• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Biologia: Relações Ecológicas

Que tal começar a semana aprendendo tudo sobre Relações Ecológicas? 😀

Os professores Oda e Bandeira estão te esperando para te ensinar tudo sobre o assunto! Confira os horários das aulas aqui embaixo e não deixe de baixar os materiais de apoio:

tumblr_Blog-320x320px_Oda-e-Bandeira

Biologia: Relações Ecológicas

Turma da Manha: 9:00 ás 10:00, com o professor Bandeira.

Turma da Noite: 18:30 às 19:30 com o professor Oda.

Faça download dos materiais! É só clicar aqui embaixo!

Material de Aula ao Vivo

Lista de Exercícios

MATERIAL DE AULA AO VIVO

1. (ENEM) Os vaga-lumes machos e fêmeas emitem sinais luminosos para se atraírem para o acasalamento. O macho reconhece a fêmea de sua espécie e, atraído por ela, vai ao seu encontro. Porém, existe um tipo de vaga-lume, o Photuris, cuja fêmea engana e atrai os machos de outro tipo, o Photinus, fingindo ser desse gênero. Quando o macho Photinus se aproxima da fêmea Photuris, muito maior que ele, é atacado e devorado por ela.

BERTOLDI, O.G.; VASCONCELOS, J.R. Ciências & Sociedade: a aventura da vida, a aventura da tecnologia. São Paulo: Scipione, 2000 (adaptado).

A relação descrita no texto, entre a fêmea do gênero Photuris e o macho do gênero Photinus, é um exemplo de:

a) comensalismo
b) inquilinismo
c) cooperação
d) predatismo
e) mutualismo

 

2. (ENEM) As fêmeas de algumas espécies de aranhas, escorpiões e de outros invertebrados predam os machos após a cópula e inseminação. Como exemplo, fêmeas canibais do inseto conhecido como louva-a-deus, Tenodera aridofolia, possuem até 63% da sua dieta composta por machos parceiros. Para as fêmeas, o canibalismo sexual pode assegurar a obtenção de nutrientes importantes na reprodução. Com esse incremento na dieta, elas geralmente produzem maior quantidade de ovos.

BORGES, J. C. Jogo mortal.
Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br. Acesso em: 1 mar. 2012 (adaptado)

Apesar de ser um comportamento aparentemente desvantajoso para os machos, o canibalismo sexual evoluiu nesses táxons animais porque:

a) promove a maior ocupação de diferentes nichos ecológicos pela espécie.
b) favorece o sucesso reprodutivo individual de ambos os parentais.
c) impossibilita a transmissão de genes do macho para a prole.
d) impede a sobrevivência e reprodução futura do macho. e) reduz a variabilidade genética da população.

 

GABARITO

1. D

2. B

 

LISTA DE EXERCÍCIOS

1. O controle biológico, técnica empregada no combate a espécies que causam danos e prejuízos aos seres humanos, é utilizado no combate à lagarta que se alimenta de folhas de algodoeiro. Algumas espécies de borboleta depositam seus ovos nessa cultura. A microvespa Trichogramma sp. introduz seus ovos nos ovos de outros insetos, incluindo os das borboletas em questão. Os embriões da vespa se alimentam do conteúdo desses ovos e impedem que as larvas de borboleta se desenvolvam. Assim, é possível reduzir a densidade populacional das borboletas até níveis que não prejudiquem a cultura.

A técnica de controle biológico realizado pela microvespa Trichogramma sp. consiste na:

a) introdução de um parasita no ambiente da espécie que se deseja combater.
b) introdução de um gene letal nas borboletas, a fim de diminuir o número de indivíduos.
c) competição entre a borboleta e a microvespa para a obtenção de recursos.
d) modificação do ambiente para selecionar indivíduos melhor adaptados.
e) aplicação de inseticidas a fim de diminuir o número de indivíduos que se deseja combater.

 

2. (ENEM) No Brasil, cerca de 80% da energia elétrica advém de hidrelétricas, cuja construção implica o represamento de rios. A formação de um reservatório para esse fim, por sua vez, pode modificar a ictiofauna local. Um exemplo é o represamento do Rio Paraná, onde se observou o desaparecimento de peixes cascudos quase que simultaneamente ao aumento do número de peixes de espécies exóticas introduzidas, como o mapará e a corvina, as três espécies com nichos ecológicos semelhantes.

PETESSE, M.L.; PETRERE, JR., M. Ciência Hoje. São Paulo, n. 293, v. 49, jun. 2012 (adaptado).

Nessa modificação da ictiofauna, o desaparecimento de cascudos é explicado pelo (a):

a) redução do fluxo gênico da espécie nativa.
b) diminuição da competição intraespecífica.
c) aumento da competição interespecífica.
d) isolamento geográfico dos peixes.
e) extinção de nichos ecológicos.

 

3. (UECE) A avoante, também conhecida como arribaçã (Zenaida auriculata noronha) é uma ave migratória que se desloca no Nordeste, acompanhando o ritmo das chuvas, encontrando-se ameaçada de extinção, em decorrência da caça indiscriminada. A relação do homem com esta ave é:

a) harmônica, intra-específica e de predação
b) desarmônica, intra-específica e de comensalismo
c) harmônica, inter-específica e de parasitismo
d) desarmônica, inter-específica e de predação

 

4. Assinale a alternativa correta a respeito da relação de parasitismo.

Sem título

a) Os parasitas sempre levam o hospedeiro à morte.
b) Os hospedeiros nunca apresentam as formas assexuadas dos parasitas.
c) Não existem parasitas no reino vegetal.
d) Os parasitas sempre vivem no interior do corpo dos hospedeiros.
e) Essa relação sempre traz prejuízos ao hospedeiro.

GABARITO

 1. A

2. C

3. D

4. E

PRINTS DA AULA

bio-relacoesecologicas

bio-relacoesecologicas2