• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Dissertação: entendendo o tema…

Olá, pessoal!

Continuemos a falar sobre a dissertação.

Muitas pessoas, nervosas com o vestibular, vão “com muita sede ao pote” e não planejam a redação, antes de começar a escrever. É especialmente por isso que muitos fogem parcialmente ao tema, ou seja, abordam o que é proposto ou de forma ampla demais, ou específica demais. Por isso, passarei alguns posts falando sobre essa parte tão importante do planejamento da redação: o entendimento do tema.

Para começar, temos que saber que, de forma geral, existem três formas principais de apresentar a temática proposta. Ou a banca dá aos candidatos um texto-base/frase-tema, ou uma coletânea de textos que dialoguem entre si, ou uma proposta que deve ser compreendida pelo aluno a partir de uma fotografia, charge…ou seja, um texto não-verbal. (Lembrem-se do post “Você sabe o que é um texto?“). Mas muito cuidado: às vezes, o tema não está explícito, como: “Quais as causas para o aumento da corrupção na sociedade brasileira?”, mas deve ser interpretado pelo candidato, baseado em “caminhos” que a banca dá, e que norteiam a abordagem do candidato.

Agora, a dica principal do post de hoje: procure sublinhar, ou destacar, algumas palavras-chave ou conceitos no tema, para que não se corra o risco de fugir parcialmente a ele. Por exemplo, observem o tema do ENEM no ano de 2006: “O Poder de Transformação da Leitura”. O candidato que ficasse somente discorrendo sobre a importância da leitura, certamente, não iria obter uma nota satisfatória. Observem:

“O PODER DE TRANSFORMAÇÃO DA LEITURA”

Perceberam que destaquei a palavra “Transformação”? Fiz isso porque ela é, em si,  a parte mais importante desse tema! Mais do que dissertar sobre a importância da leitura, o candidato deveria abordar a sua capacidade de transformar vidas.

Entenderam?

Nos próximos posts, falarei sobre  diferença entre assunto e tema e, depois, mostrarei alguns temas e formas de interpretá-lo, além de dedicar um post só para a importância do uso da coletânea de textos. Só então, sabendo entender bem o que nos é proposto, poderemos entrar na estrutura da dissertação em si!

Até lá!