• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Sua vida pode ser resumida em 4 ciclos biogeoquímicos. Duvida?

Quer saber tudo sobre os quatro ciclos biogeoquímicos? Vem dar uma olhada nesta lista maneira que vai salvar sua prova de biologia!

Sua vida pode ser resumida em 4 ciclos biogeoquímicos. Duvida?

Nos ciclos, tudo está interligado.

Você, com certeza, já aprendeu que precisamos de carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio. A sigla conhecida como CHON é a base da maior parte das moléculas orgânicas no planeta. O que talvez você não tenha se perguntado é: como essas substâncias inorgânicas são incorporadas aos seres vivos?

Na ecologia, estudamos os ciclos biogeoquímicos, que são o trajeto das substâncias inorgânicas até o mundo dos seres vivos, e seu posterior retorno ao meio abiótico. A regra é: Em qualquer ciclo biogeoquímico, ocorrerá a retirada da substância de sua fonte, sua utilização no meio biótico e sua posterior devolução a essa fonte. Vai ficar mais claro já, já!

 

1. Ciclo do Carbono

Sua vida pode ser resumida em 4 ciclos biogeoquímicos. Duvida?

Nesse vocês nem precisam de ajuda, né?

O carbono é o elemento químico fundamental dos compostos orgânicos. É impossível pensar em vida sem pensar em carbono, para ser mais sincero.

De forma simplificada, o ciclo do carbono começa pelo CO2. Esse CO2 é retirado da atmosfera pela fotossíntese dos produtores e incorporado a biomassa deles. Esses produtores então são devorados pelos consumidores primários, e estes devolvem carbono a atmosfera através da respiração, inspirando O2 e expirando CO2. Todos os seres vivos morrem, e quando isso acontece, os decompositores degradam a matéria, devolvendo também o carbono para a atmosfera.

Tudo muito bom, tudo muito lindo, mas tem um pequeno problema. A queima de combustíveis fósseis aumenta consideravelmente a emissão de gás carbônico no ambiente, e aí entramos naquele velho papo do efeito estufa. A ação antrópica está intimamente ligada ao ciclo do carbono, seja na respiração, seja na queima dos combustíveis fósseis para a ação industrial.

 

2. Ciclo do Oxigênio

Os ciclos do oxigênio e do carbono estão de mãos dadas.

Sua vida pode ser resumida em 4 ciclos biogeoquímicos. Duvida?

Isso se dá pelo fato de ambos estarem associados a fotossíntese e a respiração. Sendo assim, já viu onde você se encaixa nisso, né?

O processo fotossintético libera para a atmosfera O2, enquanto o processo de respiração o consome. Parte do O2 da estratosfera se torna ozônio (O3), uma importante camada que serve como filtro para os raios ultravioleta.

E mais uma vez, nós, humanos, damos nosso jeitinho para estragar tudo!

Sua vida pode ser resumida em 4 ciclos biogeoquímicos. Duvida?

É nosso jeitinho especial. Enfim, a liberação constante de gases clorofluorcarbonos, CFC, é responsável por destruir a camada de ozônio, aumentando a incidência de raios ultravioleta no planeta. As aplicações desses gases são, geralmente, solventes orgânicos, gases para refrigeração e aerossóis.

3. Ciclo da Água

Sua vida pode ser resumida em 4 ciclos biogeoquímicos. Duvida?

O ciclo da água pode ser visto de duas formas, o ciclo curto e o ciclo longo.

O ciclo curto é o que se dá pela evaporação da água dos corpos aquáticos (rios, lagos, mares, etc etc) que formam nuvens, que, ao se condensarem, liberam chuva ou neve, devolvendo essa água para a superfície.

O ciclo longo, por outro lado, é aquele que passa pelos seres vivos. A água é retirada do solo através das raízes das plantas e passam aos consumidores pela cadeia alimentar (sim, você recebe água através da alimentação!), ou essa água é usada na fotossíntese. A água volta para a atmosfera de diversas maneiras, como respiração (experimenta soprar um espelho ou a lente de um par de óculos!), transpiração, urina, etc.

4. Ciclo do Nitrogênio

Sua vida pode ser resumida em 4 ciclos biogeoquímicos. Duvida?

O ciclo do nitrogênio talvez seja o mais difícil de entender a relação direta conosco, mas ele possui caráter fundamental na manutenção da vida. Lembra que seus ácidos nucleicos possuem bases NITROGENADAS? Ou que as excretas animais são todas a base de nitrogênio? Amônia = NH3, ureia = CH4N2O, ácido úrico = C5H4N4O3.

Mas como nós recebemos esse nitrogênio? Ele é abundante na atmosfera, mas a maioria dos organismos são incapazes de aproveitá-lo em sua forma gasosa, N2, já que está é muito estável. Os consumidores conseguem esse nitrogênio através da alimentação, na forma de aminoácidos (olha aqui você!). Os produtores, por outro lado, possuem uma estratégia diferente para obtenção desse nutriente.

Na fixação, ocorre a transformação do nitrogênio atmosférico em substâncias aproveitáveis, como amônia (NH3) e nitrato (NO3). Quem faz isso são as bactérias. As bactérias também possuem papel decompositor, e através da decomposição das proteínas e outros compostos nitrogenados contidos na matéria orgânica morta e nas excretas, são capazes de gerar amônia. O mutualismo das plantas leguminosas com essas bactérias fixadoras do nitrogênio é importantíssimo para o ciclo do nitrogênio.

Por fim, o nitrogênio volta a atmosfera através das bactérias desnitrificantes, que são capazes de converter nitratos em nitrogênio molecular, voltando a atmosfera.

E aí, curtiram? 😀

Vocês podem continuar estudando os Ciclos Biogeoquímicos lendo nosso resumo! #FocoFocoEFoco!