Entenda a formação dos eclipses

17/02/2012 Camila Paula

Olá, meu nerds!

Estudando nessa véspera de feriado? Estão certos!

Hoje nós vamos falar um pouquinho sobre os eclipses solares e lunares. Você sabe como eles ocorrem? Vamos ver!

No dia 16 de maio de 2003, ocorreu um eclipse lunar, visível em todo o Brasil. O fenômeno do eclipse (do grego ékleipsis, “desaparecimento”) lunar ou solar sempre desperta a nossa curiosidade. Seu primeiro registro data de 2137 a.C. e está no livro chinês “Shu-Ching”. Nessa época, acreditava-se que, durante o eclipse, um dragão engolia o Sol. Existem relatos de que Colombo, certa vez, desprovido de mantimentos, ameaçou os nativos da América dizendo que lhes tiraria a Lua.

Evidências mostram que o navegador conhecia a previsão de um eclipse, que ocorreria em alguns dias, e, assim, conseguiu os alimentos de que necessitava. A observação do eclipse solar de 29 de maio de 1919, em Sobral, no Ceará, permitiu a um grupo de cientistas confirmar, pela primeira vez, que a luz estelar sofre um desvio rumo ao globo solar, que foi previsto por Einstein. No dia do eclipse, várias estrelas que se encontravam atrás do Sol puderam ser observadas devido à ação do campo gravitacional solar, que funciona como uma “lente” capaz de encurvar a luz.

O fenômeno do eclipse confirma que, quando um objeto opaco se interpõe na trajetória de um feixe de raios luminosos, cria-se uma região de sombra ou obscuridade total e uma zona de penumbra, onde a intensidade da luz se atenua e a ocultação é apenas parcial.

A Lua gira em torno da Terra completando uma volta em aproximadamente 29 dias. Em seu movimento, quando volta o hemisfério não iluminado para o nosso planeta, a Lua está na fase denominada nova. Quando volta para a Terra o seu hemisfério totalmente iluminado, o satélite fica na fase conhecida como cheia. Ocorre que o plano da órbita da Terra em torno do Sol (a eclíptica) e o plano da Lua em torno da Terra são quase coincidentes – o ângulo entre esses planos é de cerca de cinco graus.

Por isso, de tempos em tempos, quando o Sol se encontra sobre a linha de intersecção desses dois planos, e a Lua, em sua fase nova, se interpõe entre o Sol e a Terra, ocorre o eclipse solar (total ou parcial). Quando o alinhamento acontece e a Terra se interpõe entre o Sol e a Lua, em sua fase cheia, ocorre o eclipse lunar.
Os eclipses obedecem a um ritmo e, por isso, são totalmente previsíveis. Anualmente, ocorrem entre dois e sete eclipses.

Bom, por hoje é só! Bom carnaval, divirtam-se e não deixem de conferir as vídeos aulas do Descomplica para não perder o pique nos estudos!

Até semana que vem!

(fonte Vestibular UOL)

Camila Paula

Camila Paula escreveu 2581 artigos

Deixe o seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *