• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Relações ecológicas: resumo completo e exercícios para você mandar bem na prova!

Relações ecológicas é um assunto que cai com bastante frequência tanto em vestibulares tradicionais, quanto no Enem. E, pra conquistar uma boa nota na prova e garantir a vaga no curso que você deseja, é preciso entender bem todos os assuntos, não é mesmo?

Mas, não se preocupe! A gente preparou um super resumo sobre essa área da Ecologia. Com ele, você vai dominar e gabaritar o tema. Afinal, além da explicação, a gente também separou alguns exercícios pra você fixar bem o que aprendeu. Então, vamos lá!

O que são Relações Ecológicas?

Foto para ilustrar artigo sobre relaçoes ecológicas resumo

Podemos dividir a Ecologia em duas categorias: a alelobiose e a ecobiose. Dessa forma, enquanto a ecobiose trata da relação entre os seres vivos e o meio em que vivem, a alelobiose se refere às relações ecológicas, que são as relações entre os seres vivos.

Essas relações podem ser de dois tipos:

  • harmônicas — traz benefícios a todos os indivíduos ou, ainda, traz benefício pra apenas um, mas sem prejudicar o outro organismo;
  • desarmônicas — causa algum prejuízo pra um dos indivíduos da relação.

Além disso, também podemos classificar as relações em:

  • intraespecíficas — os indivíduos pertencem à mesma espécie;
  • interespecíficas — os indivíduos pertencem a espécies diferentes.

Quer entender mais? Então, continue acompanhando. Nos tópicos a seguir, você vai saber mais sobre cada tipo de relação.

Relações Harmônicas Intraespecíficas

Como você viu, são entre organismos da mesma espécie e que trazem benefícios pra todos da relação ou apenas pra um, desde que não prejudique o outro. A seguir, confira quais são os tipos desse tipo de relação.

Colônia

Nesse tipo de relação, organismos vivos de uma mesma espécie vivem juntos e formam uma nova entidade, na qual alguns indivíduos específicos podem desempenhar funções diferentes pra manutenção da colônia. 

Ou seja, há uma união anatômica e há benefícios pra todos os seres da relação. Podemos encontrar 2 tipos de colônias:

  • isomorfa — quando os seres têm formas e funções semelhantes. Por exemplo, corais, bactérias e protozoários;
  • heteromorfa — as formas e funções dos organismos são diferentes, como a caravela-portuguesa.

Sociedade

Os seres de uma mesma espécie vivem unidos, mas não há união física e sempre há divisão de trabalho entre eles. Por exemplo, as sociedades de abelhas, formigas e cupins são um tipo de relação harmônica intraespecífica.

Relações Desarmônicas Intraespecíficas

São aquelas entre seres vivos da mesma espécie, mas onde um deles sofre algum dano. Então, vamos aos tipos.

Competição

Refere-se às disputas pelos recursos no meio ambiente como comida, bebida, parceiros, habitação, entre outros. Ou seja, quando machos lutam entre si por uma fêmea há uma relação desarmônica intraespecífica.

Canibalismo

É quando os seres matam e comem outros indivíduos da mesma espécie. Um exemplo é quando os tubarões comem os outros enquanto ainda estão no útero da mãe. 

Também temos uma relação de canibalismo quando o inseto louva-a-deus devora a fêmea após o acasalamento.

Relações Harmônicas Interespecíficas

São relações entre seres de espécies diferentes nas quais ao menos um é beneficiado. Confira abaixo quais são os tipos.

Mutualismo

As duas espécies envolvidas são beneficiadas pela relação. Desse modo, o mutualismo pode ser facultativo ou obrigatório.

Quando facultativo ou protocooperação, apesar de poderem viver sozinhas, as espécies se unem pra trocar benefícios. 

Por exemplo, pra limpar os dentes, o crocodilo abre a boca enquanto o pássaro pousa nele. Assim, o pássaro aproveita os restos de alimentos na boca do crocodilo pra se alimentar e, por sua vez, o crocodilo é beneficiado com a limpeza;

no obrigatório, os seres não conseguem viver separados. Isto é, há dependência entre eles. 

Por exemplo: associação entre algumas cianobactérias e fungos, formando líquens. As cianobactérias fazem fotossíntese e fornecem aos fungos a matéria orgânica produzida que eles utilizam como alimento. 

Então, os fungos retêm água e sais minerais, além de dar proteção às cianobactérias.

