• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Resumão – Intemperismo I

Fala Galera,

Hoje faremos um estudo bem rápido sobre Intemperismo, estão prontos?

Dividiremos a matéria em duas postagens, mas todas antes do ENEM.

Esse processo de desgaste das rochas acontece há milhares de anos e tem como principal função a ALTERAÇÃO da rocha em sua estrutura ou em sua composição.

Existem 3 tipos de Intemperismo, o Físico ou mecânico, o Químico e o Biológico.

FÍSICO

É aquele que NÃO TEM MUDANÇA NA COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA ROCHA, isso é a coisa mais importante de se guardar. Ocorre em climas secos, sejam eles quentes ou frios. Existem os agentes que fazem essa quebra, são eles:

Variação de temperatura: esse agente é o mais comum em zonas tropicais e mais
forte ainda em desertos. Como já sabemos a variação térmica diária e ao longo do ano
é muito grande nesses lugares e as rochas sofrem com isso, COM O CALOR ELAS SE
EXPANDEM E COM O FRIO ELAS SE CONTRAEM… Ao longo do tempo isso fragmenta as
rochas ao longo de seu plano de falha.

Expansão da água: esse agente está mais presente em locais de clima frio. Dentro
da rocha existem poros e fendas que podem acumular água, COM A QUEDA DE
TEMPERATURA ESSA ÁGUA CONGELA E NATURALMENTE SE EXPANDE, aumentando
de volume em até 9%. Exercem assim forte pressão e podem gerar surgimento ou
agravamento de falhas ou fraturas.

Alívio de pressão: Normalmente ocorre com grandes blocos rochosos, esse tipo de
degradação acontece porque EXISTE UMA ENORME PRESSÃO E CALOR VINDO DO
MANTO E DE ALGUM MODO ELAS PRECISAM SER “ALIVIADAS”. Então, surgem falhas ou fendas mais ou menos paralelas a estrutura da rocha (Fendilhamento). Normalmente ocorrem com Gnaisses e Arenitos.

Abrasão: Em locais com ventos muito fortes, esses transportam sedimentos que ao
entrarem em contato com a rocha tiram pedaços as fragmentam.

Não perca a postagem sobre intemperismo químico e intemperismo biológico de sexta com a continuação da matéria!

Bons estudos!