• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Questões Comentadas: Arcadismo

Leia o resumo “Quais as principais características do Arcadismo?” e resolva os exercícios abaixo.

 

1. (ENEM)
Torno a ver-vos, ó montes; o destino
Aqui me torna a pôr nestes outeiros,
Onde um tempo os gabões deixei grosseiros
Pelo traje da Corte, rico e fino. 

Aqui estou entre Almendro, entre Corino,
Os meus fiéis, meus doces companheiros,
Vendo correr os míseros vaqueiros
Atrás de seu cansado desatino.

Se o bem desta choupana pode tanto,
Que chega a ter mais preço, e mais valia
Que, da Cidade, o lisonjeiro encanto, 

Aqui descanse a louca fantasia, 
E o que até agora se tornava em pranto 
Se converta em afetos de alegria.
(Cláudio Manoel da Costa. In: Domício Proença Filho. A poesia dos inconfidentes. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2002, p. 78-9.)

Assinale a opção que apresenta um verso do soneto de Cláudio Manoel da Costa em que o poeta se dirige ao seu interlocutor.
a) “Torno a ver-vos, ó montes; o destino” (v.1)

b) “Aqui estou entre Almendro, entre Corino,” (v.5)
c) “Os meus fiéis, meus doces companheiros,” (v.6)
d) “Vendo correr os míseros vaqueiros” (v.7)
e) “Que, da Cidade, o lisonjeiro encanto,” (v.11)

 

2. (MACKENZIE)
Ornemos nossas testas com as flores,
e façamos de feno um brando leito;
prendamo-nos, Marília, em laço estreito,
gozemos do prazer de sãos amores (…)
(…) aproveite-se o tempo, antes que faça
o estrago de roubar ao corpo as forças
e ao semblante a graça.
(Tomás Antônio Gonzaga)

Nos versos acima:
a) O eu-lírico, ao lamentar as transformações notadas em seu corpo e alma pela passagem do tempo, revela-se amoroso homem de meia-idade.
b) Que retomam tema e estrutura de uma “canção de amigo”, está expresso o estado de alma de quem sente a ausência do ser amado.

c) Nomeia-se diretamente a figura ironizada pelo eu-lírico, a mulher a quem se poderiam fazer convites amorosos mais ousados.
d) Em que se notam diálogo e estrutura paralelística, o ponto de vista dominante é o do amante que vê seus sentimentos antagônicos refletidos na natureza.
e) A natureza é o espaço onde o amado se sente à vontade para expressar diretamente à amada suas inclinações sensuais.

 

3. (UFSCAR)

Texto 1
Eu quero uma casa no campo
do tamanho ideal
pau-a-pique e sapê
Onde eu possa plantar meus amigos
meus discos
meus livros
e nada mais.
(Zé Rodrix e Tavito)

Texto 2
Se o bem desta choupana pode tanto,
Que chega a ter mais preço, e mais valia,
Que da cidade o lisonjeiro encanto;
Aqui descanse a louca fantasia;
E o que té agora se tornava em pranto,
Se converta em afetos de alegria.
(Cláudio Manuel da Costa)

Embora muito distantes entre si na linha do tempo, os textos aproximam-se, pois o ideal que defendem é:
a) O uso da emoção em detrimento da razão, pois esta retira do homem seus melhores sentimentos.
b) O desejo de enriquecer no campo, aproveitando as riquezas naturais.
c) A dedicação à produção poética junto à natureza, fonte de inspiração dos poetas.
d) o aproveitamento do dia presente – o carpe diem-, pois o tempo passa rapidamente.
e) o sonho de uma vida mais simples e natural, distante dos centros urbanos.

 

GABARITO

1. A

Comentários/Resolução/Passo-a-passo:

No trecho “Torno a ver-vos, ó montes; o destino”, percebemos a presença de um vocativo. O eu lírico direciona sua mensagem ao cenário natural, característica da temática árcade, relatando sua felicidade em retornar a seu lugar de origem, o ambiente campestre, o que confirma a letra A. Nas alternativas B, D e E não há presença de um direcionamento ao interlocutor e, na alternativa C, o trecho “meus fiéis” não se dirige ao interlocutor, mas funciona como uma referência ao verso anterior.

 

2. E

Comentários/Resolução/Passo-a-passo:

Neste poema, a natureza atua como plano de fundo para a vivência de um romance do eu lírico com sua amada. Além disso, percebemos implicitamente a presença do lema árcade “Carpe Diem”, que consiste em aproveitar a vida intensamente, confirmando a letra E. A alternativa A está errada porque o eu lírico aborda a efemeridade da vida, mas fala sobre aproveitar o presente. Já as letras B, C e D também estão erradas, porque as Cantigas de Amigo possuíam um eu lírico feminino e o sentimento saudosista pela distância de seu amado. Além disso, não há a presença da ironia no texto, tampouco o paralelismo, característica muito presente do período do Trovadorismo.

 

3. E

Comentários/Resolução/Passo-a-passo:

A temática árcade preza pela simplicidade da vida, longe dos apegos materiais, o que confirma o gabarito da letra E. As demais letras (A, B,C e D) estão erradas porque o arcadismo tem como aspecto o racionalismo, a harmonização de ideias e, embora utilize a natureza como cenário de muitos poemas, junto ao sentimento pastoril, a alternativa C não cumpre com o que foi pedido no enunciado e, na alternativa D em relação aos poemas, tampouco fazem referência ao lema árcade Carpe Diem.