• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Reino Animalia: 8 personagens de quadrinhos famosos baseados em animais!

O que heróis (e vilões) têm a dizer sobre o Reino Animalia?

Reino Animalia

Super-heróis fizeram parte da infância de muitos, e, hoje, vivemos uma época na qual os filmes baseados nesses personagens ganham cada vez mais força, lotando bilheterias. Aposto que todo mundo que está lendo esta lista já ouviu falar do novo filme da Marvel, Homem-Formiga, e, com certeza, muitos já assistiram o filme. A questão é: o Reino Animalia é grande fonte de inspiração para diversos heróis, vilões, e questões de vestibular. Com esta lista, você aprende de onde vieram alguns desses personagens interessantíssimos e ainda arrasa no vestibular!

reino animalia

Lá vamos nós!

1) Ant Man – Homem Formiga

reino animalia

No mais novo filme da Marvel, somos apresentados a um herói que nem todos conheciam, o Ant Man. Ele é dotado de um traje que permite que encolha de tamanho, e ao fazer isso, ganha super-força. Essa é uma característica compartilhada com as formigas do mundo real, que são animais extremamente fortes, capazes de carregar matéria muito mais pesada que seu corpo.

reino animalia

Vale notar que as formigas são integrantes do Filo Arthropoda, ao qual, dentro do Reino Animalia, pertencem os insetos (Hexapoda, como as formigas), os crustáceos, os aracnídeos, os quilópodes, os diplópodes, entre outros. Exploraremos alguns destes em seguida. 😛

O mais importante a se saber sobre este filo é: os artrópodes são dotados de pernas articuladas; inclusive, o nome do filo vem justamente desta característica (arthros – articulado, podos – pés). Dica valiosíssima de Biologia, gente: os nomes, em geral, são autoexplicativos, já que biólogos não são muito criativos. Saber o que significa um nome te carrega metade do caminho.

reino animalia

Além dos pés articulados, é interessante (crucial, eu diria) que vocês saibam que os artrópodes são dotados de exoesqueletos compostos de quitina, que conferem resistência ao corpo e proteção contra perda d’água, adaptação interessantíssima para o meio terrestre. Pensem nesse exoesqueleto como uma armadura para o animal.

A questão é: essa armadura limita o crescimento deles, pois não cresce junto ao animal. Uma analogia interessante para ilustrar isso no corpo humano é a seguinte: já viram mulheres chinesas que foram submetidas a prática de constrição dos pés quando jovens? Eram colocados sapatos minúsculos nos pés de meninas jovens, impedindo o crescimento destes, atrofiando os pés e os deixando minúsculos.

reino animalia

Nessa esquematização, vemos um pé normal a esquerda e um pé submetido a essa prática na direita!

Para crescer, esses artrópodes quebram o seu esqueleto externo, saem dele, abandonando-o, e formam um novo em seguida. Lembram aquela história sobre a cigarra que cantava até explodir? Loucura. Aquela “casca” é deixada pelas cigarras durante o processo de muda, também conhecido como ecdise!

reino animalia

Essa é a curva de crescimento que vocês devem esperar ao se deparar com uma questão sobre crescimento de artrópodes, sendo sempre em saltos!

 

2) Psylocke

reino animalia

Com o lançamento agendado para Maio de 2016, X-Men: Apocalypse tem dividido as opiniões de fãs quanto ao que esperar do filme distribuído pela Fox. O filme contará com a presença de Psylocke, uma mutante que, no filme, estará a serviço de Apocalypse. Seus poderes se manifestam de maneira psíquica, e, durante a manifestação destes poderes, podemos observar uma aura com o formato de uma borboleta, outro artrópode (da Ordem Lepidoptera, pra quem se interessar!).

Já cobrimos boa parte do Filo no item anterior, mas as borboletas são o melhor exemplo para explicar a metamorfose. O ciclo de vida das borboletas é o mais conhecido de todos os insetos: do ovo eclode a larva (que chamamos de lagarta), que formará uma pupa (o “casulo”), e desse casulo emerge o adulto (no caso dos Lepidópteros, a borboleta ou mariposa), que é a fase sexualmente madura, que se reproduzirá e depositará ovos, dando continuidade assim à espécie. Esse desenvolvimento é chamado indireto, e apresenta a larva muito diferente do adulto. Por ter metamorfose completa é chamado holometábolo (holo = total, metábolo = mudança). Fora as borboletas, podemos observar este desenvolvimento em besouros, moscas, mosquitos, etc.

