• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Puxou ao pai ou à mãe? Descubra as influências de 4 características do feudalismo!

Onde você entra na árvore genealógica do feudalismo? Descubra com esta lista e fique por dentro de tudo para mandar bem na sua prova de história!

Puxou ao pai ou à mãe? Descubra as influências de 4 características do feudalismo!

Provavelmente você já ouviu essas frases muitas vezes, né? Mas não é só você que recebe influência dos seus pais e por isso apresenta semelhanças. O feudalismo, que se estruturou na Europa Ocidental durante a Idade Média, possuía semelhanças em relação aos povos que ajudaram a formá-lo, os romanos e os germânicos. Você consegue identificar essas características o que o feudalismo puxou dos germânicos e do romanos?

Puxou ao pai ou à mãe? Descubra as influências de 4 características do feudalismo!

“Você sabe, ele puxou isso do SEU lado da família.”

 

1. Laços de fidelidade

Tem sempre aquele(a) irmão(irmã) que sonha em casar e ser feliz para sempre (ou não) e fica assistindo aqueles programas de casamento na TV, né? Laços de fidelidade marcaram a estrutura da sociedade feudal. Você já deve ter ouvido falar na suserania e vassalagem? Eram acordos entre nobres em que um doava e outro recebia um pedação de terra (feudo) e estabelecia uma relação de fidelidade e proteção. Rolava inclusive uma cerimônia para selar essa relação, com um juramento e tal. O feudalismo puxou isso dos germânicos, que tinham um sistema chamado comitatus, que representava uma certa autonomia entre o guerreiros e os chefes de batalhas.

Puxou ao pai ou à mãe? Descubra as influências de 4 características do feudalismo!

 

2. Colonato

Você que está tentando SISU agora, é #teamhumanas ou #teamexatas? Quer ser médico, engenheiro ou professor de História? Durante a Idade Média, a sociedade era dividida entre os que guerreavam (nobres), os que rezavam (clero) e os que trabalhavam (servos). Esse tipo de trabalho existente na Idade Média, ligado a atividade rural, se relaciona com o colonato, que existia em algumas regiões próximas a Roma. Essa atividade era exercida por antigos plebeus. Dessa forma, os servos não eram escravos, mas estavam ligados a terra dos senhores, aos quais prestavam serviços e deveriam pagar impostos. No entanto, não pense que apenas os romanos se utilizavam do trabalho rural: algumas tribos bárbaras também o faziam.

 

3. Teocentrismo

Religião é sempre um tabu em casa, né? Às vezes não puxa ao pai nem a mãe. Na Idade Média, houve o predomínio da Igreja Católica, que regia as regras morais da sociedade. O cristianismo surgiu no Império Romano, no período de Otávio Augusto. Apesar de inicialmente ter sofrido intensas perseguições, acabou se tornando religião oficial do Império. Além disso, muito reis germânicos acabaram também se convertendo ao cristianismo, o que, dos dois lados (germânico e romano), favoreceu a dominação católica na sociedade medieval.

Puxou ao pai ou à mãe? Descubra as influências de 4 características do feudalismo!

 

4. Descentralização

Se você é um(a) desses(as) filhos(as) independentes, já sofreu bastante se seus pais são superprotetores e querem ter o controle de tudo, certo? Uma das principais características da Era Medieval foi a descentralização política. Apesar da existência de um rei, cada feudo tinha uma certa autonomia, onde predonominava a autoridade do senhor feudal. Economicamente, o feudo poderia ser caracterizado pela sua autossufiência. Sua estrutura englobava a parte destinada ao castelo do senhor feudal, além de terras destinadas a produção agrícola.

Entre os romanos, já existiam divisões parecidas dentro das chamadas vilas. No entanto, os germânicos também eram muito conhecidos pela valorização do individualismo e da autonomia. A própria palavra “feudo” também tem origem germânica e significa “propriedade”.

Puxou ao pai ou à mãe? Descubra as influências de 4 características do feudalismo!

 

E aí? Ficou por dentro de tudinho sobre feudalismo? Deixe um comentário!