• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Pratique com exercícios de química orgânica!

Praticar alguns exercícios de química orgânica pode ser uma boa forma de conseguir fixar ainda mais o conteúdo e ficar expert no assunto, não é mesmo? 

A química orgânica nada mais é do que o estudo de carbonos e de suas ligações. Mas, como assim? É isso mesmo! Tudo que é orgânico tem carbono. 

Por isso, acaba sendo um pouco contraditório quando a gente vai ao mercado e vê nas frutas que elas são orgânicas. Técnica usada pela indústria de alimentos pra defender o fato de que são mais saudáveis. 

No entanto, todas as frutas são orgânicas porque possuem carbono. E até mesmo o fertilizante e venenos que são alocados sobre elas pra acabar com as pragas, pasmem, são orgânicos!

Bem, então, em teoria, eles poderiam estar usando fertilizantes maléficos sobre as frutas e argumentando que são orgânicas. E, pelas teorias químicas, essas empresas não estariam mentindo. Nossa, que bizarro, não é mesmo? 

O carbono pode se ligar de várias formas diferentes e isso permite que ele tenha a criação de milhares opções químicas que estão presentes em nosso corpo humano e até mesmo ao nosso redor, no ambiente natural em que estamos vivendo. 

Por isso, neste artigo, descomplicamos e separamos um guia completo pra te ajudar a ir bem na prova. 

E, claro, trouxemos algumas alternativas pra quem está pensando em começar a estudar pro Enem, que acontece uma vez por ano e permite que os estudantes entrem pro ensino superior. Vamos logo ao que nos interessa que é aprender mais sobre química? 

Resumo de química orgânica

Imagem de pedras de carvão para ilustrar um artigo sobre exercícios quimica organica

O primeiro passo antes mesmo de começar a fazer exercício, é entender através de um resumo de química orgânica e compreender mais sobre o que é isso. 

A química orgânica, como já abordamos no começo deste artigo, tem o intuito de estudar de forma mais aprofundada sobre o que são as ligações e como acontecem. 

A maior parte das indústrias precisam do uso de química orgânica pra que consigam desenvolver os seus processos. 

Estamos falando da indústria alimentícia, visto que a produção de balas, por exemplo, ou outros tipos de doces, como o refrigerante sagrado do nosso domingo, precisam de uma molécula chamada de Ester pra que tenha um gostinho tão bom. 

O Ester, que também é utilizado nestes tipos de comidas mais doces, também é bastante procurado pra ser usado na indústria da farmácia pra dar cheirinho doce a produtos de bebês. 

Ao todo, pode-se dizer que existem ao menos três tipos de ligações orgânicas e isso faz com que uma relação seja mais estável ou mais instável dentro do todo que é o ambiente em que estamos vivendo. 

Dipolo induzido

O dipolo induzido geralmente acontece entre as substâncias que possuem a característica de serem apolares, alguns exemplos são: O2, H2, N2, CO2, CH4. 

Elas não são tão estáveis e é mais comum que estejam acontecendo dentro de laboratórios. A união entre dois átomos ou mais acontece quando há a formação de um dipolo entre eles. Ou seja, há uma divisão de um mesmo elétron de um átomo entre vários.

Dessa forma, é como se o elétron ficasse viajando um entre o outro e, assim sendo, é mais fácil de se soltar. 

Geralmente, esse tipo de reação acontece porque há uma molécula que tem cunho negativo e outra positiva. É como se estivesse havendo uma tentativa de neutralidade entre as duas. 

Dipolo permanente

O dipolo permanente acontece de forma bastante semelhante com o dipolo induzido, a única diferença é que está relacionado a moléculas polares. Ou seja, a HCN, H2O, NH3, CO, CH3Cl.

A união das moléculas acontece de forma simples quando um pólo negativo de uma está interagindo com a outra, a fim de conseguir conquistar a neutralidade. 

Ligações de hidrogênio 

As ligações de hidrogênio estão entre as ligações mais fortes que existem hoje e, praticamente, quase todas elas são irreversíveis.

É bastante comum que ela aconteça com a água por causa do átomo de oxigênio, mas outras moléculas também de elétron negativo tendem a se ligar como o hidrogênio, como é o caso do furo de nitrogênio. 

Exercícios de química orgânica 

Agora que você já aprendeu um pouco mais sobre a teoria, que tal a gente aprender o assunto colocando ele em prática?

Ah, e claro, é importante a gente dizer que as respostas corretas pras atividades que serão citadas logo abaixo estão em negrito. Dessa forma, você vai conseguir saber exatamente o que a conseguiu acertar ou errar. Viu só que legal!? 

Questão 1

Assinale abaixo qual(is) das alternativas estão corretas sobre ligações químicas, tipos de forças moleculares e uma das mais fortes que existem hoje em dia no mundo da química.

  • a) A ligação de hidrogênio é uma das mais fortes que temos atualmente devido ao fato de que um  ato  de carga positiva, o hidrogênio, acaba se ligando com outros de carga negativa, como é o caso do oxigênio, e é dessa forma que há a formação da água. 
  • b) A ligação de dipolo dipolo  que permite que se tenha o comprimento de elétrons dentro da camada de valência.
  • c) Ligação de dipolo induzido que permite que se tenha o comprimento de elétrons dentro da camada de valência; 

Questão  2

O que caracteriza a química orgânica? 

  • a) Presença de carbono dentro de uma reação química. 
  • b) Ligações que sejam de hidrogênio e duílio diplom. 
  • c) Reações que sejam estáveis. 
  • d) Presença de água dentro da reação química. 

Questão 3

A simples atitude de não jogar direto no lixo ou no ralo da pia o óleo de cozinha usado pode contribuir para a redução da poluição ambiental. Mas o que fazer com o óleo vegetal que não será mais usado? 

Não existe um modelo ideal de descarte, mas uma alternativa simples tem sido reaproveitá-lo para fazer sabão. Para isso, são necessários, além do próprio óleo, água e soda cáustica.

LOBO, I. Sabão feito com óleo de cozinha. Disponível em: http://pga.pgr.mpf.gov.br. Acesso em: 29 fev. 2012 (adaptado).

Com base no texto, a reação química que permite o reaproveitamento do óleo vegetal é denominada

  • a) redução.
  • b) epoxidação.
  • c) substituição.
  • d) esterificação.
  • e) saponificação.

Tem mais alguma dúvida? Comente aqui com a gente! Ah, e não se esqueça de vir conhecer o nosso blog e ler mais artigos de Química, viu?

Aproveite para conhecer o Cursinho Online Pré-Enem da Descomplica!