• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

Ainda com dúvidas em substantivo e artigo? Vem descobrir tudo sobre essas duas classes com este resumo que vai salvar sua prova de português!

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

 

O Substantivo

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

Definição

Você sabe que tudo o que existe possui um nome. O conhecimento da realidade está intimamente ligado ao conhecimento dos nomes das coisas que a formam.

Como já vimos, a palavra que dá nome aos seres que existem na realidade, ou apenas na nossa imaginação, denomina-se substantivo.

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

Substantivo é a palavra variável em gênero, número e grau que dá nome aos seres em geral.

São, portanto, substantivos:

  • Os nomes de pessoas, objetos, lugares, animais, vegetais: sapato, caderno, Lúcia, aluna, Roma, Florianópolis, cachorro, Rex, rosa, bananeira etc.
  • Os nomes de ações, qualidades e estados, quando tomados como seres: corrida, trabalho, beleza, honestidade, tristeza, doença etc.

 

Formação

Quanto à sua formação, o substantivo pode ser:

  • Primitivo – quando não provém de outra palavra: pedra, rio, rosa.
  • Derivado – quando provém de outra palavra: pedreiro, riacho, roseira.
  • Simples – quando possui um único radical.
  • Composto – quando possui mais de um radical: couve-flor, girassol, passatempo.

 

Classificação

Quanto à classificação, o substantivo pode ser:

  • Comum – quando designa genericamente qualquer ser dentro de uma espécie: time, país, estádio, jogador, estudante, jornal etc.
  • Próprio – quando designa um determinado ser de uma espécie: Corinthians, Brasil, Maracanã, Pelé, Lígia, Folha de S. Paulo etc.
  • Concreto – quando designa seres, reais ou imaginários que têm existência própria: caderno, lousa, isqueiro, borracha, saci, Deus, Vênus, Iemanjá, marciano etc.
  • Abstrato – quando designa qualidades ou ações tomadas como seres que, por não terem existência própria, sempre se apoiam em outros seres: estudo, coragem, altura, largura, viuvez, recordação etc.

Entre os substantivos comuns, merecem destaque os substantivos coletivos. São aqueles que, mesmo no singular, designam um conjunto de seres de uma mesma espécie. Veja alguns exemplos:

  • Alcateia – de lobos.
  • Arquipélago – de ilhas.
  • Banca – de examinadores.
  • Antologia – de canções ou trechos literários selecionados.
  • Cáfila – de camelos.
  • Cardume – de peixes.
  • Constelação – de estrelas.
  • Rebanho – de gado em geral.

 

Flexões

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

Os substantivos se flexionam em gênero, número e grau.

  • Flexão de gênero – o substantivo pode ser masculino ou feminino: menino – menina.
  • Flexão de número – o substantivo pode ser singular ou plural : menino – meninos.
  • Flexão de grau – além do grau normal, o substantivo pode se apresentar no grau aumentativo ou diminutivo: menino – meninão – menininho.

 

Gênero

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

O substantivo apresenta dois gêneros gramaticais: o masculino e o feminino.

É muito importante que você não confunda gênero com sexo. O gênero é gramatical, mostra se a palavra pertence ao gênero masculino ou feminino. Livro, relógio, caneta, escola são nomes de coisas, não possuem sexo, embora se apresentem no gênero masculino ou feminino. Já o substantivo vítima pertence exclusivamente ao gênero feminino (a vítima), embora possa se referir tanto a pessoa do sexo feminino quanto do masculino.

Com relação ao gênero, podemos distinguir dois tipos de substantivos:

Substantivos biformes – são aqueles que apresentam duas formas gramaticais: uma para o gênero masculino; outra, para o gênero feminino.

 

MASCULINO – FEMININO

  • Aluno – Aluna
  • Professor – Professora
  • Boi – Vaca
  • Homem – Mulher

Observe que a mudança de gênero do substantivo pode ser feita através das desinências –o e –a, como em menino/menina, ou até mesmo pela alteração do próprio radical, como em homem/mulher.

Substantivos uniformes – são aqueles que apresentam uma única forma gramatical para os dois gêneros: vítima, testemunha, colega, dentista, onça, borboleta.

Os substantivos uniformes podem ser:

  • Epicenos – referem-se a certos animais, apresentando uma única forma gramatical para ambos os gêneros: a onça, o jacaré, a borboleta, a foca etc.

Caso você queira especificar o sexo do animal, terá que acrescentar as palavras macho ou fêmea: Uma onça macho fugiu do zoológico na semana passada.

Note que o substantivo onça pertence ao gênero feminino, embora esteja se referindo a um animal do sexo masculino.

  • Comuns de dois gêneros – referem-se a pessoas, apresentando uma única forma gramatical para ambos os gêneros: dentista, estudante, presidente, jornalista, artista etc.

Nesse caso, a indicação do gênero do substantivo é feita pelo artigo, ou outra palavra (um adjetivo, um pronome, por exemplo): Aquela dentista anunciava um tratamento sem dor; Era uma jornalista recém-formada.

  • Sobrecomuns – possuem um só gênero e não fazem distinção entre os sexos dos seres a que se referem: a criança, a vítima, a testemunha, a criatura, o carrasco, o predador, a presa etc.

Quando dizemos “A testemunha ausentou-se do julgamento”, o substantivo testemunha, que do ponto de vista gramatical pertence ao gênero feminino, pode estar se referindo tanto a uma pessoa do sexo masculino quanto a uma do sexo feminino.