Comensalismo/Inquilinismo

Apenas uma das espécies tem benefícios, mas sem prejudicar a outra. Um bom exemplo é o que ocorre entre o tubarão e a rêmora, que se fixa na superfície ventral pra ser transportada além de alimentar-se dos restos alimentares do tubarão.

Outro exemplo clássico são as plantas epífitas, como orquídeas e bromélias, que vivem no tronco de plantas maiores, utilizando-as como suporte em busca de maior disponibilidade de luz solar.

Relações Desarmônicas Interespecíficas

São aqueles em que um dos indivíduos tem prejuízo na relação. A seguir, confira os tipos de relações desarmônicas interespecíficas.

Amensalismo

As duas espécies sofrem prejuízo. Por exemplo: raízes de árvores que podem prejudicar a germinação de outras plantas, mas, ao conseguirem germinar, retiram os nutrientes do solo, comprometendo o desenvolvimento da árvore.

Parasitismo

Um dos seres (parasita) retira nutrientes do organismo de outro indivíduo (hospedeiro) pra conseguir sobreviver. Dessa forma, essa relação pode debilitar o hospedeiro e, até mesmo, causar sua morte. 

Um bom exemplo ocorre no sistema digestivo dos humanos, quando a pessoa é o hospedeiro e os vermes (lombrigas) são parasitas.

Predação

É quando um ser mata outro pra se alimentar. Quer um exemplo? Os leões que se alimentam de zebras.

Competição

Os seres de espécies diferentes entram em disputa por recursos, como a busca por alimentos, território, entre outros. 

Dizemos que essa relação é desarmônica porque é ruim pra espécie que perde, como também é ruim pra outra, pois há gasto de energia e, muitas vezes, pode sair ferida.

Exercícios

Foto para ilustrar artigo sobre relaçoes ecológicas resumo

  1. (UFPR/2018) Uma coruja caça durante a noite e captura um morcego. Ambos são capturados por uma rede armada por pesquisadores. 

Após análise cuidadosa da coruja e do morcego, os pesquisadores encontraram, sob as penas da coruja, ácaros e piolhos e, sob os pelos do morcego, moscas hematófagas. 

As interações interespecíficas entre a coruja e o morcego, entre os ácaros e os piolhos e entre as moscas hematófagas e o morcego são denominadas, respectivamente:

  • A) predação, parasitismo e inquilinismo.
  • B) predação, mutualismo e parasitismo.
  • C) parasitismo, competição e predação.
  • D) predação, competição e parasitismo.
  • E) competição, inquilinismo e parasitismo.

Resposta correta: Letra D

(Cesgranrio- RJ) Se duas espécies diferentes ocuparem num mesmo ecossistema o mesmo nicho ecológico, é provável que:

  • A) se estabeleça entre elas uma relação harmônica.
  • B) se estabeleça uma competição interespecífica.
  • C) se estabeleça uma competição intraespecífica.
  • D) uma das espécies seja produtora e a outra, consumidora.
  • E) uma das espécies ocupe um nível trófico elevado.

Resposta correta: Letra B

  1. (IFS/2014) Os seres vivos mantêm relações entre si e com o meio onde vive. A respeito das relações ecológicas foram feitas algumas afirmações.

Assinale a alternativa INCORRETA:

  • A) O predatismo é uma relação desarmônica entre a presa e o predador, essa relação é importante para o controle populacional das presas;
  • B) A lombriga é considerada um endoparasita enquanto que a pulga e o piolho são ectoparasitas, estes organismos buscam abrigo e alimento no hospedeiro;
  • C) As rêmoras são peixes que se grudam na pele dos tubarões com intuito de aproveitar os restos de suas presas, caracterizando o comensalismo;
  • D) Os liquens são formados pela associação de fungos e algas, numa troca de benefícios obrigatória para a sobrevivência de ambos;
  • E) Os cupins não conseguem digerir a celulose sem a ajuda dos protozoários. Nos humanos esse polissacarídeo é facilmente digerido uma vez que produzimos a celulase, uma enzima específica para digestão do carboidrato citado.

Resposta correta: Letra E

Enfim, agora que você já sabe tudo sobre as relações ecológicas, não deixe de reler toda a matéria e de fazer mais exercícios. Desse modo, você vai conseguir gravar melhor o conteúdo e vai gabaritar a prova!

Quer se aprofundar nos temas de Biologia? Então, conheça 8 biomas do planeta Terra ilustrados pelo universo de Star Wars.