• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Abolição da Escravatura no Brasil – Parte 1

Boa noite, meus nerds queridos! 🙂

O nosso tão amado final de semana acabou e mais uma semana cheia de estudos vem vindo. Vamos manter o ritmo porque já estamos em agosto, ou seja, já é reta final!

O nosso tema de hoje é a Abolição da Escravatura no Brasil. Nessa primeira parte temos um contexto histórico sobre o período da escravidão e as características da mesma no Brasil. Na segunda parte, falaremos, de fato, sobre o fim da escravidão no território brasileiro.

E aí, preparados? Vamos lá! 🙂

– Contexto Histórico:

No período inicial do processo de colonização no Brasil, não havia, aqui, trabalhadores que realizassem trabalhos manuais pesados. Os colonizadores de Portugal almejaram usar o trabalho dos índios nas lavouras, mas os religiosos católicos se posicionaram em defesa dos indígenas, condenando a escravidão da raça. Com isso, os portugueses foram atrás de uma outra alternativa que foi a utilização, à força, de negros africanos para fazer trabalho escravo na sua colônia. Foi com base nesse contexto que se iniciou a entrada dos escravos da África no Brasil.

– Características da Escravidão no Brasil:

Os negros africanos eram transportados para o Brasil nos porões dos navios negreiros. Devido as péssimas condições desse meio de transporte, foram muitos os que morreram durante a viagem. Ao desembarcarem em território brasileiro, eram comprados como mercadorias por fazendeiros e senhores de engenho, que os tratavam de maneira muito cruel e até mesmo violenta.

Mesmo com muitos considerando como normal e aceitável a escravidão naquele período, existiam aqueles que se mostravam contra esse tipo de prática, mas, por serem minoria, não possuíam influência política para alterar a situação. Dessa forma, a escravidão durou cerca de 300 anos. O principal fator que manteve o sistema escravista por um período tão longo foi econômico. A economia brasileira contava quase que exclusivamente com o trabalho escravo para efetuar as atividades nas fazendas e minas. As providências quanto a libertação dos escravos, segundo alguns políticos da época, deveriam ser tomadas cautelosamente.

*

E aí, galera, descomplicou? Espero que tenham curtido! 🙂

Fiquem de olho que logo logo vem a segunda parte, falando sobre o fim da escravidão no Brasil.

Até a próxima e bons estudos! 🙂