 

Morfossintaxe do Substantivo

Dentro da oração, o substantivo pode funcionar como núcleo das seguintes funções sintáticas:

  • Sujeito: Gasolina aumenta de novo.
  • Predicativo do sujeito: A primeira colocada foi Heloísa.
  • Predicativo do objeto: Consideraram o técnico herói.
  • Objeto direto: No aniversário, receberam flores.
  • Objeto indireto: Acreditam em Deus.
  • Complemento nominal: Tinham sede de vingança.
  • Agente da passiva: A cidade foi invadida por turistas.
  • Aposto: Pedro, a vítima, foi imediatamente socorrido.
  • Adjunto adverbial: Compraram as frutas no mercado.
  • Vocativo: Meninos, comportem-se.

 

O Artigo

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

Definição

Observe as seguintes frases:

O estudante esqueceu o lápis.

Uma estudante esqueceu os lápis.

Nas frases acima, os substantivos estudante e lápis vêm precedidos por uma palavra que lhes indica o gênero e número.

O substantivo estudante é uniforme, isto é, apresenta uma única forma para os dois gêneros. Só podemos saber seu gênero pela palavra que o precede. Assim:

O estudante… (masculino).

Uma estudante… (feminino).

Com o substantivo lápis ocorre coisa semelhante: só podemos saber se se trata de singular ou plural através da palavra que o precede.

o lápis (singular).

os lápis (plural).

Observe ainda que na frase “O estudante esqueceu o lápis”, a palavra que precede o substantivo estudante indica que se trata de um estudante específico, determinado, já conhecido pelo leitor.

Agora em “Uma estudante esqueceu os lápis”, a palavra que precede o substantivo estudante indica que se trata de um entre outros elementos de um conjunto. É uma referência imprecisa, indefinida.

Artigo é a palavra variável em gênero e número que precede o substantivo, determinando-o de modo preciso ou vago, indicando-lhe o gênero e o número.

 

Classificação

Os artigos classificam-se em:

  • Artigos definidos – determinam o substantivo de modo preciso. São eles: o, a, os, as.
  • Artigos indefinidos = determinam o substantivo de modo vago, impreciso. São eles: um, uma, uns, umas.

 

Propriedades

  • A anteposição do artigo a qualquer palavra transforma-a em substantivo: Não entendi o porquê da sua saída; Triste palavra é um não.
  • Os artigos definidos podem aparecer unidos às preposições a, de, em: Fomos ao baile e à festa ontem; Gostamos da apresentação dos grupos; Num determinado momento, entrou na sala; Ele precisava duma boa lição.

 

Emprego

Classes Gramaticais: Palavras Variáveis (Substantivo e Artigo)

  • Geralmente não se usa artigo antes de nome de pessoas: Lígia não compareceu à cerimônia. Capitu é personagem de um romance de Machado de Assis.

Na linguagem coloquial, entretanto, é frequente a anteposição do artigo a nomes de pessoas, a fim de indicar afetividade ou familiaridade: A Lúcia não quis sair comigo hoje; O Carlos costuma jogar bola comigo aos sábados.

  • Não se deve unir à preposição o artigo que faz parte de nove de revistas, jornais e obras literárias: Somos assinantes de O Estado de S. Paulo; Aquela notícia foi publicada em O Globo.
  • Antes de pronomes possessivos é facultativo o uso do artigo: Não conheço (a) sua nova namorada; Emprestei (a) minha bicicleta.

 

Morfossintaxe do artigo

O artigo sempre se refere a um substantivo. Justamente por isso, ele sempre exercerá na oração a função sintática de adjunto adnominal do substantivo a que estiver se referindo. Observe:

O aluno chegou atrasado; Estudantes receberam os prêmios; Um estudante será convidado; Compareceram uns professores ilustres.

Exercícios

1 – Em qual frase há erro quanto ao emprego do artigo?

a) Nem todas opiniões são valiosas.

b) Disse-me que conhece todo o Brasil.

c) Leu todos os dez romances do escritor.

d) Andou por todo Portugal.

e) Todas cinco, menos uma, estão corretas.

 

2 – Assinale a opção que contém um substantivo do gênero masculino.

a) Omelete, aluvião, análise

b) Cal, derme, champanha

c) Ênfase, alface, cataplasma

d) Comichão, aguardente, bacanal

e) Libido, sentinela, hélice

 

 

3 – Assinale a opção em que o artigo determina corretamente o gênero do substantivo.

a) O mascote do regimento veste farda vermelha.

b) O dinamite foi inventado por Alfred Nobel.

c) Todos os anos a gente pode observar o eclipse da lua.

d) A lança-perfume foi proibida no Brasil durante o governo de Jânio Quadros.

e) Eles participaram de um grande bacanal.

 

Gabarito

1. A

Comentário: Todo(a): usa-se artigo após o pronome indefinido todo quando houver o significado de totalidade, inteiro(a) e o substantivo posterior o exigir. O substantivo próprio Brasil exige o artigo: O Brasil é um belo país. Já Portugal, não: Portugal é um belo país. Estão, portanto, certas as frases b e d.

Todos(as): usa-se artigo após o pronome indefinido todos(as) sempre que o vocábulo à sua frente o exigir. Opiniões é um substantivo feminino plural; exige, portanto, o artigo as; este deve, portanto, ser usado: todas as opiniões.

Quando, depois de todos(as) houver um numeral, o artigo terá de ser usado se o numeral estiver acompanhado de um substantivo; caso contrário, não se usa o artigo. Portanto em Leu todos os dez romances, o artigo é obrigatório, pois o numeral acompanha o substantivo romances. Já em Todas cinco, não se pode usar o artigo, pois o numeral não acompanha o substantivo.

2. b)

Comentário: O único vocábulo masculino é “champanha”.

3. c)

Comentário: É correto dizer: a mascote, a dinamite, o lança-perfume e uma grande bacanal.