas na região italiana desde a Idade Média, com poderosas famílias locais atuando em comércios ilegais e em atividades de proteção e suborno, essas organizações criminosas cresceram ainda mais no século XIX. Neste período, com a realidade de um território extremamente fragmentado e rural, muitas famílias passaram a dominar camponeses locais e atuar de forma autoritária em determinadas regiões. Foi justamente nesse contexto que, em 1865, a palavra máfia apareceu pela primeira vez de forma oficial nos relatórios do governo de Nápoles. 

Assim, o termo passou a designar, na época, um conjunto de criminosos violentos que se aproveitavam das populações locais e de esferas públicas para atuarem em atividades ilegais. Com o processo de unificação italiana nesse contexto, a instabilidade política e judiciária permitiu um crescimento ainda maior desses grupos nas diversas regiões italianas, sobretudo no sul, em regiões como a Sicília, marcados pelo subdesenvolvimento.