12 filmes para você nunca mais esquecer as diferenças entre Derivação e Composição na formação das palavras

16/09/2016 Má Dias

Existem dois processos de formação de palavras: a derivação e a composição.

As derivações são subdivididas em: Prefixal, Sufixal, Prefixal e Sufixal, Parassintética, Regressiva e Imprópria. As composições subdividem-se em: Justaposição, Aglutinação, Redução, Hibridismo, Onomatopeia e Siglonimização.

 

1.Derivação Prefixal  ou “Atividade Paranormal”

Filme de 2007, com Micah Sloat e Katie Feartheston. Filme rodado no estilo pseudodocumentário. Katie e seu namorado Micah vivem em uma casa de dois andares onde acontecem diversos fatos estranhos. Katie afirma que uma presença demoníaca a persegue desde a infância.

A palavra “paranormal” é formada a partir do substantivo “normal” acrescido do prefixo “para” com o significado de “contra”.

Cena de “Atividade Paranormal”

 

2.Derivação Sufixal  ou “Aprendiz de Feiticeiro”

Filme de 2010, com Nicolas Cage e Alfred Molina. A palavra “feiticeiro” vem de “feitiço”, com o acréscimo do sufixo “-eiro”, formador de substantivos relacionados à profissão ou ocupação.

Cena de “Aprendiz de Feiticeiro”

 

3. Derivação Prefixal e Sufixal ou “A Invocação do Mal”

Filme de 2013, com Vera Farmiga e Patrick Wilson. Dois investigadores paranormais são contratados para tratar de fenômenos sobrenaturais que assombram a família Perron.

A palavra “invocação” tem como radical a palavra “voz”, oriunda do latim “vox” e geradora da palavra latina “vocare” que significa chamar. A partir daí temos “invocar” e “vocação”, a primeira formada por derivação prefixal e a segunda por derivação sufixal. Sendo independentes um afixo de outro, chamamos essa derivação de Prefixal e Sufixal.

Cena de “A invocação do Mal”

 

4. Derivação Parassintética ou “Curtindo a Vida Adoidado”

Filme de 1986. Com Mathew Broderick e Charlie Sheen. É possível que os mais novos nunca tenham escutado falar, mas foi “febre” na década de 90. Ferris Bueller finge estar doente para não ir à escola e junta-se a sua namorada e um amigo para “curtir a vida adoidado” enquanto sua irmã tenta desmascará-lo e o diretor do colégio tenta pegá-lo.

A palavra “adoidado” vem da palavra “doido”, porém, não existe a palavra “adoido”, tampouco a palavra “doidado”, sendo assim, os afixos dependem um do outro para formarem a palavra. O que constitui a parassíntese.

Cena de “Curtindo a Vida Adoidado” – Ferris Bueller cantando “Twist and Shout” na rua.

 

5. Derivação Regressiva ou “À Espera de um Milagre”

Filme de 1999, com Tom Hanks e Michael Clarke Duncan. O filme conta a história de Paul (Tom Hanks) e sua vida como agente penitenciário do corredor da morte durante a Grande Depressão e os eventos sobrenaturais por ele presenciados.

O substantivo “espera” deriva do verbo “esperar”, que por sofrer a queda da letra “r” para a formação do substantivo, sofre regressão.

Cena de “À Espera de um Milagre”

 

6. Derivação Imprópria  ou “Anjos da Noite 4 – O Despertar”

Filme de 2012 – Com Kate Beckinsale e Stephen Rea – Selene (Backinsale) acorda de um coma em que era mantida depois de 12 anos. Descobre que tem uma filha de 14 anos, metade vampira, metade lobisomem e precisa impedir que sejam criados lobisomens modificados que poderão matar todo o mundo. (tenso!)

“Despertar” é um verbo que foi transformado em substantivo no subtítulo, o que caracteriza a derivação imprópria.

Cena de “Anjos da Noite 4 – O despertar”

 

7. Composição por Justaposição ou “O Espetacular Homem-Aranha”

Filme de 2012, com Andrew Garfield e Emma Stone. O filme trata do jovem Peter Parker enquanto desenvolve seus poderes na escola e tenta desvendar a verdade sobre seus pais.

A palavra “homem-aranha” é uma palavra composta por justaposição, uma vez que não sofre perda de letras na sua composição.

Cena de “O Espetacular Homem-Aranha”

 

8. Composição por Aglutinação ou “Piranhaconda”

Filme de 2012, com Michael Madsen e Rachel Hunter. É sério, o filme existe! Uma criatura híbrida, metade piranha, metade anaconda, ataca uma equipe de filmagem em um local perto de seu ninho, quando um ovo é roubado.

Apesar da criatura ser híbrida por ser mistura de duas espécies diferentes, seu nome é composto por aglutinação de “piranha+anaconda”, sofrendo a perda da partícula “ana”.

 

 

9. Composição por Redução ou “O Sequestro do Metrô 123”

Filme de 2009, com Denzel Washington e John Travolta. Um controlador de tráfego do metrô de Nova Iorque tem seu dia transformado em caos por causa do sequestro de um dos carros do metrô.

A palavra “metrô” vem de “transporte metroviário” que sofreu redução.

 

10. Hibridismo ou “Diários de Motocicleta”

Filme de 2004, com Gael García Bernal e Rodrigo de La Serna. O filme trata da viagem e do livro de memórias escrito por Ernesto Che Guevara.

A palavra “motocicleta” é a junção da palavra “motor”, proveniente do latim e da palavra “cyclos”, rodas em francês que, no diminutivo, fica “cyclettes”. A essa junção de palavras de línguas diferentes formando uma única palavra em português, dá-se o nome de Composição por Hibridismo.

Cena de “Diários de Motocicleta”

 

11. Onomatopeia ou “Crash – No Limite”

Filme de 2005, com Sandra Bullock e Matt Damon. Fala de preconceitos em vários segmentos e trata de questões raciais e sociais em Los Angeles.

Apesar de “crash” ter seu significado em inglês: colisão, não foi modificado em português por poder assumir o mesmo papel de um substantivo que quebre e que emita algum tipo de som parecido a este no momento que quebra. A onomatopeia pode ser verificada em quadrinhos quando existe algum tipo de batida de carros ou coisa parecida.

 

12. Siglonimização ou “A História do FBI”

Filme de 1959, com James Stewart. O filme conta a história do FBI desde que a agência funcionava em uma pequena sala.

“FBI” é a sigla que representa “Federal Bureau of Investigation”. Uma vez que coloca-se um artigo (de+o) antes da sigla, transforma-se o mesmo em substantivo e a esse fenômeno damos o nome de siglonimização.

the-fbi-story

E aí, curtiu? Você consegue dar mais exemplos de nomes de filmes que possuem algum desses recursos de formação de palavras? Não deixe de estudar também o resumo e as questões comentadas sobre o assunto, ok?

Deixe seu comentários! 🙂

Má Dias

Má Dias escreveu 1231 artigos

Deixe o seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *