Mapa Mental: Intertextualidade

19/02/2016 Larissa Coelho

Fique por dentro de tudo sobre intertextualidade e se prepare para gabaritar a sua prova de português da escola e do vestibular!

Mapa Mental: Intertextualidade

A intertextualidade acontece quando um texto retoma uma parte ou a totalidade de outro texto, ou seja, é a relação que se estabelece entre textos, em que um deles faz referência a elementos existentes no outro. A relação que se estabelece entre textos, em que um deles faz referência a elementos existentes no outro, ocorre em forma de diálogo, mesmo que os textos sejam distantes no tempo e/ou no espaço.

Geralmente, os textos fontes são aqueles considerados fundamentais em uma determinada cultura e, por isso, o conhecimento de mundo do leitor é fundamental para o pleno entendimento dos textos que contam com o recurso da intertextualidade. Quem desconhece a referência faz uma leitura limitada, pois não avalia as intenções do autor ao lançar mão dela. Quanto mais experiente for o leitor (entenda-se como leitor experiente aquele que leu muito e bem) mais possibilidades terá de entender os caminhos percorridos (e os textos visitados) por um determinado autor em sua produção.

Confira os tipos de intertextualidade:

  • Citação: é uma transcrição do outro texto marcada por aspas ou itálico para mostrar que o trecho ou o texto citado foi tirado de outra fonte.
  • Epígrafe (do grego epi = posição superior + graphé = escrita): é uma citação que inicia um texto.
  • Paráfrase: é a reprodução das ideias de um texto. Na paráfrase, sempre se mantêm os conteúdos do texto original, mas elas são acrescidas de comentários e impressões. Pode-se dizer que parafrasear é dizer com outras palavras o que um texto transmitiu.
  • Paródia: é uma forma de intertextualidade em que se observa a manutenção de estruturas e expressões do texto original, acompanhada por alteração de sentido, com intuito crítico, irônico.
  • Hipertexto: é a leitura não linear, intimamente relacionada ao mundo tecnológico. Em uma página na internet, por exemplo, podemos ser remetidos a uma outra, através de um link, já que a tecnologia nos permite uma outra forma de ler.

QUER SABER MAIS SOBRE INTERTEXTUALIDADE? DÊ UMA OLHADA NESSE RESUMO IRADO!

Larissa Coelho

Larissa Coelho escreveu 3136 artigos

Deixe o seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *