• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Movimento uniforme: o que você precisa saber para resolver as questões no Enem

Você tem dificuldades pra resolver exercícios de Movimento Uniforme? Se sim, não se preocupe. 

Física é uma das matérias que as pessoas mais tem dificuldade no ensino médio, por isso, se dedicar a aprender conteúdos básicos da disciplina é fundamental pra garantir uma boa nota no Enem. 

Neste artigo, reunimos tudo que você precisa saber pra resolver as questões de Movimento Uniforme e mandar bem no Enem, garantindo vaga no curso dos seus sonhos. Então separa o caderno, a caneta e vamos lá! 

Carro andando para ilustrar o conteúdo sobre exercícios de movimento uniforme

O que é o movimento uniforme?

O MU é caracterizado pelo deslocamento de um corpo em linha reta com uma velocidade constante. 

Ou seja, o móvel desloca em espaços iguais, em tempos iguais. As unidades de medida são: metro, pro deslocamento; e segundos, pra tempo. Logo, a velocidade é medida em m/s.

Ainda não conseguiu entender? Então confira este exemplo: um carro se move em movimento uniforme, com velocidade de 60 km/h. Durante um intervalo de tempo de 30 minutos, esse veículo desloca-se 30 km; em 1 hora, 60 km e assim por diante. 

Quais as fórmulas do movimento uniforme?

Como a posição altera constantemente conforme o tempo passa, é possível calcular a posição onde o móvel se encontra após um espaço de tempo (t). Pra isso, devemos conhecer a sua posição inicial (S₀) e a velocidade (v) em que esse corpo se desloca.

Identificando esses valores, basta inseri-las na seguinte fórmula: S = S₀ + v.t — em que S é a posição final, S₀ é a posição inicial, v é a velocidade e t é o intervalo de tempo. 

Outra fórmula fundamental pra resolução dos exercícios de movimento uniforme é a velocidade média. Ela é calculada pela razão entre o deslocamento percorrido e o intervalo de tempo. Confira a fórmula pra calcular essa grandeza: V = ΔS / Δt — em que V é a velocidade média, ΔS é o  deslocamento e Δt é o intervalo de tempo. 

Lembre-se de transformar as grandezas conforme o Sistema Internacional de Unidades (SI). Nesse sistema, as posições são dadas em metros (m), a velocidade em metros por segundo (m/s) e o intervalo de tempo é medido em segundos (s).

Pra fazer a transformação de m/s pra k/h, basta multiplicar o valor por 3,6. Pra transformação inversa, faça a divisão da velocidade pelo mesmo fator.

Quais os gráficos do movimento uniforme?

Na representação gráfica da posição em função do tempo, as retas podem ser ascendentes ou descendentes. As ascendentes representam os movimentos progressivos, e as descendentes os movimentos regressivos. 

Ou seja, no primeiro caso os móveis afastam-se de seu referencial e no segundo, os móveis aproximam-se dos seus referenciais. 

Pessoa escrevendo em um papel para ilustrar o conteúdo sobre exercícios de movimento uniforme

Exercícios de movimento uniforme mais caem no Enem

Saber como os exercícios de movimento uniforme caem no Enem é importante pra treinar e se preparar melhor pra prova, não é mesmo? Por isso, separamos um exemplo de questão sobre a matéria que caiu no Enem de 2020. Confira:

1. (Enem MEC/2020/2º Aplicação) Nas estradas brasileiras existem vários aparelhos com a finalidade de medir a velocidade dos veículos. 

Em uma rodovia, cuja velocidade máxima permitida é de 80 km h–1, um carro percorre a distância de 50 cm entre os dois sensores no tempo de 20 ms. De acordo com a Resolução n. 396, do Conselho Nacional de Trânsito, pra vias com velocidade de até 100 km h–1, a velocidade medida pelo aparelho tem a tolerância de +7 km h–1 além da velocidade máxima permitida na via. 

Considere que a velocidade final registrada do carro é o valor medido descontado o valor da tolerância do aparelho.

Nesse caso, qual foi a velocidade final registrada pelo aparelho?

a) 65 km h–1

b) 83 km h–1

c) 97 km h–1

d) 38 km h–1

e) 90 km h–1

2. (Cefet – MG – 2018) Dois amigos, Pedro e Francisco, planejam fazer um passeio de bicicleta e combinam encontrarem-se no meio do caminho. Pedro fica parado no local marcado, aguardando a chegada do amigo. Francisco passa pelo ponto de encontro com uma velocidade constante de 9,0 m/s. No mesmo instante, Pedro começa a se mover com uma aceleração também constante de 0,30 m/s2. A distância percorrida por Pedro até alcançar Francisco, em metros, é igual a

a) 30
b) 60
c) 270
d) 540

Gabarito

1. B 

Resolução:

Utilizando as fórmulas do Movimento Uniforme, temos:

Convertendo para km/h, obtemos:

Contudo, o enunciado pede o valor descontado, então:

90 km/h7=83 km/h

2. D

Resolução:

O movimento de Francisco é um movimento uniforme (velocidade constante) e o de Pedro é uniformemente variado (aceleração constante).

