• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Golpe militar: O Quarteto Fantástico explica o golpe de 1964

1. A Inflação Invisível, ops… Mulher Invisível!

Desde a década de 1950, o Brasil apresentava níveis de crescimento econômico positivos. A esse crescimento econômico devemos levar em consideração a herança da Era Vargas, pois, a partir do Governo de Getúlio, ainda na década de 1930, o Brasil passou a investir na industrialização. A entrada de capitais estrangeiros para realizar tal empreendimento gerou um endividamento externo muito grande, e, como consequência desse fato, a inflação começou a aumentar. Após o governo de JK, que, para incentivar a economia do país, baseou-se no modelo tripé, a inflação atingiu níveis até então desconhecidos. Porém, o Brasil passava por uma situação política tensa, onde Jânio e Jango eram contestados devido sua aproximação com nações de esquerda. Por isso, chamamos a inflação nesse período de “invisível”.

golpe militar

Apesar da inflação ser alta naquele período, a tensão estava concentrada na política de Jânio e Jango.

2. Jânio, o Coisa

O que dizer desse personagem político brasileiro, excêntrico e irreverente? Exatamente como o “Coisa” do Quarteto Fantástico, Jânio Quadros chamou atenção em seu governo por ser atípico. Em sua corrida para chegar à presidência, foi extremamente popular devido ao uso de campanhas publicitárias de fácil acesso à população. Porém, durante seu governo, foi exatamente o oposto! Adotou medidas impopulares que resultaram na antipatia da população. O mesmo acontecia dentro do gabinete. Uma figura isolada politicamente depois de ter rompido relações com seus partidos de apoio, Jânio começou a governar por bilhetes e, não suportando as críticas, decidiu renunciar depois de meses no cargo.

golpe militar

Jânio abusou da sua irreverência no governo e acabou #xatiado.

3. Senhor Fantástico! João Goulart na presidência.

Após Jânio Quadros ter renunciado, seu vice-presidente, João Goulart, assumiu de forma tranquila. ERRADO! Jango teve sérios problemas para poder assumir o cargo. Teve que voltar às pressas de uma viagem diplomática à China, e, quando regressou, os militares e a UDN queriam impedir que ele assumisse a presidência, pois estavam temerosos de uma aproximação com a ideologia socialista. Preparados para dar o golpe militar ali mesmo, no ano de 1961, os militares foram contidos pela Campanha da Legalidade de Leonel Brizola e José Machado Lopes, que consistia em defender os mecanismos legais (ou seja, previstos na constituição) para que João Goulart assumisse a presidência. Por fim, uma negociação feita no Congresso Nacional, aprovou o modelo parlamentarista de governo com redução dos poderes do presidente. Mas, de maneira fantástica, em um plebiscito no início de 1963, a população votou pelo retorno do modelo presidencialista, e Jango teve novamente seus poderes políticos.

golpe militar

João Goulart dançou na cara dos militares após o plebiscito de 1963.

4. Os Tochas Humanas: militares incendeiam o governo!

Preparados para dar o golpe desde o segundo governo de Getúlio Vargas, os militares observavam cautelosamente a oportunidade certeira para poder assumir o poder executivo do país. Em 1954, o golpe militar foi suspenso devido a manobra política/suicídio de Getúlio Vargas. Em 1961, com a renúncia de Jânio e Jango fora do país, o único impedimento foi Leonel Brizola, que conteve o avanço. Mas em 1964, mais precisamente no mês de março daquele ano, os militares encontraram a deixa perfeita para desferir o golpe. João Goulart continuava defendendo suas teses reformistas, mais conhecida como “Reformas de Base”, o que incomodava os setores mais conservadores do país: latifundiários, classe média, igreja e claro as forças armadas. Após o Comício da Central do Brasil e o discurso do Automóvel Clube, João Goulart não conseguiu conter a manobra dos militares, que em 31 de março de 1964 tomaram o poder. Está provado que os militares queriam incendiar o governo de Jango!

golpe militar

E eles conseguiram! Com o golpe militar, tiraram Jango do poder e assumiram o Executivo durante os 21 anos de ditadura.

QUER SABER MAIS SOBRE O GOLPE MILITAR E O GOVERNO DE JÂNIO QUADROS E JOÃO GOULART? CONFIRA NOSSO MAPA MENTAL!