• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Quando usar vírgula – passo 3

To vírgula or not to vírgula, parte 3

Olá, molecada! Aqui estamos pra outra utilização bastante comum da vírgula: separar elementos coordenados de mesma função. Aqui, cabe citar também que podemos separar orações coordenadas sindéticas (menos as aditivas iniciadas por e) e assindéticas.  Vejamos:

  1. Ao sair para a prova, lembrou-se de levar lápis, borracha, caneta e uma dose extra de sorte. (lápis, borracha, caneta são objetos diretos do verbo levar. O último elemento – uma dose extra de sorte – é iniciado pela conjunção e, por isso não é marcado com vírgula)
  2. Muitos querem ser ricos, mas poucos se esforçam para isso. ( a vírgula separou uma oração coordenada sindética)
  3. Segunda começa novamente a rotina: levanto, tomo banho, bebo o café, saio para o trabalho. (aqui as vírgulas marcam orações assindéticas)

Obs:  Se a conjunção e for utilizada repetidas vezes com o objetivo de criar ênfase (polissíndeto) poderá ser precedida de vírgula. O e também virá depois de vírgula se tiver outro valor que não seja aditivo (adversativo, por exemplo).

É isso aí, meu povo. Logo voltarei com mais toques sobre quando usar a vírgula. E não vai ser pra que você tenha tempo de respirar…

Grande abraço.