Outros insetos, como os gafanhotos ou baratas, apresentam uma fase juvenil muito semelhante ao adulto, mas desprovida de asas e ainda não madura sexualmente. Estas são conhecidas como hemimetábolos (hemi = meio), e possuem metamorfose parcial. Insetos como as traças não apresentam metamorfose, sendo a larva e o adulto muitíssimo semelhantes, e são conhecidos como ametábolos (a = sem).

 

3) Spiderman – Homem-Aranha

reino animalia

Vamos lá, é impossível falar de personagens de HQs baseados em animais e não citar o Amigo da Vizinhança.

O jovem Peter Parker foi picado por uma aranha radioativa, e, ao invés de desenvolver uma séria necrose e possivelmente um câncer, Peter adquiriu grandes poderes (que viriam com grandes responsabilidades).

O que é interessante citar aqui: nos quadrinhos da época, lá na criação do Spidey, em 1962, classificaram a aranha como um inseto. Em tradução livre, o painel dizia “acidentalmente absorvendo uma quantidade fantástica de radioatividade, o INSETO moribundo, […]”. Você com certeza sabe que isso está errado, e, assim como escorpiões, carrapatos, entre outros animais, aranhas são aracnídeos.

Mas como identificar quando se trata de um inseto, aracnídeo, quilópode, diplópode ou crustáceo? A gente ensina.

Insetos apresentam dois pares de asa (um deles pode ser modificado, como em besouros!), um par de antenas e três pares de pernas. Exemplos são os besouros, mosquitos, borboletas, mariposas, baratas…

Aracnídeos não apresentam antenas nem asas, mas apresentam quatro pares de pernas e tórax fundido à cabeça, em um cefalotórax. Exemplos são as aranhas, escorpiões, carrapatos, amblypygis, etc.

reino animalia

Para quem não faz ideia do que seja um amblypygi, no quarto filme de Harry Potter, O Cálice de Fogo, o professor Moody usou amblypygis em sua lição sobre Maldições Imperdoáveis.

Crustáceos apresentam dois pares de antenas e variados números de pares de pernas, e geralmente são aquáticos, o que dá uma boa pista para lembrar deles. Exemplos são os camarões, lagostas, siris, etc.

Diplópodes apresentam o corpo segmentado, assim como quilópodes, e um par de antenas. A diferenciação pode ser feita pelo número de pernas: os diplópodes (gongolo) apresentam dois pares de pernas por segmento, enquanto os quilópodes (lacraias) apresentam apenas um!

 

4) King Shark (Rei Tubarão)

reino animalia

Pra quem não entendeu, ele é um tubarão e gosta de deixar isso bem claro.

Vou partir do princípio que todos lendo essa lista já assistiram Esquadrão Suicida, nem que seja apenas por curiosidade para ver o Jared Leto caracterizado como Coringa.

reino animalia

As tatuagens chegam a dar alergia, mas o cara promete.

Enfim, embora não vá aparecer no filme, um integrante do Esquadrão Suicida é o King Shark, que é claramente baseado em um tubarão.

O mais interessante a pensar com relação aos tubarões é: eles são Chondrycthyes, ou seja, peixes de esqueleto cartilaginoso, e excretam ureia (ao contrário da absoluta maioria dos grupos aquáticos, como os Osteichthyes, peixes ósseos, que excretam amônia), que é o meio que desenvolveram para auxiliar em sua osmorregulação.

Falando no Esquadrão Suicida…

 

5) Killer Croc

reino animalia

Conheçam o Killer Croc. Ele herdou traços de espécies ancestrais a raça humana, como os répteis. Suas capacidades físicas vão muito além do que um humano comum é capaz, e seu corpo é recoberto por escamas extremamente rígidas.

Essa é uma característica interessante dos répteis, os primeiros vertebrados a dominar completamente o meio terrestre. Sua pele é recoberta por escamas de queratina, que impedem a perda de água para o meio. Considerando a baixa permeabilidade de sua pele, os répteis naturalmente são incapazes de realizar respiração cutânea, e para isso desenvolveram uma respiração pulmonar eficiente. Excretam ácido úrico, que possui baixa toxicidade e baixo nível de solubilidade, minimizando a perda de água (assim como os insetos), e apresentam a estrutura de ovo com casca, que permite um desenvolvimento embrionário independente de meios aquáticos. Claro que a vida como um todo depende da água, mas os répteis fizeram todo o possível para se distanciar disso. 😛

 

6) Toad (Groxo)

reino animalia

Toad é um mutante cujos poderes estão muito ligados a sapos. Suas pernas são ágeis e musculosas, permitindo grandes saltos e acrobacias, e sua língua, que se estende mais de três metros, pode ser usada para apanhar alimento ou objetos. Posteriormente, adquire poderes como secreção de uma resina paralisante, mas isso não vem ao caso.

O que você precisa saber? Sapos são anfíbios. Embora anfíbios possam explorar o ambiente terrestre, ainda possuem grande dependência da água. Seu pulmão é mal desenvolvido, então exigem respiração cutânea como auxílio. Isso implica que sua pele deve ser fina e úmida, permitindo assim a facilidade de trocas gasosas; por outro lado, também favorece e muito a perda de água. Além do mais, anfíbios possuem dependência da água para reprodução, liberando seus gametas na água e vivendo sua fase larval na água (quem nunca viu um girino?). São vertebrados já no ambiente terrestre, mas ainda com alta dependência de água.

 

7) Hawkgirl (Mulher-Gavião)

hawkgirl2

Os poderes da Hawkgirl são derivados de seu cinturão, que garante a ela o poder de voar, força sobre-humana e supervisão. Dou a vocês um tempo para adivinhar em quem foi baseada a Hawkgirl. Quem disse “um pássaro”, ou qualquer coisa nessa linha, está de parabéns!

O que importa saber com relação a pássaros é, sem dúvidas, suas adaptações ao voo. Seus ossos são ocos, flexíveis, porém duros, e são chamados de pneumáticos. As penas são adaptações do tegumento que garantem aerodinâmica ao animal, além de isolamento térmico. Seus pulmões são muito eficientes, e apresentam sacos aéreos que auxiliam no voo do animal, inflando-se de ar sem aumentar muito o peso da ave.

Além disso, as aves excretam ácido úrico junto as fezes, eliminando a necessidade de uma bexiga para armazenar a excreta nitrogenada, o que aumentaria o peso do animal. Em aves voadoras (carenatas), é possível observar que o osso do esterno é dotado de uma quilha, semelhante a quilha dos barcos, abrigando uma musculatura desenvolvida na região e ajudando na aerodinâmica da ave.

As aves, em especial marinhas como gaivotas, são dotadas de uma glândula secretora de óleo localizada na proximidade da cloaca, a glândula uropigiana. Essa glândula tem a função de impermeabilizar as penas da ave, permitindo, por exemplo, mergulhos para capturar peixes sem que as penas fiquem encharcadas, permitindo que a ave possa voar. Mas aí mora um problema: em casos de maré negra, isto é, grandes derramamentos de petróleo no mar, gaivotas que deem o azar de mergulhar na mancha ficarão completamente empapadas de petróleo, impedindo assim que elas voem, causando seu eventual afogamento.

 

8) Wolverine

reino animalia

Agora vamos falar dos mamíferos. Francamente, aqui podíamos usar uma gama muuuito variada de personagens; Batman, Toupeira, Sabertooth… Enfim, o ponto é que os mamíferos são extremamente diversificados, e, como não podia deixar de ser, são grande inspiração para os responsáveis pela criação das HQs.

Wolverine é baseado no carcajú (chamado Wolverine, em inglês, tornando o personagem bem autoexplicativo), e, assim como o personagem que leva seu nome, o carcajú é um animal pequeno e agressivo, capaz de derrubar presas muito maiores que ele (Apenas a título de curiosidade, o bicho não mede mais de um metro e há relatos de um desses matando um urso).

Mamíferos são os únicos do Reino Animalia a serem dotados de pelos, glândulas mamárias e placenta. Assim como as aves, são homeotérmicos, ou seja, capazes de regular a temperatura do próprio corpo, em decorrência de seu altíssimo metabolismo. Seu sucesso evolutivo é tamanho que os mamíferos estão distribuídos por todo o planeta e nas mais variadas formas, desde os bizarros ornitorrincos, animais de menor porte como pequenos morcegos até seres humanos, ursos, entre outros mais conhecidos. Sua excreta nitrogenada é composta predominantemente de ureia, tendo em vista que a amônia é tóxica demais para animais terrestres e o ácido úrico seria pouco eficiente na troca de excretas entre o feto (que é geralmente de desenvolvimento interno) e a mãe.

 

É isso aí, galera, a lista foi extensa, mas tenho certeza que vai ajudar no ENEM. Sempre cai alguma coisa de Zoologia e Reino Animalia, e aqui cobrimos a maior parte dos grupos! 🙂

Até a próxima!

reino animalia

SAIBA MAIS SOBRE REINO ANIMALIA LENDO NOSSOS RESUMOS: DE PORÍFEROS A MOLUSCOS E DE ANELÍDEOS A CORDADOS.