• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Resumo: 2ª Fase do Modernismo Brasileiro (1930 – 1945) — Segunda Geração Modernista

segunda-geracao-modernista

Olá!!!

Tudo bem, gente? Estão nervosos pro próximo exame de qualificação da UERJ? Se a resposta for positiva, espero que ela não tenha ligação com a Segunda Geração Modernista, porque hoje iremos sanar todas as dúvidas sobre o tema com um resumão que vai te ajudar bastante.

ORGANIZE ESSA MATÉRIA EM UMA FOLHA DE RESUMO LINDONA <3

E antes mesmo de falarmos mais sobre esse importante tema, preciso lembrar vocês que é importante manter a calma durante a prova. Estejam seguros, confiem no que aprenderam  e gabaritem a parte de português (e todas as outras hahaha) ! =)

Voltando ao resumo, darei continuidade, trabalhando a segunda geração modernista, já que trabalhamos a primeira geração modernista anteriormente!

A Segunda geração modernista

Na 2ª fase do modernismo brasileiro, há a necessidade de estabelecer uma diferenciação entre prosa e poesia, visto que a produção poética e ficcional encerrou características distintas de um modo geral.

Contexto histórico

  • Crise de 1929: Quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque
  • Crise cafeeira
  • Ascensão do Nazifascismo
  •  Combate ao Socialismo

Características

  • O Brasil e o mundo viveram crises nas décadas de 1930 e 40, nesse momento a produção literária brasileira se destaca por colocar-se a serviço da análise crítica da realidade.
  • O quadro social, econômico e político no qual no Brasil e o mundo estavam inseridos no início da década de 1930,  exigia dos artistas uma nova postura diante da realidade, assim como uma nova posição ideológica e viés crítico.

Na Poesia

A maioria dos poetas de 30 absorveram experiências de 22, como:

  •  a liberdade temática;
  • o gosto da expressão atualizada ou inventiva;

Vale lembrar que essa liberdade não precisou ser tão combativa quanto a de 22, devido ao encontro de uma linguagem poética modernista já estruturada. Na verdade, houve o aprimoramento, prosseguindo a tarefa de purificação de meios e formas direcionando e ampliando a temática da inquietação filosófica e religiosa, com Vinícius de Moraes, Jorge de Lima, Augusto Frederico Schmidt, Murilo Mendes, Carlos Drummond de Andrade, entre outros.

Na Prosa

 A prosa, por sua vez, alargava sua área de interesse ao incluir preocupações novas de ordem política, social, econômica, humana e espiritual.

A piada foi sucedida pela gravidade de espírito, a seriedade da alma, propósitos e meios da existência humana. Essa geração foi grave, assumindo uma postura séria em relação ao mundo, por cujas dores, considerava-se responsável. Também caracterizou o romance dessa época, o encontro do autor com seu povo, havendo uma busca do homem brasileiro em diversas regiões, tornando o regionalismo importante.

Destacam-se, na produção em prosa, os autores:

  • Rachel de Queiroz;
  • Jorge Amado;
  • José Lins do Rego;
  • Érico Veríssimo;
  • Graciliano Ramos;

Bem, gente, este é o panorama geral da segunda geração do Modernismo.

Semana que vem tem mais!

Abraços, boa sorte a quem vai fazer UERJ e continuem ligados aqui!

Eduardo.