• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Vídeo Aula: Tipos de Sujeito

Olá, meus amigos!

Como foram de fim de semana? Vamos voltar esse semana com tudo!

Para começar, separei uma super vídeo aula do site Descomplica, em que a professora Aline Bello explica os diferentes tipos de sujeito. Vamos lá?

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=YRzmsUO-3do[/youtube]

Transcrição:

0:30 A sintaxe não tem nada de mais se você observar que ela é o estudo da oraçãoO que a sintaxe vai fazer? Primeiro, nós vamos separar oa nosso estudo em período simplesperíodo composto.

0:50 Período simples é aquele em que temos apenas uma oração. Período composto nós temos a composição de uma ou mais orações.

Quando nós temos o período simples nós trabalhamos sempre em cima das funções sintáticas, que são 10:

– Sujeito
– Predicado
– Predicativo
– Objetos
– Complemento nominal
– Agente da passiva
– Adjunto adnominal
– Adjunto adverbial
– Vocativo
– Aposto

Agora, nós vamos fazer uma análise dos principais aspectos que são trabalhados nasintaxe.

1:27 Primeiramente, vamos falar do sujeito. O sujeito é o termo da oração sobre a qual se faz uma declaração. Então, por exemplo se eu falo: “Mariana é uma exelente aluna” eu estou fazendo uma declaração sobre Mariana. Portanto, ela é meu sujeito.

1:43 Uma dica para vocês: Sempre comecem a análise sintática da frase peloverbo. Então tendo essa frase que eu falei antes como exemplo sempre procurem overbo, que seria “é”, e ai sim você pergunta “Quem é uma exelente aluna?” ai você acha automaticamente o sujeito.

02:02 É interessante a gente começar a pensar na classificação so sujeito. Para classificar o sujeito a gente sempre observa o núcleo desse sujeito.

O sujeito pode ser simples (quando ele tem um núcleo), composto (quando ele tem dois ou mais núcleos) e desinencial (quando o seu núcleo está aparecendo implícito). Uma coisa interessante é o sujeito indeterminado, por exemplo, quando eu falo: “Falaram mal de você” esse “falaram” não significa que foi mais de uma pessoa que falou mal de você, de repente foi uma pessoa só que falou mal de você, mas você fala com o sujeito indeterminado para não passar a sensação, para a pessoa que escuta, de quantas pessoas foram. Por vezes, a gente tem essa necessidade de não deixar explícito quem foi que pronunciou, que fez determinada ação. Isso é o sujeito indeterminado e ele pode aparecer segundo duas estruturas: com o verbo na 3 pessoa do plural ou na 3 pessoa do singular mais o pronome “se” (no caso, ficaria: Falou-se mal de você.).

Cuidado para não colocar esse sujeito indeterminado na 3 pessoa do plural com o sujeito desinencial. Porque, por exemplo, se eu falo “Falaram mal de vocꔑ e a frase está solta eu não sei quem foi que falou e o sujeito é indeterminado. Entretando, seu eu coloco assim pra vocês “Encontrei João e Ana. Falaram mal de você”. Quem falou mal de você? O João e a Ana. Logo, o sujeito ai não vai ser indeterminado e sim um sujeito desinencial.

fonte Canal Descomplica