Tudo o que você precisa saber sobre tecnologia da comunicação para o ENEM :D

23/09/2016 Camila Paula

Fique por dentro de tudo sobre tecnologia da comunicação e se prepare para mandar bem na sua prova de português do Enem!

25-fatos-incriveis-sobre-a-internet

O mundo contemporâneo está marcado pelos avanços na comunicação e na informática, o que provoca mudanças econômicas, sociais, políticas, culturais, afetando, também, as escolas e o exercício profissional da docência. Na vida cotidiana, é cada vez maior o número de pessoas que são atingidas pelas novas tecnologias, embora ainda exista quem relute em aceitar o novo e o moderno, que não permite a entrada da facilidade em suas vidas.

FIQUE LIGADO PARA O GABARITO ENEM 2016!

Não é novidade que o surgimento da internet em meados de 1969 modificou as formas de interação da sociedade. Tornando-se popular entre 2001 e 2003, o meio alcançou em pouco mais de três décadas aproximadamente mais de duzentos milhões de usuários. Devido ao nosso contexto contemporâneo, é quase impossível imaginar como era a vida cotidiana na época em que a comunicação se dava através de cartas, sem alguns itens como celulares e computadores conectados à Internet.

Hoje, além da televisão, jornais e rádio, é possível ter acesso às informações numa velocidade extraordinária através da internet ligada aos computadores e aos celulares. Além de trazer muita praticidade, a tecnologia também é útil em diversas áreas:

1) Na médica, muitos médicos imprimem as receitas médicas para facilitar a busca pelos medicamentos nas farmácias.

2) Na área de educação, percebe-se que:

  • Dentro de sala de aula, o livro didático já não é mais o único meio de aprendizagem. É comum observar professores que ajustam sua didática às novas realidades da sociedade: na universidade, por exemplo, os professores fazem uso do computador para passar filmes, documentários, slides, assim como nas escolas, o que prova que a tecnologia pode ser na exploração dos conteúdos de forma mais interativa.
  • Hoje encontram-se muitos cursos de ensino a distância, que é uma modalidade de educação mediada por tecnologias em que alunos e professores estão separados espacial e/ou temporalmente. Essa modalidade busca oportunizar ao aluno um aprendizado independente, ou seja, o aluno passa a ser sujeito ativo em sua formação, não dependendo apenas do professor para adquirir conhecimento, mas de disciplina para que o processo de aprendizagem se desenvolva no mesmo ambiente em que se trabalha e vive.

Em consequência às mudanças relacionadas à interação social trazida pelo ambiente virtual, é fundamental compreender como essas e outras tecnologias de comunicação impactaram não só no comportamento das pessoas, mas também em suas vidas sociais, e quais são as perspectivas de novos impactos, visto que a Internet está se tornando um recurso cada vez mais importante em nossa sociedade.
A prova do ENEM, por exemplo, pretende testar se o candidato sabe do uso na sua vida pessoal e social, no desenvolvimento do conhecimento, associando-o aos conhecimentos científicos, às linguagens que lhes dão suporte, às demais tecnologias, aos processos de produção e aos problemas que se propõem solucionar. Portanto, devem refletir sobre aquilo a que estão expostos todo dia: os suportes digitais, as redes, os hipertextos são, a partir de agora, as tecnologias intelectuais que a humanidade passará a utilizar para aprender, gerar informação, ler, interpretar a realidade e transformá-la.

a) Gêneros digitais:

Como os gêneros caminham lado a lado com a comunicação, nada mais compreensível do que eles acabarem adaptando-se às novidades do mundo, principalmente às inovações tecnológicas. Novos gêneros surgiram, enquanto outros sofreram modificações significativas. É o caso do e-mail, que nada mais é do que a evolução da carta, já que dispensa o papel e a caneta, assim como a postagem via correios. O destinatário recebe-o de forma instantânea, ao contrário da carta, que podia demorar dias e dias para chegar às mãos de seu leitor. Os gêneros digitais podem ser observados também na comunicação típica das redes sociais: postagens, compartilhamentos, tweets, entre outros, comprovam que o advento da tecnologia digital fez com que os gêneros sofressem adaptações.

b) Suporte textual:

Com o texto digital, escrita e leitura se estruturam hipertextualmente, através dos nós e dos links, em um novo suporte: a tela do computador (e também do celular). A partir de agora, o leitor pode escolher o melhor caminho da leitura e o conteúdo a ser lido, explorando o espaço virtual de acordo com seus interesses e suas necessidades e construindo seu conhecimento com base nas escolhas que vai realizando.

c) Hipertexto:

O hipertexto se configura como um novo modo de leitura e organização da escrita, pois o leitor passa a ter uma participação mais ativa quando segue caminhos variados dentro do texto, selecionando pontos que o levam a outros textos ou outras mídias para complementar o sentido de sua leitura. Embora o hipertexto não esteja só na internet, como o acesso à informação é mais rápido por meio desta, é mais prático buscar publicação de textos em meios eletrônicos. Assim, o hipertexto exige a participação de diversos autores na sua construção, a redefinição dos papéis de autor e leitor e a revisão dos modelos tradicionais de leitura e de escrita.

 

Exercícios

1) (ENEM 2011)
O hipertexto refere-se à escritura eletrônica não sequencial e não linear, que se bifurca e permite ao leitor o acesso a um número praticamente ilimitado de outros textos a partir de escolhas locais e sucessivas, em tempo real. Assim, o leitor tem condições de definir interativamente o fluxo de sua leitura a partir de assuntos tratados no texto sem se prender a uma sequência fixa ou a tópicos estabelecidos por um autor. Trata-se de uma forma de estruturação textual que faz do leitor simultaneamente coautor do texto final. O hipertexto se caracteriza, pois, como um processo de escritura/leitura eletrônica multilinearizado, multisequencial e indeterminado, realizado em um novo espaço de escrita. Assim, ao permitir vários níveis de tratamento de um tema, o hipertexto oferece a possibilidade de múltiplos graus de profundidade simultaneamente, já que não tem sequência definida, mas liga textos não necessariamente correlacionados.

(MARCUSCHI, L. A. Disponível em: http://www.pucsp.br. Acesso em: 29 jun. 2011.)

 

O computador mudou nossa maneira de ler e escrever, e o hipertexto pode ser considerado como um novo espaço de escrita e leitura. Definido como um conjunto de blocos autônomos de texto, apresentado em meio eletrônico computadorizado e no qual há remissões associando entre si diversos elementos, o hipertexto
a) é uma estratégia que, ao possibilitar caminhos totalmente abertos, desfavorece o leitor, ao confundir os conceitos cristalizados tradicionalmente.
b) é uma forma artificial de produção da escrita, que, ao desviar o foco da leitura, pode ter como consequência o menosprezo pela escrita tradicional.
c) exige do leitor um maior grau de conhecimentos prévios, por isso deve ser evitado pelos estudantes nas suas pesquisas escolares.
d) facilita a pesquisa, pois proporciona uma informação específica, segura e verdadeira, em qualquer site de busca ou blog oferecidos na internet.
e) possibilita ao leitor escolher seu próprio percurso de leitura, sem seguir sequência predeterminada, constituindo-se em atividade mais coletiva e colaborativa.

 

2) (ENEM 2012)
Com o texto eletrônico, enfim, parece estar ao alcance de nossos olhos e de nossas mãos um sonho muito antigo da humanidade, que se poderia resumir em duas palavras, universalidade e interatividade.
As luzes, que pensavam que Gutenberg tinha propiciado aos homens uma promessa universal, cultivavam um modo de utopia. Elas imaginavam poder, a partir das práticas privadas de cada um, construir um espaço de intercâmbio crítico das ideias e opiniões. O sonho de Kant era que cada um fosse ao mesmo tempo leitor e autor, que emitisse juízos sobre as instituições de seu tempo, quaisquer que elas fossem e que, ao mesmo tempo, pudesse refletir sobre o juízo emitido pelos outros. Aquilo que outrora só era permitido pela comunicação manuscrita ou a circulação dos impressos encontra hoje um suporte poderoso com o texto eletrônico.

(CHARTIER, R. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo; Unesp, 1998.)

 

No trecho apresentado, o sociólogo Roger Chartier caracteriza o texto eletrônico como um poderoso suporte que coloca ao alcance da humanidade o antigo sonho de universalidade e interatividade, uma vez que cada um passa a ser, nesse espaço de interação social, leitor e autor ao mesmo tempo. A universalidade e a interatividade que o texto eletrônico possibilita estão diretamente relacionadas à função social da internet de
a) propiciar o livre e imediato acesso às informações e ao intercâmbio da julgamentos.
b) globalizar a rede de informações e democratizar o acesso aos saberes.
c) expandir as relações interpessoais e dar visibilidade aos interesses pessoais.
d) propiciar entretenimento e acesso a produtos e serviços.
e) expandir os canais de publicidade e o espaço mercdológico.

