• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Plano Collor: o mais cobrado no vestibular (depois do plano inclinado da Física, claro!)

Após 29 anos sem eleger o presidente da República pelo voto direto, os brasileiros escolheram, com um grande empurrãozinho da mídia, o jovem, bonitão, esportista Fernando Collor de Mello que prometia ter um plano para mudar o país. Acompanhe a lista que desvenda como os vestibulares gostam de trabalhar o Plano Collor.

 

Plano Collor

“Eu realmente pareço um cara que tem plano?”

 

CONFIRA A NOVA PÁGINA DO DESCOMPLICA: GABARITO ENEM!

 

1. Modernidade

Esse tema caiu na UFPE em 2008.  Bem afinado com as técnicas de marketing político, o presidente tratou de personificar o projeto de modernização. Pilotava avião, jet sky, fazia cooper e a mídia sempre a postos para alavancar ainda mais a sua imagem. Frases de efeito e também polêmicas eram seu forte como quando chamou os automóveis brasileiros de carroças e prometeu abrir o mercado para aumentar a qualidade e a competitividade dos veículos.

(UFPE 2008) A eleição de Fernando Collor, para o cargo de Presidente da Republica derrotando Luís Inácio Lula da Silva e o Partido dos Trabalhadores, movimentou politicamente o Brasil. O governo de Fernando Collor:

a) surpreendeu pelo equilíbrio do Presidente como estadista bem informado.

b) teve apoio incondicional dos grandes partidos políticos durante seu governo.

c) prometeu amplas e renovadoras políticas de modernização econômica 

d) consolidou a democracia no país, isolando as oligarquias anacrônicas.

e) impediu a entrada do capital estrangeiro nos negócios nacionais.

Gabarito: c)

 

Modernidade - Plano Collor

Sambando na cara da sociedade!

2. O Plano Collor

No dia seguinte à eleição, ele lançou um plano para estabilização econômica para combater a inflação de 80% ao mês. Esse plano estabelecia o bloqueio pelo prazo de um ano e meio dos depósitos em contas correntes e poupanças e congelamento dos preços das mercadorias e serviços. Além da volta do cruzeiro como moeda. Esse assunto foi questão na Unesp em 2010

(UNESP 2010) Desde a década de 1980 vários governos brasileiros adotaram planos econômicos que pretendiam controlar a inflação. Entre as características destes planos, podemos destacar:

a) o Plano Cruzado, implementado em 1986, que eliminou a inflação, congelou preços, proporcionou aumento salarial e gerou recursos para o pagamento integral da dívida externa.

b) o Plano Collor, implementado em 1990, que determinou o confisco de ativos financeiros e eliminou incentivos fiscais em vários setores da economia.

c) o Plano Real, implementado em 1994, que reduziu as taxas inflacionárias, estabilizou o valor da moeda, proibiu aumentos de preços no varejo e provocou forte crescimento industrial.

d) o Plano de Metas, implementado em 2006, que projetou um desenvolvimento industrial acelerado e a inserção ativa do Brasil no mercado internacional.

e) o Plano de Aceleração do Crescimento, implementado em 2007, que apoiou projetos imobiliários, determinou investimentos em infraestrutura e estimulou o crédito.

Gabarito: b)

Plano Collor

Collor tentando segurar a inflação.

3.  Neoliberalismo

Esse é o tema mais frequente. Ao atacar o Estado e propor uma reforma administrativa com demissões de funcionários públicos para reestruturá-lo, o plano assumia contornos neoliberais com a abertura comercial ao exterior e ao capital estrangeiro com programa de privatização das empresas estatais. Porém, essas medidas não ajudaram muito o Brasil e apesar de outros planos terem sido lançados, a inflação voltou a subir poucos meses depois. Já foi questão da Fuvest 2010 e  da FGV 2009, confira.

(Fuvest 2010) A partir da redemocratização do Brasil (1985), é possível observar mudanças econômicas significativas no país. Entre elas, a

a) exclusão de produtos agrícolas do rol das principais exportações brasileiras.

b) privatização de empresas estatais em diversos setores como os de comunicação e de mineração.

c) ampliação das tarifas alfandegárias de importação, protegendo a indústria nacional.

d) implementação da reforma agrária sem pagamento de indenização aos proprietários.

e) continuidade do comércio internacional voltado prioritariamente aos mercados africanos e asiáticos.

Gabarito: b)

 

(FGV 2009) “O Plano Collor foi o mais violento ato de intervenção estatal na economia brasileira, na segunda metade do século. No entanto, ao estrangular a inflação, ele abriu as portas para uma ampla liberalização”.

(Jayme Brener, “Jornal do século XX”)

Sobre esse plano, inserido em uma ordem neoliberal, é correto afirmar que:

a) se pautou pela ampliação do meio circulante, por meio do aumento dos salários e das aposentadorias; liquidou empresas públicas e de economia mista que geravam prejuízo; estabeleceu uma política fiscal de proteção à indústria nacional.

b) criou um imposto compulsório sobre os investimentos especulativos para o financiamento da infraestrutura industrial; liberou a importação dos insumos industriais e restringiu a importação de bens de consumo não-duráveis.

c) estabeleceu-se uma nova política cambial, com um controle mais rígido realizado pelo Banco Central; demissão em massa de funcionários públicos concursados; aumentou a renda tributária por meio da criação do Imposto sobre Valor Agregado.

d) objetivou a privatização de empresas estatais; diminuiu as restrições à presença do capital estrangeiro no Brasil; gerou a ampliação das importações e eliminaram-se subsídios, especialmente das tarifas públicas.

e) aumentou a liberdade sindical com uma ampla reforma na CLT e revogou a opressiva lei de greve; recriou empresas estatais ligadas à exploração e refino de petróleo; congelou os capitais especulativos dos bancos e dos investidores estrangeiros.

Gabarito: d)

 

Plano Collor

“Esse era o plano”.

4. Impeachment

Após várias denúncias de corrupção e do fracasso do Plano havia muita pressão para que Collor renunciasse. A juventude foi quem mais se mobilizou com o movimento dos caras-pintadas para o processo de impeachment do então presidente.  Veja as questões da Fuvest e do ENEM:

(Fuvest 2012) O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse nesta segunda-feira [30/5] que o impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello foi apenas um “acidente” na história do Brasil. Sarney minimizou o episódio em que Collor, que atualmente é senador, teve seus direitos políticos cassados pelo Congresso Nacional. “Eu não posso censurar os historiadores que foram encarregados de fazer a história. Mas acho que talvez esse episódio seja apenas um acidente que não devia ter acontecido na história do Brasil”, disse o presidente do Senado.

Correio Braziliense, 30/05/2011.

Sobre o “episódio” mencionado na notícia acima, pode-se dizer acertadamente que foi um acontecimento

a) de grande impacto na história recente do Brasil e teve efeitos negativos na trajetória política de Fernando Collor, o que fez com que seus atuais aliados se empenhem em desmerecer este episódio, tentando diminuir a importância que realmente teve.

b) nebuloso e pouco estudado pelos historiadores, que, em sua maioria, trataram de censurá-lo, impedindo uma justa e equilibrada compreensão dos fatos que o envolvem.

c) acidental, na medida em que o impeachment de Fernando Collor foi considerado ilegal pelo Supremo Tribunal Federal, o que, aliás, possibilitou seu posterior retorno à cena política nacional, agora como senador.

d) menor na história política recente do Brasil, o que permite tomar a censura em torno dele, promovida oficialmente pelo Senado Federal, como um episódio ainda menos significativo.

e) indesejado pela imensa maioria dos brasileiros, o que provocou uma onda de comoção popular e permitiu o retorno triunfal de Fernando Collor à cena política, sendo candidato conduzido por mais duas vezes ao segundo turno das eleições presidenciais.

Gabarito: a)

 

  (ENEM 2011) O movimento representado na imagem, do início dos anos de 1990, arrebatou milhares de jovens no Brasil.

a) aliou-se aos partidos de oposição e organizou a campanha Diretas Já.

b) manifestou-se contra a corrupção e pressionou pela aprovação da Lei da Ficha Limpa.

c) engajou-se nos protestos relâmpago e utilizou a internet para agendar suas manifestações.

d) espelhou-se no movimento estudantil de 1968 e protagonizou ações revolucionárias armadas.

e) tornou-se porta-voz da sociedade e influenciou no processo de impeachment do então presidente Collor.

Gabarito: e)

 

Movimento Caras Pintadas

Movimento Caras Pintadas – O Brasil foi para a rua!

Gostaram da lista? Que outros governos vocês querem ver por aqui? Deixe sua sugestão nos comentários 🙂