• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Vídeo aula: Nova República Brasileira

E aí, geeente! Tudo beleza? =)

A equipe do Desconversa escolheu mais um vídeo do Descomplica pra vocês arrasarem em História! A aula de hoje é sobre a Nova República Brasileira, com o professor Renato Pellizari. É o período pós-ditadura, com a implementação de uma nova Constituição, mas bem atormentado economicamente, com a “estagflação” = estagnação + inflação.

Pra entender melhor isso, vamos assistir o vídeo? =)

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=h6vW8eEM5F0[/youtube]

Transcrição:

00:00 – História

Mundo Atual: Nova República Brasileira

Professor: Renato Pellizzari

00:15 Vamos falar sobre a Nova República Brasileira, sobre a América Latina contemporânea, de uma forma geral, e sobre o fim da Guerra Fria, o mundo atual.

00:20 O que vai marcar para gente o governo Sarney? Na verdade, são duas coisas muito importantes. A primeira: É o grande vilão brasileiro nesse momento. O Brasil vive na década de 80 o que a gente chama de década perdida. É importante lembrar que é uma década perdida economicamente falando, devido ao desgaste, a grande inflação, ao endividamento externo exorbitante que vem desde o período JK, principalmente, e que foi multiplicado durante o milagre econômico brasileiro.

00:50 Perfeito! Então agora o nosso grande problema é a chamada estagflaçãoé aestagnação econômica e a hiper inflação. Essa hiper inflação vai ser o grande fantasma do povo brasileiro.

01:15 Então, o primeiro grande momento do governo Sarney é quando é criado o chamadoPlano Cruzado. O que é o Plano Cruzado? Era um projeto, uma mudança de moeda, com corte de zeros e congelamento, uma tentativa de controle dos preços por parte do governo. Todos esses projetos, todos esses planos econômicos que vão acontecer até oPlano Real, são considerados planos de tratamento de choque na economia. Eles não criam efetivamente um sistema capaz de impedir a desvalorização da moeda brasileira. Então, assim como os demais planos não vão funcionar, o Plano Cruzado também não funcionou. Depois de um pequeno momento de euforia da população, das fiscais do Sarney, do controle dos supermercados, desabastecimento acabou sendo a marca do Plano Cruzado, e o governo é obrigado a admitir o fracasso do plano. Isso, pelo menos, garantiu uma vitoria eleitoral para o PMDB incrível na história, e, por outro lado, acabou com a popularidade do José Sarney.

02:10 E o que vai marcar ainda, além do “grande” Plano Cruzado, é a criação da nossa nova constituição, a constituição atual, a constituição de 1988, chamada de constituição cidadã.Aquela que garante a democracia no paísgarante a inviolabilidade do direito de habeas corpus, cria uma forma de alicerce para impedir uma nova ditadura no Brasil, transforma o racismo em um crime inafiançável e garante o direito dos índios e dos quilombolas. Então essa constituição para gente é, sem dúvida nenhuma, um marco na tentativa dereconstrução da democracia brasileira.

02:50 Em 1989 teremos a eleição direta de um presidente. Desde 1960 o Brasil não elegia diretamente um presidente, e, em uma bastante conturbada eleição onde no segundo turno teremos aí uma disputa entre Luiz Inácio Lula do Silva, o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), líder dos operários, contra o representante da Rede Globo, representante dos empresários, daqueles que temiam os trabalhadores, Fernando Collor de Mello. Collor acaba sendo eleito presidente para um governo também bastante conturbado que vai durar apenas dois anos. Collor vai se envolver numa série de escândalos de corrupção, além de criar um plano econômico, o Plano Collor, para tentar conter a mal fadada inflação, que também foi fracassado. Com tamanhos escândalos de corrupção de seu governo, Collor vai sofrer o processo de impeachment em 1992, onde os estudantes, em uma manifestação semelhante aquela que foi vista nas Diretas Já, pintam os rostos e vão as ruas pedindo oimpeachment, o impedimento do presidente. Collor vai renunciar, no entanto, o processo de impeachment é continuado e ele é afastado das possibilidades de se candidatar por oito anos. Tem seus mandatos e possibilidades caçadas, ou seja, ele se torna inelegível.

04:15 Pois bem, quem assume no seu lugar é o vice presidente Itamar Franco, o presidente pão de queijo, aquele que vai levar com bastante tranqüilidade esses últimos anos de governo. E quem vai ter um destaque muito grande nesse sentido vai ser o seu ministro da fazenda, o sociólogo Fernando Henrique Cardoso, que vai ser, digamos, o pai do Plano Real,responsável pelo controle efetivo da inflação no Brasil.

04:50 Plano Real é bastante interessante no sentido de controlar a inflação, porém não é um plano desenvolvimentista. É um plano, inclusive, devido a alta dos juros, que gera bastante dificuldade em fazer o país crescer economicamente. Então, o neoliberalismo, que é a marca do governo Fernando Henrique, e que na verdade teria sido iniciado com Fernando Collor de Mello, mas que quem levou a cabo, de fato, a política de privatizações, de redução de gastos públicos, de retirada do estado, ou seja, o modelo neoliberal, foiFernando Henrique Cardoso, e isso tudo acabou tendo um efeito colateral bastante negativo. A diminuição das empresas privadas, a diminuição, por exemplo, dos empregos, a falência de empresas nacionais devido a entrada barateada dos produtos estrangeiros e, obviamente, a crise da infraestrutura – educação, saúde, moradia. Então, depois de oito anos de uma era FHC, porque, é claro, com o sucesso do Plano RealFernando Henrique Cardoso não só vai ser eleito presidente, como vai ser reeleito quatro anos depois, ficando oito anos no poder. Essa era FHC, embora tenha gerado estabilidade econômica para o país, deixou uma defasagem muito grande em infraestrutura e na questão social.

06:00 O desemprego galopante abre espaço para ascensão de Luiz Inácio Lula da Silva, que vai ficar oito anos na presidência, como presidente do PT. Esses oitos anos serão marcados por um grande crescimento nas questões sociais, uma diminuição da linha de miséria do paísinchaço da classe média, graças, principalmente, aos planos de ajuda a essa população. O Fome Zeroo plano de auxilio as famílias pobres, e assim por diante. É claro que hoje há um grande debate em relação a como esse país cresceu. estabilidade gerada por FHC e a continuidade por parte do governo Lula talvez seja a melhor explicação para os melhores momentos que o Brasil tem vivido nos últimos anos.

Se ficou alguma dúvida, tira ela aqui que a nossa equipe de monitores está pronta pra te ajudar! E pra continuar estudando esse módulo, tem vários outros vídeos aqui ;D

Força nos estudos =) Até!

fonte Canal Descomplica