• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Obama defende Estado da Palestina com fronteiras anteriores a 1967

Fala, galera! Vestibulando tem sempre que estar por dentro das notícias da atualidade, porque muitas faculdades se baseiam nos temas atuais para fazer questões e temas de redação.

Nos últimos meses, o mundo viu os países árabes protestarem e as ditaduras da Tunísia e do Egito caírem. Já no início do mês de maio, o presidente Barack Obama anunciou para o mundo a captura e morte do terrorista Osama Bin Laden, aumentando as discussões sobre a política americana para o Oriente Médio e países árabes do norte da África.

O presidente dos EUA, Barack Obama espera que mais líderes deixem o poder no mundo árabe, depois das quedas dos regimes ditatoriais de Tunísia e Egito.

Em discurso sobre a política norte-americana para os países ‘árabes, Obama reafirmou o compromisso em promover as reformas e a transição para a democracia na região, criticou o uso da violência na repressão aos protestos, e pediu que Israel e palestinos façam concessões para a criação de um Estado Palestino, nas fronteiras anteriores a 1967 e desmilitarizado.

Os palestinos querem proclamar seu Estado soberano na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Para isso, exigem a retirada israelense de todos os territórios ocupados desde junho de 1967, incluindo Jerusalém Oriental.

Israel conquistou naquele ano a parte oriental, árabe, de Jerusalém, e não abre mão dela, já que considera a cidade a capital eterna e indivisível do Estado de Israel.

(via G1)

Para saber mais sobre as guerras, revoluções e acordos nos países árabes, dá uma olhada no nosso post sobre Oriente Médio, tá imperdível!