Assim, podemos usar as seguintes equações:

F r a n c i s c o itálico dois pontos itálico espaço itálico incremento s com F subscrito itálico igual a v com F subscrito itálico. itálico espaço t itálico espaço itálico espaço itálico espaço itálico espaço itálico parêntese esquerdo M R U itálico parêntese direito itálico espaço P e d r o itálico dois pontos itálico espaço itálico incremento s com P subscrito itálico igual a v com itálico 0 com P subscrito subscrito fim do subscrito itálico. t itálico mais itálico 1 sobre itálico 2 a com P subscrito itálico. t à potência de itálico 2 itálico espaço itálico espaço itálico parêntese esquerdo M R U V itálico parêntese direito

Quando eles se encontram, as distâncias percorridas são iguais, desta forma, vamos igualar as duas equações, substituindo os valores dados:

itálico incremento s com F subscrito itálico igual a itálico incremento s com P subscrito itálico 9 itálico. t itálico igual a itálico 0 itálico. t itálico mais itálico 1 sobre itálico 2 itálico. itálico 0 itálico vírgula itálico 3 itálico. t à potência de itálico 2 itálico 0 itálico vírgula itálico 3 itálico. t à potência de itálico 2 itálico menos itálico 18 t itálico igual a itálico 0 t itálico. itálico parêntese esquerdo itálico 0 itálico vírgula itálico 3 itálico. t itálico menos itálico 18 itálico parêntese direito itálico igual a itálico 0 t itálico igual a itálico 0 itálico espaço itálico parêntese esquerdo m o m e n t o itálico espaço i n i c i a l itálico parêntese direito o u itálico espaço itálico 0 itálico vírgula itálico 3 itálico. t itálico menos itálico 18 itálico igual a itálico 0 t itálico igual a numerador itálico 18 sobre denominador itálico 0 itálico vírgula itálico 3 fim da fração itálico igual a itálico 60 s itálico espaço itálico parêntese esquerdo m o m e n t o itálico espaço d o itálico espaço e n c o n t r o itálico parêntese direito

Agora que já sabemos em que instante ocorreu o encontro, podemos calcular a distância percorrida:

Δs = 9 . 60 = 540 m

E ai, anotou tudo sobre movimento uniforme? O que acha de estudar com a gente? Confira o nosso cursinho pré vestibular agora mesmo. 

Compartilhe

Imagem

Eu tentei fazer o 2) passando o 200m pra km e deu errado. Alguém poderia me explicar pq?

responder
Imagem

Porque a primeira conversão de unidades que ele fez na resposta foi de da velocidade, de km/h para m/s. Sendo assim, a distancia (S), 200m, que já estava em metros, não poderia passar para km ou seja 0,2km. É só vc lembrar que as unidades tem q estar no S.I. Ou seja, a distância (S) em metros e velocidade em m/s. 😀

responder
Imagem

Como você fez? Fiz do seguinte modo e a resposta deu certo:

V1 = 72km/h
So1 = 0km
—-
V2 = 54km/h
So2 = 0,2km

0,2 + 54t = 72t

18t = 0,2
t = 0,2/18
t = aproximadamente 0,01111 horas

Para converter para segundos, é necessário multiplicar por 3600, pois em uma hora temos 3600 segundos.

t = 0,01111 * 3600
t = 39,9996 segundos

responder
Imagem

Tenho uma dúvida sobre a questão 1.
No momento do calculo da velocidade a variação do espaço não seria o s final – s inicial? Quando fui resolver coloquei 54m como s final e 32m como s inicial e vi que vocês resolveram apenas com um trecho entre duas posições. Por que?

responder
Imagem

Aniara, eles resolveram assim porque não faz diferença! A variação da velocidade é sempre constante, ou seja, independente de você usar na formula a 1ª posição com a 2ª, ou a 1ª com a ultima, o resultado vai ser o mesmo.

responder
Imagem

A resposta da 2 não seria 41 segundos? visto que aos 40 segundos a posição é a de encontro?

responder
Imagem

A resposta é >40 . A dica é: 41s não é o primeiro número depois de 40 . (hehe)

Existem váaaarios números entre 40 e 41 que você poderia citar. 40,1 ou 40,0001 ou 40,00000000000…..0001
O que nos faz perceber que dizer 41 é uma resposta não tão precisa para a pergunta. É claro que em 41 s eles não vão se encontrar. Mas também é claro que em 200 s eles não vão se encontrar. Então o que o problema te propõe é que você saiba A PARTIR DE QUANDO eles não se encontrarão mais.

Espero que tenha entendido.

Valeu

responder
Imagem

Ei, fiquei com uma dúvida: Se no t = 0 o móvel 2 encontra-se no S = 0 (origem) e no problema diz que o móvel 2 está 200m atrás, porque na resolução não se usa -200m ?

responder
Imagem

Ei, tenho uma dúvida: Se no t = 0, o móvel 1 encontra-se na origem (S=0) e o problema diz que o móvel 2 encontra-se 200m atrás, porque não foi utilizado -200m?

responder
Imagem

Oi Letícia,
creio que você esteja se confundindo aí em relação aos móveis 1 e 2. O móvel 1 tem velocidade 20m/s e parte do ponto 0m. Já o móvel 2, que está 200 m na frente do móvel 1, tem velocidade 15m/s e se encontra no ponto 200 m quando o cronômetro marca 0s.

Você poderia pensar da seguinte forma:
“bem, e se eu dissesse que o móvel 2 está no 0?”
– Aíii sim faz sentido dizer que o móvel 1 está no -200m!

Repare que é só uma questão de adotar um referêncial. Então entre pra campanha do Léo: Adote um referencial 😀

Valeu.

responder