• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

DESCOMPLICANDO A 2ª FASE DA UFF

E aí, galera?

Feliz Ano novo!!! Para começar bem o ano, vamos descomplicar juntos todas as questões da prova específica de Português e Literatura da UFF 2012! Vocês podem baixar a prova no site do vestibular da UFF.

1ª QUESTÃO

A primeira questão pedia para identificar no texto aspectos da crítica social que se tornou marca da ficção pré-modernista de Lima Barreto.

Diversos elementos do texto exemplificam essa atmosfera de crítica social:

*a descrição da casa “A nossa casa frágil parecia que, de um momento para outro, ia ser arrasada.”

*a caracterização da mãe –“ Eu devaneava e ia-lhe vendo o perfil esquálido, o corpo magro, premido de trabalhos, as faces cavadas com os malares salientes, tendo pela pele parda manchas escuras,como se fossem de fumaça entranhada.”

*o descompasso entre a inteligência do narrador e sua condição social – Supus que adivinhava os perigos que eu tinha de passar; sofrimentos e dores que a educação e inteligência, qualidades a mais na minha frágil consistência social, haviam de atrair fatalmente. Não sei que de raro, excepcional e delicado, e ao mesmo tempo perigoso, ela via em mim, para me deitar aqueles olhares de amor e espanto, de piedade e orgulho.”

2ª QUESTÃO

A segunda questão pedia para retirar um período de cada texto que exemplificasse o modo de retratar a identidade a partir de dúvidas e indagações.

Do texto 1, poderiam ser extraídos qualquer um dos dois períodos que relatam a percepção do narrador segundo a ótica da mãe.

Supus que adivinhava os perigos que eu tinha de passar; sofrimentos e dores que a educação e inteligência, qualidades a mais na minha frágil consistência social, haviam de atrair fatalmente.

Não sei que de raro, excepcional e delicado, e ao mesmo tempo perigoso, ela via em mim, para me deitar aqueles olhares de amor e espanto, de piedade e orgulho.”

Do texto 2, poderiam ser extraídos qualquer um dos três períodos nos quais o eu-lírico indaga a sua própria identidade.

– “TEIA de aranha, galho seco da roseira,/quem sou?”

-“Luz calçada em alpargatas de prata/rapta as flores da fronha,/quem sou?”

– “Pássaro que mora na neblina/destila seu canto de água limpa/- longe, sozinho –/me diga quem sou.”

3ª QUESTÃO – letra a

A questão pedia para comentar o efeito criado pela sequência de verbos em relação ao comportamento da personagem mãe, na passagem:

“Minha mãe ia e vinha de um quarto próximo; removia baús, arcas; cosia, futicava.” (linhas 2-3)

A partir da leitura do texto é possível perceber que para o narrador, a mãe estava aflita e nervosa diante dos perigos que o filho poderia enfrentar e a sequência de verbos usada serve justamente para reforçar essa caracterização da personagem – por estar tão nervosa e aflita a mãe realiza diversas ações seguidas.

3ª QUESTÃO – letra b

A questão pedia para explicar a relação entre a escolha dos adjetivos e locuções adjetivas e a caracterização dos sentimentos experimentados pela mãe em relação ao filho, na seguinte passagem:

“Não sei que de raro, excepcional e delicado, e ao mesmo tempo perigoso, ela via em mim, para me deitar aqueles olhares de amor e espanto, de piedade e orgulho.”

(linhas 8-9)

Os adjetivos e locuções adjetivas presentes no período são antagônicos e representam as contradições e ambiguidades do sentimento materno, uma vez que a percepção podia ser ao mesmo tempo delicada e perigosa e os olhares de amor e espanto e/ou de piedade e orgulho.

As duas últimas questões da prova ficam para o próximo post!