 

3) (ENEM 2012)
“Ele era o inimigo do rei”, nas palavras de seu biógrafo, Lira Neto. Ou, ainda, “um romancista que colecionava desafetos, azucrinava D. Pedro II e acabou inventando o Brasil”. Assim era José de Alencar (1829-1877), o conhecido autor de O guarani e Iracema, tido como o pai do romance no Brasil. Além de criar clássicos da literatura brasileira com temas nativistas, indianistas e históricos, ele foi também folhetinista, diretor de jornal, autor de peças de teatro, advogado, deputado federal e até ministro da Justiça. Para ajudar na descoberta das múltiplas facetas desse personagem do século XIX, parte de seu acervo inédito será digitalizada.

(História Viva, n.° 99, 2011.)

 

Com base no texto, que trata do papel do escritor José de Alencar e da futura digitalização de sua obra, depreende-se que
a) a digitalização dos textos é importante para que os leitores possam compreender seus romances.
b) o conhecido autor de O guarani e Iracema foi importante porque deixou uma vasta obra literária com temática atemporal.
c) a divulgação das obras de José de Alencar, por meio da digitalização, demonstra sua importância para a história do Brasil Imperial.
d) a digitalização dos textos de José de Alencar terá importante papel na preservação da memória linguística e da identidade nacional.
e) o grande romancista José de Alencar é importante porque se destacou por sua temática indianista.

 

4) (ENEM 2013)

(CURY, C. Disponível em: http://tirasnacionais.blogspot.com. Acesso em: 13 nov. 2011. (Foto: Reprodução))

A tirinha denota a postura assumida por seu produtor frente ao uso social da tecnologia para fins de interação e de informação. Tal posicionamento é expresso, de forma argumentativa, por meio de uma atitude
a) crítica, expressa pelas ironias.
b) resignada, expressa pelas enumerações.
c) indignada, expressa pelos discursos diretos.
d) agressiva, expressa pela contra-argumentação.
e) alienada, expressa pela negação da realidade.

 

5) (ENEM 2010)
O Chat e sua linguagem virtual

O significado da palavra chat vem do inglês e quer dizer “conversa”. Essa conversa acontece em tempo real, e, para isso, é necessário que duas ou mais pessoas estejam conectadas ao mesmo tempo, o que chamamos de comunicação síncrona. São muitos os sites que oferecem a opção de bate-papo na internet, basta escolher a sala que deseja “entrar”, identificar-se e iniciar a conversa. Geralmente, as salas são divididas por assuntos, como educação, cinema, esporte, música, sexo, entre outros. Para entrar, é necessário escolher um nick, uma espécie de apelido que identificará o participante durante a conversa. Algumas salas restringem a idade, mas não existe nenhum controle para verificar se a idade informada é realmente a idade de quem está acessando, facilitando que crianças e adolescentes acessem salas com conteúdos inadequados para sua faixa etária.

(AMARAL, S. F. Internet: novos valores e novos comportamentos. In: SILVA, E.T. (Coord.). A leitura nos oceanos da internet. São Paulo: Cortez, 2003. (adaptado).)

 

Segundo o texto, o chat proporciona a ocorrência de diálogos instantâneos com linguagem específica, uma vez que nesses ambientes interativos faz-se uso de protocolos diferenciados de interação. O chat, nessa perspectiva, cria uma nova forma de comunicação porque
a) possibilita que ocorra diálogo sem a exposição da identidade real dos indivíduos, que podem recorrer a apelidos fictícios sem comprometer o fluxo da comunicação em tempo real.
b) disponibiliza salas de bate-papo sobre diferentes assuntos com pessoas pré- selecionadas por meio de um sistema de busca monitorado e atualiza o por autoridades no assunto.
c) seleciona previamente conteúdos adequados à faixa etária dos usuários que serão distribuídos nas faixas de idade organizadas pelo site que disponibiliza a ferramenta.
d) garante a gravação das conversas, o que possibilita que um diálogo permaneça aberto, independente da disposição de cada participante.
e) limita a quantidade de participantes conectados nas salas de bate-papo, a fim de garantir a qualidade e eficiência dos diálogos, evitando mal-entendidos.

 

GABARITO

1. E
2. A
3. D
4. A
5. A

Camila Paula

Camila Paula escreveu 2655 artigos

Deixe o seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *