• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

De Cara no Enem

Olá, galerinha desesperada para entrar no mundo universitário!

É com imenso prazer que escrevo aqui para público tão seleto: uma garotada que tem perdido horas de sono, roído unhas, chorado no colo da mãe e do namorado/namorada, deixado de ir às festas nos fins de semana, tudo por um bem maior. É por vocês que aqui me sento diante da tela empoeirada do meu computador, na tentativa de clarear um pouquinho as suas cabeças já tão bagunçadas pela expectativa.

E por falar em expectativa, setembro é mês de tratar a respeito do polêmico Exame Nacional do Ensino Médio. Diante de tantas discussões a respeito de quão justos são os critérios avaliativos ou do quão cansativo é o exame em si, não nos resta muito além de fazer o melhor para alcançar a nota mais bacana possível, deixar a poeira para trás e seguir em direção às demais provas que ainda estão por vir. Para tamanho intento, uma coisa é fundamental: ter o conteúdo necessário para responder a todas as questões que oEnem nos coloca. De fato, contra o conhecimento adquirido, não há prova que nos derrube!

O exame, ao menos no que concerne às Linguagens e Códigos, vai testar conhecimentos seus que vão além dos meramente convencionais. Você terá que reconhecer os diferentes tipos de linguagens, suas manifestações culturais e contextuais, suas variações orais, escritas e sociais, sua relevância artística, sua metodologia de aplicação em textos, imagens e demais tipos de atos comunicativos, além de perceber de que forma a mesma linguagem interage com o homem e o meio que o cerca. Soa impossível, não acha? Não se engane, querido vestibulando. Na maioria do tempo, você utiliza a Língua Portuguesa para interpretar o mundo ao seu redor, interagir de variadas formas em variados contextos, analisar códigos verbais e não verbais, interpretar textos literários ou não. Você reconhece o mundo ao seu redor o tempo todo e o transforma a cada momento quando se vale da nossa queridíssima língua pátria. Pode não haver a percepção da sua parte, mas juro que acontece. E é exatamente isso o que oEnem vai testar em você – sua habilidade interpretativa. No entanto, parece muito mais difícil quando a gente lê o conteúdo de habilidades requisitadas, não é verdade?

Sem maiores floreios, vos digo: continuem acompanhando nosso blog e aguardem pelas dicas que aqui postarei, assim como as aulas em vídeo que logo estarão à sua disposição. Nesse material, durante o mês de setembro, tentarei mostrar os conteúdos mais cobrados de forma geral nos últimos anos e sobre eles discutiremos. Continuem atentos e de antena ligada. Informação vale ouro, pessoal!

Grande abraço