• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Especial Rio de Janeiro para UERJ

Olá, meus nerds queridos!

O final de semana está chegando e para muitos serão dois diaszinhos para relaxar o ritmo intenso de estudos, mas para a galera do Rio de Janeiro tem exame de qualificação da UERJ e aquele friozinho na barriga deve estar tomando conta, né? Pensando nisso, resolvi preparar uma postagem especial direcionada a prova da UERJ no intuito de ajudar todos a conseguir o tão desejado A.

O assunto de hoje vai ser a cidade do Rio de Janeiro. Falaremos especificamente sobre o início do século XX na então capital do Brasil, período em que o prefeito Pereira Passos promoveu, em aliança com o governo federal, diversas reformas urbanísticas e de saneamento básico na cidade.

Preparados para a viagem no tempo? Vamos lá! 🙂

– Início do Século XX

A cidade do Rio de Janeiro, no início do século XX, passava por graves problemas sociais decorrentes do seu rápido crescimento desordenado ocasionado pelo fato de ter se tornado a capital do nosso país e também pelo alto número de imigrantes europeus. O prefeito Pereira Passos assumiu a prefeitura, em 1902, sabendo que a cidade possuía mais de um milhão de habitantes sofrendo com falta de transporte, abastecimento de água, rede de esgotos e problemas com a saúde e segurança. No centro da cidade existiam péssimas habitações coletivas, os famosos cortiços, e epidemias de diversas doenças, como a varíola e a febre amarela. Todo esse conjunto de fatores negativos tornou o Rio de Janeiro conhecido como Cidade da Morte.

– A Reforma Urbanística

Diante desse quadro terrível que a cidade passava, o prefeito Pereira Passos realizou uma grande reforma urbana no Rio de Janeiro, em um projeto conhecido como Bota Abaixo, promovendo a urbanização e o saneamento e embelezando a cidade, tornando o Rio de Janeiro muito mais moderno. O apelido de Cidade Maravilhosa nasceu exatamente nesse período.

– Revolta da Vacina

O processo de demolição de cortiços no centro da cidade, aliado ao projeto de vacinação obrigatória idealizado pelo ministro Oswaldo Cruz, no intuito de evitar a febre amarela e a varíola, resultou em uma grande revolta por parte da população e até mesmo da imprensa. A falta de informação a respeito dos motivos pelo qual as pessoas deveriam ser vacinadas, somado ao grande transtorno que as obras no centro ocasionaram, impulsionaram uma rebelião violenta da população contra o governo, chamada de Revolta da Vacina.

*

E aí, galera, descomplicou? Espero que tenha ajudado! Quero ver as dúvidas de todo mundo aqui nos comentários, ok? :D

Um ótimo final de semana e uma excelente prova no domingo para todos! 😀