• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Resumão – Intemperismo II

E aí, pessoal? Conforme o prometido, após a primeira postagem,  aqui vai a segunda parte da postagem sobre Intemperismo conforme a equipe Desconversa prometeu 😉

Continuação…

QUÍMICO

É o Intemperismo que ALTERA A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA ROCHA. Ocorre em majoritariamente em locais quentes e úmidos. Os processos são esses:

–  Oxidação: Acontecem normalmente em ambientes oxidantes, ou seja, locais
úmidos onde o Fe++ e o Fe+++ são lixiviados. Resulta em saprolito avermelhados ou
amarelados.

– Redução: acontece em ambientes saturados de água, o Fe++ se mantém. É o contrário
da Oxidação. Gera rochas e solos acinzentados ou esverdeados.

– Hidratação: entrada de água nas rochas e mudança na composição molecular das
rochas. Acontece e ambientes úmidos.

– Hidrólise: Rochas são basicamente compostas por silicatos então ao entrar em contato
com a água elas sofrem hidrólise e resultam numa solução alcalina.

– Dissolução: ocorre quando a água solubiliza completamente uma rocha, normalmente
elas são calcárias.


BIOLÓGICO

Ocorre quando as plantas retiram os minerais da rocha para fazer fotossíntese e quando as raízes das plantas entram nas fendas e com o desenvolvimento às degradam também. Cada uma dessas opções pode ser encaixada no químico e no físico, respectivamente. Por isso falei aquilo no início.

*** É importante lembrar que na natureza esses fenômenos ocorrem simultaneamente. O Intemperismo físico aumenta a superfície de contato e assim existe mais espaço para o Químico atuar, potencializando assim o processo.***

Então pessoal, acho que é isso… A parte física da Geografia está intimamente relacionada com esse processo e ele é o Start de tudo que ocorre nos solos, com a água, com a erosão e outros processos muito interessantes.

BOA PROVA NO ENEM! Até mais!